O que podemos aprender sobre escolha profissional com o filme "O diabo veste Prada"

Qual direção segue sua carreira? O que você faz hoje te leva em direção ao futuro que você quer?

“Aos trabalhos que pagam o aluguel”

Logo no começo do filme nos deparamos com a frase acima. A Cena se passa em uma mesa de bar onde quatro amigos discutem sobre o “emprego dos sonhos”. Andrea, ou Andy para os mais próximos, comemora o novo emprego em uma revista de moda. Não era a expectativa da jornalista Andrea trabalhar em uma revista de moda, mas frente às escassas oportunidades para aqueles que ingressaram recentemente no mercado de trabalho, ela aceita a proposta. Para Andrea seria um posto de transição até o momento que se posicionaria em outra vaga com as características do seu perfil.

A partir desse ponto do filme acompanhamos a jornada de Andy, vou me dar ao luxo de chamá-la assim, em seu novo emprego. Vamos situar Andy em seu novo emprego

  • Não conhece o mercado da empresa
  • Não se identifica com a cultura da empresa
  • Está ali para uma experiência de passagem, não como objetivo de carreira.

Talvez a grande maioria de nós ao ouvir essas características de um profissional, julgaria que sua carreira dentro da empresa não será longa, e que provavelmente seus resultados serão medíocres. Dentro da revista Runway a jovem jornalista tem como antagonista sua chefe Miranda. A editora chefe tem o inverso das características de Andy dentro da revista:

  • Conhece amplamente o mercado e exerce forte influencia sobre ele
  • Ajudou a moldar a cultura da empresa
  • Tem como objetivo permanecer naquele cargo mais que qualquer coisa.

A diferença entre ambas não está em uma metodologia de trabalho ou experiência na área. A verdadeira diferença entre ambas está nos valores, o que cada uma considera como importante. A experiente Miranda aceitou sacrificar dois casamento e ter pouco tempo com as filhas para construir sua posição na revista, aceita as mais difíceis escolhas pelo valor do status que sua posição confere, aceita até sacrificar os amigos. Do outro lado Andrea valoriza a família, o relacionamento e um jornalismo investigativo social.

Se as possibilidades da Andrea se mostravam mínimas dentro da revista, ela vai nos mostrando o contrario a isso no decorrer do filme. Miranda é a pessoa que desafia Andy a mostrar seu melhor, a movê-la da zona de conforto e expandir sua visão.

“Para mim estes dois cintos são iguais...” - Andrea

Você aceitou um trabalho? Busque informações do mercado, sua história, concorrentes e quais as perspectivas do negocio para o futuro. Andy menospreza a escolha do cinto para o vestido, mas faz isso pela ignorância que tem do negócio. Demonstra sua falta de interesse e desrespeito pelos colegas de trabalho.

“Então desista, eu consigo outra pessoa para esse trabalho em menos de 5 minutos...Você não está tentando, você está se lamentando” - Nigel

Se você aceitou um trabalho, pare de ficar culpando aos outros, sejam clientes, fornecedores, chefes, colegas de trabalho ou o mercado. Assuma sua responsabilidade para fazer dar certo, e se não quer estar lá, assuma a responsabilidade pela troca de emprego ou mudança de carreira. Essa postura faz diferença futura, ficar no “mi mi mi” não muda nada.

Andy aprendeu rápido o que precisava fazer para trabalhar ali. O que Miranda esperava dela, e como superar as expectativas da editora chefe. Mas se esqueceu de algo durante seu caminho, esqueceu-se de seus valores. Recordemos uma das últimas Cenas do filme:

“Você escolheu seguir em frente, se quiser essa vida estas escolhas são necessárias” - Miranda

“ E se eu não quiser isso...” - Andrea

“Todos querem isso” - Miranda

Miranda podia conviver com suas escolhas porque eram coerentes com seus valores de status e o reconhecimento profissional que buscava. Andy deixou para trás namorado, amigos, família e colegas de trabalho. Não havia problema no local onde Andrea trabalhava, nem na chefe ou qualquer outra coisa, o problema era que Andy tomou para si obrigações divergentes do que acreditava. Você conhece seus valores? O que é importante para você? Como você se vê daqui duas ou três décadas?

Saiba se direção na qual você está indo te leva para onde quer chegar, não trabalhe só para pagar o aluguel, e principalmente trabalhe em algo que esteja alinhado com seus valores, aí mesmo que seu salário só pague o aluguel, você vai ter um motivo a mais para levantar da cama todos os dias, saber que seu trabalho é a representação das coisas que você acredita e ama.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento