O poder do cérebro no desenvolvimento da conduta empreendedora
O poder do cérebro no desenvolvimento da conduta empreendedora

O poder do cérebro no desenvolvimento da conduta empreendedora

Alto nível de iniciativa, predisposição à tomada de desafios e riscos e qualidade de visão são algumas das características comuns entre os empreendedores de sucesso. Essas características da personalidade empreendedora estão diretamente relacionadas a um conjunto de fatores que moldam o Biopsicossocial de cada ser humano. Mas o que seria isso?

Já parou para pensar que alguns dos maiores empreendedores do mundo têm algumas características que são comuns entre eles? Você pode até dizer, com razão (e tenho que concordar), que Steve Jobs é totalmente diferente de Flávio Augusto, por exemplo. São perfis de liderança e de gestão absolutamente diferentes. Mas não pode negar que eles têm aspectos bastante semelhantes.

Alto nível de iniciativa, predisposição à tomada de desafios e riscos e qualidade de visão são algumas dessas características comuns entre os empreendedores de sucesso. Essas características da personalidade empreendedora estão diretamente relacionadas a um conjunto de fatores que moldam o biopsicossocial de cada ser humano. A psicologia explica o biopsicossocial como um conjunto genético herdado dos pais (Bio), além das experiências na primeira e segunda infância - dos 0 aos 7 anos de idade (Psico) - e as experiências de contato e estímulos com o meio ambiente e com a sociedade durante a vida (Social). Estima-se que as pessoas que possuem o biopsicossocial compatível com a personalidade empreendedora representam de 3,5 a 5% da população mundial.

Isso significa que essa minúscula parcela da população mundial tem essas características graças à predisposição genética somada a estímulos do meio ambiente, independentemente de sua capacidade financeira ou de sua aplicação intelectual para o desenvolvimento das mesmas. A boa notícia é que mesmo uma pessoa que não tenha a personalidade empreendedora pode desenvolver tais características.

Você pode condicionar e treinar o seu cérebro para seguir determinados padrões, como num campo de trigo: você caminha de um ponto A ao B e, com a repetição, o caminho se torna melhor e mais tranquilo para se transitar, sem que você tenha que separar os trigos para andar, como acontecera na primeira vez. O cérebro funciona da mesma forma. Você estimula seu cérebro e cria um padrão de pensamento. O padrão gera o “caminho”, que são as sinapses, e com a repetição, altera a atitude e torna-se mais fácil a incorporação desse caminho. É um treino cerebral.

É aí que está o segredo das pessoas que apresentam as características desses grandes empreendedores (iniciativa, predisposição a riscos e visão privilegiada), porém sem, necessariamente, ter a personalidade empreendedora. Elas condicionam seu cerébro e treinam para desenvolver a conduta empreendedora.

Uma boa dica para esse treino é escrever. Isso porque o córtex pré-frontal precisa visualizar. Quando você escreve para resolver um problema, por exemplo, você condiciona o córtex pré-frontal a montar uma imagem e consegue ver o que ele precisa fazer. O córtex pré-frontal precisa ver o que você tem que fazer, não o seu desejo de fazer.

Outra dica é a do diálogo interno. Podemos produzir de 300 a 1.000 palavras interna e inconscientemente de forma negativa. Em uma situação de dificuldade, o seu cérebro quer que você sobreviva, então ele te diz “Você não vai conseguir; Você precisa sair dessa situação; Você tem que sair já”. É o trabalho dele, ele quer que você sobreviva a uma situação. “Você precisa ficar vivo!”. Nesses momentos, você precisa buscar o diálogo interno, conscientemente, pensando “Eu consigo fazer isso sim; Posso terminar essas páginas hoje; Vou conseguir fazer essa apresentação”. O diálogo interno vai anulando o negativismo cerebral e contribuindo fortemente para o desenvolvimento da conduta empreendedora.

O que não pode acontecer é você imaginar que isso vai acontecer do dia para a noite. Como qualquer atividade que necessita de exercício, leva um tempo até que o cérebro incorpore o caminho do trigo definido por você.

Nesse caso, espero por você daqui há alguns anos para sentarmos, tomarmos um café e conversarmos, próximo Jobs!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento