O que perguntar ao espelho?

Em que Brasil você está? Aquele que Lula e Dilma tanto falam e chamam de “democracia” ou do Presidente interino Michel Temer, ora chamado de “Ordem e Progresso”? Independentemente de sua escolha se você tem uma empresa ou carreira, recomendo prestar atenção ao livro de Robert S. Kaplan, What to Ask the Person in the Mirror (O que perguntar ao Espelho).

Em que Brasil você está? Aquele que Lula e Dilma tanto falam e chamam de “democracia” ou do Presidente interino Michel Temer, ora chamado de “Ordem e Progresso”?

Independentemente de sua escolha se você tem uma empresa ou carreira, recomendo prestar atenção ao livro de Robert S. Kaplan, What to Ask the Person in the Mirror (O que perguntar ao Espelho*).

Kaplan é professor de prática de gestão na Harvard Business School e cochairman da Draper Richards Kaplan Foundation, uma empresa de filantropia global. Antes de ingressar em Harvard, em 2005, foi vice chairman do Goldman Sachs Group, Inc.

O que faz a diferença nesse livro, pode ser algo conhecido, mas que você deve colocar em prática, pois é assim que a diferença, realmente irá chegar até você.

Qual a diferença entre uma pessoa bem-sucedida e outra não tão bem-sucedida?

Para Kaplan “uma diferença fundamental entre quem alcança seu potencial e quem não alcança seu potencial é a forma de lidar com os períodos de confusão e incerteza. E continua. A questão não é evitar esses momentos, mas saber recuar, diagnosticar o problema, nos reorganizar e seguir em frente”.

Fazendo as perguntas certas

O autor enfatiza que os líderes de negócios, raramente tem todas as respostas. Na realidade, eles sabem como e quando fazer as perguntas certas que os ajudem a encarar as questões, diagnosticar os problemas e desenvolver planos de ação, tanto para a empresa quanto para si mesmos.

Essa é a maneira, que esses executivos, os chamados “líderes”, conseguem contornar as adversidades e colocar a organização de volta nos trilhos.

Pela sua experiência, Kaplan dividiu em sete tipos básicos de questionamentos, seu conjunto de perguntas fundamentais, para que funcionar para empresas comerciais ou organizações sem fins lucrativos, para quem quer se conhecer mais, se questionando e assim fazendo reflexões para lidar adequadamente com as perguntas apresentadas.

As áreas de foco são:

1. Visão e prioridades. Essa é a base de sua iniciativa. É fundamental ter uma visão clara e prioridades associadas que todos na organização consigam compreender. Quando uma empresa enfrenta dificuldades, o problema geralmente se deve à falta de clareza da visão e das prioridades definidas.

2. Administrar o tempo. Você sabe como utiliza seu tempo? Pergunta Kaplan. Sua forma de utilizar o tempo está de acordo com suas prioridades? Em geral, líderes bem-intencionados não tem plena consciência do alto preço que pagam pelo descompasso entre o modo como utilizam o tempo e suas prioridades.

3. Dar e receber feedback. Após estabelecer uma visão clara e as prioridades, o coaching efetivo é uma ferramenta essencial para alcançar seus objetivos. Embora a maioria dos líderes saiba disso, poucos oferecem coaching a seus subordinados de modo a assegurar o bom desempenho. Além disso, poucos líderes buscam o coaching de que eles próprios precisam para ter sucesso.

4. O plano de sucessão e a arte de delegar. Você tem um núcleo profissional em cujo desenvolvimento se concentra? Está investindo nessa base de profissionais de modo a desenvolver seu negócio? Delega tarefas importantes a esses profissionais de forma sistemática?

5. Avaliação e alinhamento. A estrutura de sua empresa e seu método de liderança ainda estão de acordo com as necessidades do negócio? Será que você não está seguindo práticas que funcionaram no passado, mas precisam ser urgentemente atualizadas, revisadas ou descartadas? Como você cria os processos, a distância emocional e o tempo para lidar com essas questões?

6. O líder como modelo. Suas ações valem mais do que suas palavras. Você tem plena consciência das mensagens que você e seus subordinados diretos transmitem com seu comportamento? Você e seus subordinados dizem uma coisa e fazem outra? Muitos líderes novos e até alguns altos executivos não se dão conta do impacto de suas ações em seus subordinados e nos principais grupos de interesse.

7. Alcançando seu potencial. Você sabe quais são seus pontos fortes, seus pontos fracos e suas paixões? Você promove um ambiente de aprendizado em que seus subordinados podem alcançar o próprio potencial? Você estimula o debate aberto e trabalha para criar uma cultura em que a justiça e a equidade prevaleçam em sua organização? Se a resposta for não, como isso está afetando sua empresa e o desempenho de seu negócio?

Nesta leitura, o objetivo maior de Robert Kaplan é inicia-lo no caminho do questionamento constante, abordar as questões de maneira produtiva, recuar para ter insights e agir de acordo com esses insights para seguir em frente com sucesso.
Em síntese, incorporar essa abordagem em suas atividades diárias para uma nova forma de liderança.

*KAPLAN, Robert S. O que perguntar ao espelho : as perguntas certas para conduzir sua empresa ao sucesso e construir uma carreira vitoriosa. Rio de Janeiro : Elsevier, 2012.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento