O papel do engenheiro de produção na humanização das operações

Este texto tem como base a caracterização dos problemas que os trabalhadores chineses possuem em seu cotidiano, e as soluções que engenheiros de produção possam agregar a eles

Com a entrada da China em uma nova era industrial, vários camponeses começaram a migrar em busca de novas formas de trabalho. Em consequência disso, o aumento crescente dessa mão de obra tornava inviável o investimento em novas tecnologias, mantendo grande quantidade de trabalhadores dentro das fabricas, mesmo que para isso precisassem manter péssimas condições de trabalho, sem recebimento de horas extraordinárias nem o mínimo salarial exigido por lei, ameaças de demissão além de monitoramento 24 horas por câmeras e supervisores.

O engenheiro de produção entra nessas horas para melhorar todos os problemas encontrados na fábrica, tanto os operacionais e de processos, como também os problemas humanitários, ergonômicos e de bem-estar do funcionário.

Alguns fatores podem ajudar na resolução do problema, com a carga horaria sendo dividida em turnos diferentes (manhã, tarde, noite), onde haja troca entre funcionários para descanso e intervalos, além de carga horarias fixa com oito horas diárias de trabalho. Ter um melhor planejamento logístico empresarial, e coordenar a demanda estimada anualmente.

Um problema que dificulta a mudança de gestão é a competitividade na região, onde, fabricas que pagavam seus funcionários em dia e presavam pelo seu bem-estar não conseguiam preços competitivos no mercado. Isso faz com que as empresas violem leis para garantir sua aderência no mercado.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento