O que aprendi com J.K. Rowling, escritora do Harry Potter

Prestes a desistir e talvez cair nas drogas ou num emprego que não queria recebeu incentivo da irmã, que perguntou: "O que te faz realmente feliz? O que você realmente gosta de fazer?" E ela resolveu acreditar. Mas não foi nem perto de fácil

Assisti ao documentário sobre a vida da J.K. Rowling, escritora do Harry Potter. Incrível história de vida.

Sofreu bullying na escola por não ser inteligente e depois por ser inteligente de mais. Mãe solteira, apanhou do marido alcoolatra , viveu do bolsa família da Inglaterra, demitida de vários empregos, escreveu o primeiro livro como hobby no seu tempo livro. Prestes a desistir e talvez cair nas drogas ou num emprego que não queria. Sua irmã a incentivou. Perguntou: "O que te faz realmente feliz? O que você realmente gosta de fazer?" E ela resolveu acreditar. Mas não foi nem perto de fácil.

Rejeitada por agentes literários, teve seu livro rejeitado por 12 editoras antes de conseguir sua primeira publicação.
A primiera tirada rendeu R$5.000,00 . Ela achou uma fortuna e estava realizada. Mas mal sabia o que a aguardava.
Depois de todas as rejeições e atropelos da vida, Harry Potter virou um sucesso gigantesco, estima-se que a cada 30s, alguém começa a ler um de seus livros. Mais de 450 milhões de cópias. Leitores por todo o mundo. Filmes, uma série de brinquedos, merchandise, parque de diversões... Gerou milhares de empregos, sonhos e diversão para muita gente. Tudo começou com uma caneta bic e um papel. Foi assim que ela escreveu boa parte do livro.

Se você for esperar a condição ideal, você vai ficar sonhando acordado e esperando alguma coisa pra fazer acontecer.
Eu venho descobrindo que o sonho é uma forma de você se conectar com o divino. Ao buscar uma coisa que realmente você acredita, você tira forças descomunais e literalmente move até montanhas. Não é fácil. Nem é o mar de rosas que muitos engenheiros de obra pronta analisam.
Em todos os casos de sucesso que li, ouvi e assisti tem sempre alguém incentivando. Medina tem seu padastro, Senna teve sua família, J.K teve sua irmã. E você? Se não tem ninguém, comece a escutar mais. A abrir mais os olhos e você vai ver que tem alguém te guiando em direção aos seus sonhos.

Pra começar sua segunda não desistindo dos seus objetivos nem acreditando que a vida é uma linha reta, lembre-se: Há conexões nesse mundo que fazem muitos acreditar que no fundo não há coincidência. A energia transformadora que flui em várias direções e ainda é incompreensível. E certas coisas não são para ser entendidas mas sentidas e vividas.

Por isso, cuidado com o que chama de fracasso. Pode ser apenas mais um passo.

ExibirMinimizar
Digital