O que você vai ser daqui pra frente?

Que posição você ocupa no momento? É um profissional principiante, experiente ou atualizado? É alguém que almeja o topo ou que é medíocre?<br /> E mais importante que isso, o que você vai ser daqui pra frente?<br /> <br /> Observe que ser principiante é diferente de não saber fazer, ou deveria. Pois, quem ainda não tem conhecimento suficiente para exercer uma profissão ou cargo, estagia. E o principiante já é um profissional preparado, que ainda não tem experiência na função. Por isso, deve receber orientação e treinamentos específicos para desenvolver as competências que lhe faltam.<br /> Em vendas, por exemplo, é comum alguém pular etapas com a boa intenção de antecipar receitas e economizar em treinamentos. Mas, normalmente, tudo o que consegue é desperdiçar recursos e queimar potenciais talentos.<br /> Felizmente isso está mudando para melhor, porque tanto as empresas quanto as pessoas têm despertado para a excelência, como diferencial competitivo importante.<br /> Diariamente, por exemplo, somos contatados por quem decidiu investir na própria carreira e nas equipes que lidera, contratando os nossos treinamentos e palestras, e adquirindo os CDs e vídeos que produzimos. E os serviços de coaching, que agora estamos aptos a fornecer, tanto o modelo executivo (empresarial), quanto o pessoal.<br /> O que é um coach?<br /> “É um treinador com conhecimento em comportamento humano, liderança, gestão pessoal e inteligência emocional,” que conduz o processo de coaching em reuniões pessoais ou através do telefone. <br /> O coaching pessoal “visa à capacitação das pessoas na sua auto-realização, pelo alcance de suas metas, alinhando-as para uma vida equilibrada com seus valores, missão e propósito de vida.”<br /> O coaching executivo pode incluir o que foi mencionado acima, mas tem foco na capacitação dos executivos, sua performance e excelência pessoal e nos negócios. Assiste-o na identificação de metas, valores, missão e visão da empresa no mercado. E também objetiva trabalhar a clareza da missão pessoal e empresarial, com o equilíbrio dos propósitos da instituição e dos profissionais, suas necessidades humanas e os diferentes papéis vividos na empresa na família e na sociedade.<br /> Será que isso é útil e relevante?<br /> <br /> Eu tenho certeza que sim, por isso já faz um bom tempo que conclui a primeira de duas formações em Coaching que possuo, com a certificação internacional do Integrated Coaching Institute. O que me habilitou a desenvolver mais uma carreira, em total sinergia com as demais atividades que desempenho, e a missão de inspirar pessoas a impulsionar o mundo para frente.<br /> E assim como os demais participantes – de várias partes do Brasil – investi precioso tempo e soma significativa de dinheiro, mas valeu a pena. Afinal de contas, fomos brindados com as mais avançadas abordagens práticas e filosóficas da atualidade, relacionadas ao coaching. Reunindo os modelos mais poderosos que existem e são usados nos EUA, com absoluta e comprovada eficiência no desenvolvimento e expansão do ser humano. O que tem me possibilitado contribuir para o desenvolvimento da liderança e outras competências essenciais para quem quer seguir vitorioso.<br /> Você quer?<br /> <br /> Dentre tantas coisas que aprendi, revi, expandi e consolidei naqueles dias de estudos intensos, apreciei quando um dos colegas expressou em alto e bom som – que pena que eu não fiz este curso e aprendi tantas coisas 10 anos antes. E recebeu como resposta – do caçula da turma – eu fiz isso!<br /> E fez mesmo. Com apenas 20 anos de idade superou as barreiras que o desafiaram, e por mérito próprio, se alinhou com os mais experientes e atualizados em uma posição privilegiada para atuar no mercado.<br /> É um grande aprendizado, não é verdade?<br /> Reflita, o que será que você pode estar deixando de aprender hoje – seja por que motivo for – que poderá lhe fazer falta ou provocar arrependimento amanhã?<br /> Conhecendo a natureza humana, sei que é possível que alguém pense, - o Roberto fala isso porque não sabe as circunstâncias que eu tenho na vida.<br /> De fato, eu as desconheço mesmo, mas sei de pessoas que fizeram essa formação, por exemplo, porque decidiram que iriam faze-la e se empenharam para viabilizar isso, independente das circunstâncias em que viviam no momento, das dificuldades financeiras e de tempo.<br /> Seja qual a situação do mundo, do país, estado, cidade, ou a sua própria. Independente do clima, trânsito, religião, sexo ou profissão que alguém tenha ou não tenha, o mundo gira e a vida continua.<br /> Então, por que não viver cada segundo no seu melhor?<br /> <br /> Ao término do curso houveram alguns reconhecimentos, inclusive para os alunos com melhor desempenho. Eu fui um deles, e me senti extremamente bem ao ouvir o meu nome ser citado, receber aplausos e ser fotografado. A minha satisfação, e creio que a dos demais homenageados também, foi devido ao esforço para aprender e ter produzir trabalhos de coaching com excelência. E sempre é bom lembrar que as recompensas pelo esforço empregado no preparo pessoal e o trabalho bem feito, geram resultados que incluem ganhos em dinheiro, e vão além. O que também vale para quem investe na profissão de vendas e qualquer outra.<br /> <br /> Para surpresa de todos, interferindo nas homenagens, um dos participantes expressou a sua insatisfação por não ter sido citado, na crença irracional de que ele sempre tem que ser reconhecido como um dos melhores. Esquecendo-se que isso independe da própria opinião, mas da maneira como os outros – o mercado – avaliam o seu desempenho.<br /> Ele pôs o seu foco nisso e se abateu. Mas os demais colegas fizeram outra escolha, preferindo reconhecer os méritos do professor, dos homenageados e comemorar a própria vitória, pois todos concluíram a formação com desempenho ótimo! E o desejo de figurar entre os melhores será satisfeito a seguir, por quem aproveitar a oportunidade para aprender a lição, e caprichar mais ainda na próxima ocasião. Tornando visível para os outros o seu conhecimento do assunto, e fazendo por merecer reconhecimento extra.<br /> Não é assim também que costuma funcionar na sua profissão?<br /> <br /> Um vendedor experiente procurou o seu gerente-coach e disse: - não continuarei mais com o trabalho. As coisas já não são como eram antes, as exigências estão muito grandes, tenho que usar o computador, aprender seguidamente os nossos novos produtos e dos concorrentes, me atualizar nas técnicas de negociação e vendas, e até aprender a lidar com gente!<br /> O gerente-coch apontou o Sol, e pediu que o vendedor colocasse a mão na frente do rosto, de modo a ocultá-lo. E o vendedor o fez.<br /> Então, o gerente-coach disse: - sua mão é pequena, porém, conseguiu cobrir totalmente a força e a majestade do imenso Sol.<br /> Da mesma maneira, os pequenos problemas conseguem lhe dar a desculpa necessária para não seguir adiante em seu trabalho. Ninguém é o culpado da própria incompetência.<br /> Assim como a mão tem o poder de esconder o Sol, a mediocridade tem o poder de esconder o melhor do potencial de alguém.<br /> <br /> Você vai deixar que isso lhe aconteça?<br /> O que você vai ser daqui pra frente?

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.