O mundo como um grande e-commerce

Esqueça os sites, portais e blogs como você conhece... Passe a imaginar tudo como uma grande loja virtual...

"A cada novo dia, o varejo se torna ainda mais online" - Esta frase já não é mais novidade para ninguém!

Em apenas 1 minuto de observação, poderemos ver no ambiente online em geral que não é só o varejo que está se reinventando dia a dia pensando sempre em resultados positivos e na temida métrica pelos analistas: A conversão, conversão, conversão...

Nenhuma métrica é tão importante quanto a conversão em tempos de adaptação de estratégias de marketing, alocação de investimentos publicitários e escolha de produtos e região de atuação dentro do plano de negócios de uma empresa.

Sites e portais de pequenas ou grandes empresas, de atuação regional ou mundial e de diversos setores estão se adaptando para cada vez compreender melhor o comportamento do cliente online.

O objetivo é sempre identificar o momento certo para captar o e-mail, nome ou telefone do cliente.

Não é mais somente o ECommerce e as grandes ".Com" que se preocupam em receber os contatos dos clientes. Estamos cercados de estratégias optins em sites de todos os setores: fabricantes de veículos, construtoras de imóveis, imobiliárias, eventos esportivos, feiras de discussão, lançamentos de produtos diversos...

A culpa por algo dar errado nem sempre é um indicador de que o culpado são os links patrocinados!

Uma discussão é certa... Após 1 mês de trabalho e capital investido, para a maioria dos novos anunciantes, vem as perguntas "Cade o retorno?" ou "Para onde foram os clientes?".

Se algo não esta caminhando como o planejado, esqueça os culpados e pense racionalmente o que possivelmente não esta sendo realizado da maneira correta. Vou separar este tópicos em duas interpretações, para quem trabalha com os links patrocinados e para quem esta contratando e analisando resultados.

Para os profissionais de links patrocinados:

Utilize-se da experiência do usuário com os dados riquíssimos que só você tem em mãos. Só este profissional sabe o que é clicado, o que não é clicado, o que as pessoas gostam de ler e clicam, o que não dá retorno aos finais de semana, os horários em que tudo dá certo, por onde as visitas estão vindo, para onde estão indo...

Muitas vezes, um relatório sobre a captação de clientes e comportamento sobre o tipo de produto buscado no site do cliente pode até impressionar o cliente que lhe contratou pois aquilo que ele conhecia em 20 anos de empresa "offline" não é o que os novos clientes "online" estão buscando.

Monte um relatório do que poderia ser melhorado no site e dê ideias novas... Colocar novos produtos na Home, repensar o layout e o principal: Sempre com objetivo de melhorar a experiência do usuário, tornando mais fácil com que ele entre em contato. Não tenha medo de errar, proatividade é sempre muito bom!

Ninguém mais quer "caçar" pelo telefone da empresa e muito menos deixar o CPF e o RG para obter informações sobre algo. Incluindo todos aqueles setores que falamos acima, desde uma grande montadora de veículos até o site de uma pousada no Nordeste...

Para os empresários contratantes e analistas:

Solicite, cobre e recobre do profissional contratado, relatórios mais detalhados possíveis sobre os índices que serão bons para analisar o seu negócio. Indique quais são as principais informações que você precisa para conhecer melhor o seu produto e se houver um sistema gerencial na empresa com os dados de captação dos clientes, disponibilize ao profissional na medida do possível.

Também é um tanto complicado trabalhar SOMENTE com o objetivo de levar clientes ao seu site; Entender quais são os objetivos da empresa, principais produtos, o que é mais lucrativo, as fragilidades, os concorrentes e os pontos fortes é essencial para que o profissional cumpra um bom trabalho!

Mas afinal, o que é um bom opt-in?

Faço parte da turma que vê o cliente que visitou o site sempre como um possível cliente real. Ninguém entra em uma loja "só para olhar", sempre há um interesse direto ou indireto decurto ou a longo prazo!

Nenhum usuário clica em algo que não quer. Basta o site ser suficientemente bom para convencer de que aquilo será bom ou vale a pena deixar seus contatos para iniciar um relacionamento comercial.

Siga as principais regras para um site ser vendedor:

- Site rápido

- Telefone e endereço sempre aparentes

- Página sobre a empresa, história, cnpj, endereço, fachada e mapa de acesso podem trazer credibilidade

- Informações resumidas facilitam interpretação rápida e evitam que o cliente saia do site

- Fotos claras e com qualidade

- Deixe que ele compartilhe com os amigos nas mídias sociais

- Tem frete, imposto, taxas, prazos? Seja transparente!

- Instale um chat online

Além de tudo isso, um formulário de captação de Nome e Telefone, ou Nome e Email próximo à descrição do produto e foto é imprescindível! É alí que o cliente concentra toda a sua atenção e se positivo, temos uma chance ainda maior de capturar o contato.

Particularmente prefiro formulários que captam Nome e Telefone pois é um contato mais próximo e permite que em poucos minutos você e sua equipe comercial conheça muito mais rapidamente o cliente interessado pelo produto.

Você responde e-mails em até 24 Horas? #TardeDemais!

Então entendemos que quando entramos em uma loja para comprar um microondas, também queremos esperar até 24 horas para saber se o microondas é 110v ou 220v?

Forneça respostas rápidas quando receber um cliente online!

5 ou 10 minutos após envio do cliente pode ser tarde demais!

Além de mostrar agilidade e estruturação, você estará provando ao cliente que se interessa por ele e o relacionamento comercial só tem a ganhar!

#PenseNisso!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento