O que é Due diligence e qual sua importância na crise?

­­Em meio à crise do país, aquisições de novas empresas e incorporações podem ser uma saída para ganhar mercado

­­Em meio à crise do país, aquisições de novas empresas e incorporações podem ser uma saída para ganhar mercado.

O primeiro trimestre de 2016 não começou fácil para o Brasil. Há incertezas tanto em âmbito político quanto econômico, o que faz crescer ainda mais a apreensão das empresas em relação a investimentos, ganhos e perdas. Executivos precisam cada vez mais estar atentos e assegurados sobre os movimentos que irão realizar. Dentro deste processo, a prática de due diligence é extremamente aconselhável. Mas antes de explicar o conceito, devemos fazer um exercício de imaginação para ver sua importância.

Imagine ser (caso você realmente não seja) um grande investidor que deseja comprar uma grande empresa ou ainda um concorrente. Por meio de notícias e jornais, sabe-se que essa companhia tem ganhado mercado e apresenta ótimos resultados financeiros. Tendo pressa, você e seus colegas decidem que devem adquirir essa empresa rapidamente para não perder a oportunidade. Negligenciando procedimentos de segurança, o acordo é fechado. Após algumas semanas, você e os outros investidores descobrem que muitos números eram fraudes e há problemas em uma série de documentações regulatórias. Pronto, você na verdade comprou um grande problema.

As auditorias externas existem justamente para evitar o cenário acima. Entre as práticas de segurança, existe o Due diligence.

O que é due diligence?

Due diligence é um conjunto de ações para averiguar os ativos e passivos contábeis e jurídicos de uma empresa. Por meio de uma auditoria externa, é possível ter a certeza sobre a normalidade do cenário contábil de um negócio. Neste processo, ainda é checado aspectos societários, trabalhistas, ambientais, entre outros.

Quando investidores e acionistas estão interessados em colocar seus recursos ou ainda comprar outra empresa, o Due diligence garante de maneira imparcial e isenta a veracidade de todos os dados importantes.

Portanto, ao investir ou comprar outra empresa, executivos e administradores devem escorar suas decisões em dados imparciais e que sejam embasados por procedimentos metodológicos já certificados.

Fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Dilig%C3%AAncia_pr%C3%A9via

http://taticca.com.br/pt-br/servicos/impostos-diretos-e-indiretos

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento