O olhar do Jovem Aprendiz no ambiente corporativo e suas expectativas

No Brasil, um pouco mais de um milhão de jovens atuam como Jovens Aprendizes em diferentes áreas e empresas. Muitos enxergam o programa como uma oportunidade de primeira inserção no mundo do trabalho, ou seja, uma maneira de adquirir experiências e descobrir a profissão que querem seguir

No Brasil, um pouco mais de um milhão de jovens atuam como Jovens Aprendizes em diferentes áreas e empresas. Muitos enxergam o programa como uma oportunidade de primeira inserção no mundo do trabalho, ou seja, uma maneira de adquirir experiências e descobrir a profissão que querem seguir.

O mercado de trabalho é exigente e a busca por profissionais mais atualizados e bem preparados cresce a cada ano. Não é por acaso que as Melhores Empresas para Começar a Carreira, da revista Você S/A, têm em comum a atração de jovens talentos para contínua trajetória de sucesso, inovação e competitividade. Neste contexto, o Programa Jovem Aprendiz é uma importante ferramenta de formação para que o jovem obtenha conhecimentos específicos para atuar nas mais diversas áreas.

Uma pesquisa realizada com os jovens brasileiros pela Agência B2 revela que a conquista de uma formação profissional é muito importante para 42% dos entrevistados. Em segundo lugar, fica a vontade de ganhar dinheiro, com 20%. Para os aspirantes ao primeiro emprego, a educação é um investimento, para obter salários melhores no futuro.

Muitos jovens apontam o Programa Jovem Aprendiz como a principal forma de investir nos estudos, uma vez que eles recebem um salário. Para eles, fazer uma faculdade também ajuda a aumentar as chances de permanecer na empresa em que realizam o programa, este é o fator mais almejado por esses jovens. Dados do Espro – Ensino Social Profissionalizante apontam que 84% dos jovens realizam o sonho de serem efetivados após o termino do contrato.

O Espro realiza anualmente uma pesquisa com os Jovens Aprendizes de todo o Brasil, em que eles podem expressar a satisfação quanto ao programa. Na última edição, em 2014, 94% dos respondentes citaram que a Aprendizagem ajuda a unir o talento dos jovens ao mundo Corporativo e 89% (com aumento de quatro pontos percentuais com relação a 2013) afirmaram que a recomendariam aos colegas e familiares. Com relação ao papel do instrutor, 95% confirmaram a importância na qualidade e segurança nas orientações passadas aos Aprendizes.

Como o jovem está em início de carreira, ele acredita que um tutor ou mentor é fator essencial para o crescimento pessoal e profissional. Desta forma, ele busca todas as informações que necessita por meio do instrutor ou do próprio gestor da empresa em que atua. Tornar-se uma referência ou mentor do jovem se torna muito natural para um gestor que o incentiva a estudar e realizar atividades que completem o aprendizado.

Uma das ações que mais os motivam é ter abertura para dar opiniões, pois eles conseguem expressar suas qualidades, pontos de vista e, desta forma, cria-se um clima colaborativo, fator importante para que o jovem sinta-se parte da equipe em que atua. Eles gostam de ser incentivados a realizarem seus próprios projetos e também atividades externas que possam agregar no trabalho e comportamento.

As atividades extracurriculares são apontadas por eles como um meio de enriquecer o currículo e aumentar as chances de se destacar e conseguir uma efetivação após o Programa Jovem Aprendiz. No Espro, por exemplo, muitos deles participam ou já participaram das Oficinas de Arte e Cultura (teatro, coral, violão e dança), um projeto que visa estimular uma formação integrada e multidisciplinar, ampliando o universo cultural, bem como o desenvolvimento de novas habilidades de relacionamento inter e intrapessoal dos participantes. Os jovens afirmam que ao realizarem as Oficinas, começam a se destacar no mercado de trabalho e a desenvolver novas habilidades, como: expressão corporal, trabalho em equipe, responsabilidade, compromisso, capacidade de ouvir e respeitar o próximo.

A pesquisa anual ainda revela que eles consideram também ações, como palestras, cursos, prêmios e workshops importantes para o desenvolvimento profissional. Um dos eventos citados pelos Jovens Aprendizes é o RYLA - Rotary Youth Leadership Awards, um Prêmio de Liderança Juvenil, realizado pelo Rotary Club,que visa à capacitação profissional dos jovens, como uma oportunidade deles discutirem, aprenderem e praticarem habilidades de liderança e cidadania.

Um dos sonhos mais citados pelos jovens é a realização de um intercâmbio para o estudo de uma nova língua. Eles acreditam que isso ajuda na conquista de uma oportunidade melhor de carreira e de aumento de salário. Na pesquisa da Agência B2, a melhoria de emprego ou cargo e melhores salários estão entre as principais aspirações. O estudo diz que 50% dos jovens entrevistados são empregados, mas que, até o ano de 2024, se veem em cargos de gestão ou direção, ou seja, 36% como empresários e 32% como executivos.

A base que o Programa Jovem Aprendiz traz ao jovem é significativa, pois além de formar para o mundo do trabalho, é um instrumento de impacto social que transforma a vidas dos jovens, famílias e comunidades. Muitos dos jovens que foram efetivados citam o programa como o primordial na formação profissional e conquistas pessoais. Eles relatam que a Aprendizagem traz responsabilidades, aprendizado e mudança comportamental no ambiente corporativo. Para os que iniciaram o programa há pouco tempo, a expectativa é de crescer cada vez mais, seja na área em que atuam ou em outras oportunidades que possam surgir e têm muito claro que o aprendizado adquirido será levado para onde forem.

Assim, as empresas que adotam programas como o Jovem Aprendiz para formação de novos talentos, podem obter bons resultados na prática de Desenvolvimento Organizacional. Tendo em vista a aspiração que estes futuros profissionais apresentam com relação ao que esperam e ao que podem oferecer em suas oportunidades de primeiro emprego, a Aprendizagem apresenta-se como alternativa muito promissora.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento