O que você está “entregando” às pessoas?

Que "presentes" diários você está distribuindo?

Olá! Tudo bem com você?

Este mês fiz uma capacitação em liderança que envolveu neurociência e coaching com a Coach Marília Fiuza, que para mim, é a principal referência em coaching no Ceará. Dona de uma didática diferenciada e uma metodologia prática e de fácil absorção.

Em meio a tantos aprendizados técnicos e emocionais, uma das coisas que chamou minha atenção foi a pergunta: O que você está “entregando” as pessoas?

Todos nós somos chamados a entregar algo neste mundo.

Se é assim eu pergunto: O que nós estamos “entregando” às pessoas?

E você? O que está entregando aos seus filhos? Cônjuges? Aos seus funcionários? Aos amigos? Aos colegas de trabalho?

Que “presentes” diários você tem dado a estas pessoas? Não estou falando de celular, brinquedos, carros, roupas e etc.

Deixa eu te dar um exemplo:

Conversando com meu amigo D’Assis Chaves antes de um racha entre amigos, ele mencionou que naquele mesmo local que estávamos, uma bola estava pendurada nas redes que cercam o campo, e um garoto mencionou que quando as pessoas saíssem ao final, ele subiria para pegar a bola para ele.

Ele alertou o garoto: Você não deveria pegar a bola. Em um local fechado assim, quando achamos algo, com certeza é de alguém… não é seu!

Agora, como esse garoto despertou este interesse? O que andam ENTREGANDO para ele no cotidiano?

Vivemos em mundo onde a pessoa que se aproveita de outras é a “poderosa”.

Escutamos muito a frase: “O mundo é dos espertos”… Discordo! O MUNDO É DOS HONESTOS!

Pegando um gancho no resumo da história supracitada, por que nós (generalizando) na maioria das vezes entregamos ódio, rancor, críticas, ignorância, violência, desonestidade, entre outros sentimentos e valores, que não fazem bem para quem recebe e muito menos para quem entrega?

Por que não focamos em amor e distribuímos PRESENTES como elogios, honestidade, perdão, carinho, afetividade e outros sentimentos que nos liberam energias positivas?

Muitas vezes falta entregarmos bons valores como fez o D’Assis com o garoto.

Às vezes deixamos de contribuir com as pessoas por achar que estamos perdendo tempo ou “não temos nada a ver com isso”.

Vou perguntar outra vez: O que está entregando aos seus filhos? Cônjuges? Aos seus funcionários? Aos amigos? Aos colegas de trabalho?

Quem emoções te cercam e você as distribui?

Você pode sim contribuir para que outras pessoas possam ser felizes e para que absorvam valores bonitos e sólidos.

Vamos errar em alguns momentos? Claro que sim! Não somos perfeitos.

Aqui vai uma dica: Faça as pazes com a imperfeição! Ela vai te ensinar muita coisa!

AVANTE!

ExibirMinimizar
aci baixe o app