O pai e seu papel na educação

Abordo neste artigo o poder da aliança paternal presente no dia a dia familiar

Um pai é uma referência, e quando utiliza sua força e sua ternura na mesma medida, educa sabiamente!

O dia dos pais pode ser um excelente momento para pausar e fazer uma reflexão sobre a importância do seu papel numa sociedade matriarcal, em que a figura do pai fica só como um excelente provedor e pouco ativo na orientação e direcionamento dos filhos.

Como estamos em uma época de tantas mudanças, e nada como uma data especial para ativar a mente e avaliar como transformar o seu papel em uma missão - que cá entre nós - é a melhor forma de desenvolvê-la.

Sim, o pai tem uma missão importante na vida dos filhos. Eles compõem a família e pode atuar com desenvoltura nesse contexto, formando adultos com equilíbrio e transmitindo informações e valores através de sua conduta.

Tanto para os filhos como para as filhas, a imagem do pai tem uma grande representação. Um pai que adota um comportamento omisso informa com o seu silêncio. Um comportamento autoritário também informa em sua insegurança. Um comportamento castrador informa sua falta de informação e por ai vai... Assim como um pai que acolhe informa e forma, transmitindo segurança sem ter que falar sobre o assunto.

Um pai que escuta, valoriza. Um pai que apoia, dá paz. Um pai que orienta, traz bom senso. Um pai que ama oferta à possibilidade do mundo para o seu filho!

Muitas vezes a palavra do pai é imensurável, pois a mãe já falou tanto que sua opinião fica banalizada e a voz do pai, quando vem e complementa a informação da mãe, transmite respeito e união para os filhos. Dois aprendizados tão escassos nos dias de hoje.

Durante muito tempo, o pai ocupou um papel de prover e só ver o filho crescer. Hoje, o pai é muito atuante, leva o filho para escola, dá banho, consola, orienta, dá limites e educa como forma de expressar a sua missão.

Diante deste cenário há uma carência de saber como agir, afinal muitos pais tiveram seus modelos de pais que estavam ausentes da ação de educar, as mães estavam no comando da ação e eram cobradas por isso.

Hoje temos as mães tão provedoras quanto os pais e então há, nesse momento, uma grande oportunidade de ocupar esse magnífico espaço aberto para os homens aproximarem-se de suas crias.

Atuar desta forma significa modificar referências e crenças internas, que demonstram uma flexibilidade interior e muita vontade. Às vezes, os pais querem ir além do espaço estabelecido e não sabem como ousar.

Rever sua história e definir parâmetros para o presente é uma forma de transformar as referências e abrir um espaço para exercitar o novo papel. Considerando que a mente operacionaliza o que definirmos como realidade, vale usar essa capacidade mental para especificar e arquitetar o novo pai que você quer ser.

Pensar com carinho na comunicação que você quer desenvolver com seus filhos, como utilizar as palavras que são tão poderosas para gerar essa comunicação promissora.

Tudo isso auxilia definições pontuais para se surpreender nesse papel definindo sua missão, que vale lembrar que pode ser pensada como uma atividade especial para compor melhor sua atuação.

Pense com dedicação o que você quer deixar para seus filhos, que ultrapasse o valor monetário, algo que eles levarão eternamente dentro do seu ser.

Essa é uma forma de definir a sua missão, o que você pode fazer hoje para garantir essa visão de futuro, onde seus filhos terão um patrimônio interno rico.

Pare nesse dia e se dê o presente de refletir mais sobre o seu papel e sua importância na educação dos seus filhos.

A PNL pode ajudá-lo enormemente nessa missão, mudando velhos paradigmas para construir uma nova realidade que permaneça independente do tempo, que seja atemporal como sua visão.

ExibirMinimizar
aci baixe o app