O presenteísmo desapercebido

Análise do presenteísmo dentro das empresas e suas causas

Definido como a presença do colaborador na empresa mas sem o rendimento esperado o presenteísmo é pouco conhecido no Brasil. Com falta de diagnóstico dos dirigentes o problema não é detectado e por sua vez não resolvido gerando maior desgaste de equipe e baixa produtividade. Os principais fatores que levam o colaborador ao presenteísmo são um clima organizacional ruim, falta de motivação para o trabalho e problemas de saúde.
Diferente do absenteísmo, quando o empregado não comparece ao trabalho, o presenteísmo é muito mais grave, já sendo considerado uma doença organizacional, muito mais custoso a organização podendo afastar talentos e levando seus colaboradores a um estado de exaustão prolongada.
Os colaboradores sentem medo e insegurança quando surge algum problema pessoal ou necessidade de faltar ao trabalho com o receio de serem demitidos, pois falta clareza dos critérios de demissão e admissão então essas pessoas vão para o trabalho até mesmo com algum problema de saúde, o que diminui a sua eficiência. Quando a empresa não conhece o presenteísmo, não consegue identificar o problema e com resultados insatisfatórios provoca alguma dispensa equivocada podendo desperdiçar algum talento ou deixando de resolver algo simples.

DESMOTIVAÇÂO

O ambiente de trabalho e clima organizacional podem motivar ou desmotivar um colaborador. Em um ambiente estressante, com longas jornadas de trabalho, medo de punições e falta de liderança motivadora faz com que o colaborador trabalhe sob pressão, totalmente desmotivado e sem perspectivas para crescimento, tendendo a produzir menos.

DOENÇA

As vezes pode ser apenas um resfriado, mas se o colaborador ir trabalhar pode contagiar outros membros da equipe, levando a um efeito dominó. O colaborador brasileiro não tem o hábito de ir ao médico por causa de algum sintoma. O medo de perder o emprego leva a auto medicação e possíveis agravamentos. Grandes empresas possuem consultório próprio e avaliação médica a cada seis meses, preocupados com a saúde de seus colaboradores, pois pessoas saudáveis produzem mais.

MENTE VAGA

Um funcionário pode estar presente, mas com a cabeça em outro lugar, pensando em contas atrasadas, um filho doente e separação, o que também afeta a sua produtividade. A empresa não faz ideia de algumas coisas que acontecem com o colaborador e por isso algumas estão investindo no RH, que se torna uma psicóloga dos colaboradores, acompanhando os problemas e índices de produção.


A preocupação é de todos!

A empresa não pode ignorar que seus colaboradores são seres humanos, diferentes uns dos outros. Investir na melhoria e programas organizacionais podem ter menor custo do que ignorar o presenteísmo sem dar atenção ao problema, acarretando em desastres maiores. Quando q empresa passa para o colaborador esse conhecimentos e seus sintomas, ele mesmo pode se identificar e identificar outros, podendo assumir a responsabilidade de contribuir para a melhoria do clima organizacional.
ExibirMinimizar
aci baixe o app