O que pensar sobre a crise financeira

Todo mundo agora só fala em crise financeira. Os motivos que realmente a causaram não serão abordados aqui, más, veremos o primeiro passo que cada pessoa deve dar para sair dela

Está apertado?

Todos os dias, através dos meios de comunicação, se ouve e lê notícias desanimadoras como " A inflação neste mês foi a maior se comparados no mesmo período do ano anterior" ou "O desemprego aumenta a uma taxa de 1,5%... e etc.". Tudo isto me faz lembrar de uma frase que as pessoas dizem muito: "vamos tocar o barco pra frente".

Tocar o barco é o que devemos fazer para não ficarmos abalados nas circunstancias atuais. Sabemos que o sistema econômico que move nossa economia é o capitalismo. Como todo sistema, ele é vulnerável e suscetível a erros. O problema é que mesmo a economia estando bem, a coisa não é recíproca para a maioria das pessoas. Ganha dinheiro, quem tem dinheiro. Quem não tem, continua sem ter. Na época de crise como esta, é que percebemos mais as evidencias disto.
Acredito que solução para sair do aperto se resume a uma questão de escolha:

  • Escolher participar da crise ou não.
Quando você escolhe a opção de não participar da crise já está dando um passo rumo às mudanças porque certamente se cansou e não suporta mais as coisas como elas estão. Mas não é tudo, você deverá também mudar hábitos e ser mais enfático nas atitudes. Fazendo isto você aprende que consegue muito mais e "tira de letra" o uso do bom senso e cautela até mesmo nas pequenas coisa do cotidiano.

Tá difícil? Em outras palavras, mude a forma de pensar. Mas eu sou como muita gente diz: "eu estou velho e não consigo mudar!" - pois eu digo: retire agora essas palavras do seu vocabulário e dê um basta! Pare de resistir e mude sua forma de pensar.
Cada um deve fazer a sua parte, pois o governo já está tentando, e nós também devemos, sabe por quê? Porque o capitalismo é cruel, e será difícil que as coisas mudem para a maioria das pessoas quando a economia melhorar.

Quer mais razões para mudar? Veja:


  • As empresas não estão conseguindo vender mais como era antes, não fazem mais investimos porque estão descapitalizadas e não conseguem contratos com juros adequados nos bancos, a carga tributária sufoca muito e o temor de que a recessão se agrave no futuro impedem novos investimentos.
  • Sua conta de água, energia elétrica, gás, combustível, escola, alimentação, lazer, saúde, vestuário e serviços subiu muito.
  • A inflação muito alta e o aumento dos custos dos serviços essenciais mordem agora uma fatia do seu salário muito maior que antes.
  • A taxa SELIC muito alta impede que contratemos financiamentos junto aos bancos com juros modestos, sem falar que os bancos estão emprestando muito menos e exigindo muito mais garantias.
  • O desemprego está aumentando em todas regiões do Brasil e etc..


É muita coisa não podemos responsabilizar somente o governo. Ele deveria ensinar noções de economia desde a escola, más, a culpa também é parte nossa porque nunca tentamos aprender.

Conhecidas nossas opções, acredito que você concorde comigo que a mudança é o melhor caminho a se tomar. O próximo passo é abrir mais os olhos para vermos as coisas com como elas realmente são e entender o seus significados. Quer um exemplo prático?


- Vamos lá:
Imagine que você tem somente R$ 10,00 no bolso e compra um pacote de açúcar por R$ 6,50. O que me diz? Pense um pouquinho antes de responder.
É óbvio que vai receber R$ 3,50 de troco. Mas, eu preciso que veja algo importante. Vai te faltar R$ 6,50 para comprar qualquer outra coisa. Certamente agora te deixei com muitas perguntas. Imagino que dentre várias possibilidades você provavelmente me perguntaria: "que é isso?", "como compro o açúcar sem pagar?", "devo ser pão - duro?", "R$ 3,50 não é troco?".

Calma! Não é esta nossa linha de raciocínio. Você vai receber a quantia R$ 3,50 como seu troco. Perceba que mais importante do que seu troco é o significado do valor que despendeu para comprar seu pacote de açúcar. Você dispunha somente se R$ 10,00 e o gastou. O que vai fazer para ter novamente os R$ 10,00?

Em economia é assim, não existe sobras, e se você tira daqui vai faltar ali. Parece ser cruel, más, é bem simples. Aprendendo você consegue fechar todo mês com as contas no azul.

Este é o primeiro de uma série de tópicos sobre Estou apertado, o que faço agora?. Você pode contribuir para enriquecer o assunto com seu material ou comentário.


Continue conosco e aguarde o próximo post.
ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento