O pai que sua filha precisa

O pai é o primeiro homem da vida da filha, o primeiro que ela ama, o primeiro que ela tenta agradar, o primeiro que diz não a ela, além de ser a referência de marido e do próprio Deus que ela tem. O artigo trata das características do pai que uma filha mulher precisa e quais os benefícios dessa relação para sua vida pessoal e profissional

O pai é o primeiro homem da vida da filha, o primeiro que ela ama, o primeiro que ela tenta agradar, o primeiro que diz não a ela, além de ser a referência de marido e do próprio Deus que ela tem.

Se o pai for um homem amoroso, estável e equilibrado ao relacionar-se com sua filha, ela terá uma sensação de segurança, amor e confiança em suas relações. Ela também irá se defender caso os homens tentarem tirar proveito dela, porque sabe que o pai nunca iria tratá-la dessa forma ou permitir que ela fosse tratada assim.

No entanto, se uma menina não tem segurança, amor e confiança em seu pai, ela sofrerá pela falta dessas coisas importantes durante toda a vida. Poderá até conviver com homens que não serão bons para ela, e permitir ser tratada de forma desrespeitosa porque será um comportamento coerente com o que ela convive em casa.

Pai Ausente

No Brasil, segundo dados do Censo Escolar de 2011, cerca de 5,5 milhões de estudantes não têm o nome do pai no documento de identidade, sendo 49% das regiões Norte e Nordeste, 36% da região Sudeste, 9% da Região Sul e 6% da Região Centro Oeste. Isso sem contar com os pais ausentes, pois não existem pesquisas publicadas.

Com o objetivo de mudar esse quadro, a Corregedoria Nacional de Justiça criou o Programa “Pai Presente – o Reconhecimento que todo filho espera” com ações que buscam fomentar o registro civil de nascimento e o reconhecimento de paternidade, ainda que tardios. A motivação da maioria das pessoas que buscam esse programa não é o direito a herança ou pensão e sim o reconhecimento afetivo por meio do registro.

Você conhece sua filha?

Conhecer sua filha é conviver e se relacionar com profundidade, é se interessar pelo que ela gosta e pelo que ela faz e também por seus medos e dificuldades. Você que é pai, consegue responder quantas dessas perguntas sobre sua filha?

  • Qual a matéria que sua filha mais tem facilidade na escola/faculdade? E qual a mais difícil?
  • Quem é a melhor amiga dela?
  • Que tipo de música ela ouve?
  • Qual o prato favorito dela? E o que ela não gosta de comer?
  • Gosta mais de chocolate branco ou preto?
  • Do que ela tem medo?
  • Qual a cor favorita dela?
  • Ela prefere dourado, prateado ou pérolas?
  • Você sabe qual é a linguagem do amor dela (Livro as cinco Linguagens do Amor - Gary Chapman)?

As respostas que você não sabe, podem ser uma boa oportunidade para conhecer melhor sua filha. Com certeza, irá se surpreender o quanto às meninas gostam de se abrir e falar de si quando estimuladas e quando percebem que o interesse é genuíno.

Qual o pai que sua filha precisa

Kevin Leman no livro “Seja o Pai que a sua filha precisa” destaca que uma filha precisa de um pai que:

  • Seja honesto e confiável
  • Tenha um temperamento equilibrado
  • Coloque-se no lugar dela para entender o seu mundo
  • Confronte amorosamente
  • Tenha senso de humor
  • Dê a ela o presente das expectativas positivas
  • Cuide dela e a conforte
  • Seja cheio de graça e aceitação
  • Comunique-se falando e ouvindo
  • Faça o coração dela sorrir

Uma filha precisa que o pai a ensine como dar valor a outras pessoas, que use a realidade para ensinar lições da vida, que pratique o que prega, que a encoraje, que exiba suas fraquezas mostrando que também erra e que dê liberdade a ela tanto para falhar quanto para voar.

Benefícios

Quando as filhas têm pais comprometidos, se beneficiam desse relacionamento por toda a vida, tendo diversos benefícios como:

Maior autoestima: As meninas que têm a segurança do amor de um pai se veem de maneira mais positiva e se sentem capazes de se defender e tomar boas decisões.

Se rebelam menos: Os pais que se relacionam com suas filhas de uma forma respeitosa ganham o respeito delas. Filhas com pais que se envolvem em suas vidas tendem a ser menos envolvidas com drogas e em crimes.

Relacionamentos mais saudáveis. Elas esperam ser tratadas pelos outros da maneira como seu pai as trata. Se sentindo amadas e especiais elas irão buscar um marido que as honre e as respeite.

Mais sucesso em sua trajetória de vida. Quando um pai acredita em uma filha, ela sente que pode fazer qualquer coisa e avançará em situações difíceis porque sabe que seu pai a ama e acredita nela.

O Deus Pai

Se você é mulher e está lendo esse artigo, pode estar pensando que não tem mais o seu pai vivo, ou que ele não tem nenhuma das características destacadas, ou até mesmo que o pai da sua filha é ausente. Mas, Deus também pode ser o seu pai e pai do seu filho(a).

Max Lucado no livro “Ele ainda remove pedras” afirma que Pai é aquela pessoa que provê e protege e é exatamente isso que Deus tem feito.

Em 1989, um terremoto na Armênia matou 30 mil pessoas. Pouco depois do tremor, um pai correu para a escola a fim de salvar a sua filha. Quando chegou, viu que o prédio havia caído. Olhando para os destroços, se lembrou de uma promessa que fizera à filha: “Não importa o que aconteça, sempre estarei aqui para você.” Impulsionado pela promessa, encontrou a área mais próxima da sala de aula de sua filha e começou a remover o entulho. Outros pais chegaram ao local e começaram a chorar por seus filhos. “Tarde demais”, disseram ao pai. “Você sabe que estão mortos. Não pode ajudá-los”. Até mesmo um policial tentou fazê-lo desistir.

Mas o pai não desistiu e mesmo com as mãos feridas, após 38 horas exaustivas, ele retirou um bloco de cimento e ouviu a voz de sua filha e chamou-a pelo nome: “Alice, Alice!”. Uma voz respondeu: “Pai, estou aqui”. E acrescentou: “Eu disse às outras crianças que não se preocupassem porque se você estivesse vivo, me salvaria, e, se você me salvasse, elas também estariam salvas. Pois você me prometeu: “Não importa o que aconteça, sempre estarei aqui para você.” (texto adaptado do livro Pai Herói de Max Lucado).

O próprio Deus é um pai e sempre estará para você, é só crer e confiar que se sentirá amada e amparada.

Gratidão

Sou muito grata a Deus, meu primeiro pai, pelo pai maravilhoso que tive e que faleceu quando eu tinha 20 anos e pelo avô precioso que tive que faleceu há dois anos apenas.

A história é longa, mas as maiores influências que levo deles foi à escolha da profissão e de empreender, o gosto pela leitura, o incentivo para tocar piano, a vivência com trabalho voluntário e a ajudar as pessoas, a importância da família, a alegria em festejar com pessoas amigas, a dar muita risada das situações e de si mesmo, a ser responsável “Primeiro a obrigação, depois a diversão”, de nunca parar de estudar “Saber não ocupa espaço” e de depender sempre de Deus.

Com o pai e avô que tive fui sempre encorajada a acreditar e depender de um Deus próximo, cuidadoso e agora sem eles, me sinto pronta para voar na dependência dEle.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento