O que a culinária ensina sobre sua carreira

Cozinhar é uma arte. Se você já se aventurou no mundo das panelas vai entender sobre o que falo aqui. É um processo de construção. Primeiro, você separa os ingredientes de uma receita. Depois faz o pré-preparo: pesa, corta, pica, rala, ferve, escalda. Exige um raciocínio lógico para organizar e acrescentar as matérias-primas. Aqui, a ordem dos fatores altera, sim, o produto. Sal, açúcar, temperos: nem de mais, nem de menos. Tudo na medida certa. Também é preciso fazer a gestão do tempo. Passar do ponto não pode e, se acontece, leva toda a receita por água abaixo...

Cozinhar é uma arte. Se você já se aventurou no mundo das panelas vai entender sobre o que falo aqui.

É um processo de construção. Primeiro, você separa os ingredientes de uma receita. Depois faz o pré-preparo: pesa, corta, pica, rala, ferve, escalda. Exige um raciocínio lógico para organizar e acrescentar as matérias-primas. Aqui, a ordem dos fatores altera, sim, o produto. Sal, açúcar, temperos: nem de mais, nem de menos. Tudo na medida certa.

Também é preciso fazer a gestão do tempo. Passar do ponto não pode e, se acontece, leva toda a receita por água abaixo. Paciência é imprescindível. Você vai errar muitas vezes e, em muitas delas, será melhor começar tudo do zero do que tentar consertar. Identifique onde errou para não errar mais.

É uma questão de prática. Com o tempo você aprimora, cria métodos, dá o seu toque especial e tudo fica mais fácil e gostoso. Depois de se tornar especialista em determinado prato, naturalmente você arriscará novas experiências, começará a fazer do seu jeito ou continuará aplicando técnicas da vovó. Você decide.

Ao longo dessa sequência de aprendizados você conquistará muitos fãs. Outros, sem querer desapontar você, irão dizer que está tudo perfeito, uma delícia! Tem aqueles sinceros, que, na primeira garfada, já apontarão os defeitos de sua “obra”. Lembre-se que receber feedback é fundamental. Afinal, você provavelmente não faz a comida para comer tudo sozinho e a opinião dos outros é importante.

Na cozinha, também conseguimos nos divertir, exercitar a criatividade, trabalhar a concentração e relaxar a mente. À medida que evoluímos e conseguimos preparar pratos mais saborosos, nossa satisfação aumenta, e isso interfere na autoestima e na autoconfiança.

Ao preparar refeições podemos dosar os temperos ao nosso gosto e selecionar melhor os ingredientes que utilizamos. Ao desenvolvermos a arte de cozinhar, descobrimos novas opções e combinações, e o paladar fica até mais exigente.

Cozinhar também ajuda a socializar e proporciona momentos de descontração. Convidar os amigos para uma boa conversa em casa, regada a delícias e vinho. Quer coisa melhor?

Assim também acontece na sua carreira. Um processo de aprendizado, de desenvolvimento constante. De altos e baixos, erros e acertos. Gostar do que se faz, buscar inovar sempre. Se reinventar. Com o tempo, ser mais seletivo e saber usar as experiências adquiridas a seu favor.

Os resultados só dependem de você, do seu empenho. Se é doce, salgada, ácida, azeda ou insossa, tudo dependerá dos ingredientes, do tempero e das doses que você utilizar.

Só não deixe a sua vida profissional ficar em banho-maria. Mas que ela seja borbulhante, com muito molho e – por que não – divertida!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento