O milagre da cooperação

É justamente em um momento de crise, de enormes dificuldades, que as pessoas precisam unir forças, cooperar, para superar as adversidades e promover o seu desenvolvimento econômico e social. Quando as pessoas se unem tornam-se mais fortes: é a força, a sinergia, o "milagre da cooperação"

Minha história no Cooperativismo e Associativismo teve início em 1992, quando voltei para a casa da minha mãe, no interior do pequeno município de São José do Cerrito – SC, devido ao falecimento do meu pai. Eu já havia saído de casa para estudar, aos dez anos de idade, quando fui para o Seminário, e voltei aos 21 para ajudar minha mãe, em uma pequena comunidade rural, chamada Santa Catarina.

Ao retornar para a minha comunidade rural, já cursando faculdade na época, percebi que as pessoas estavam passando por inúmeras dificuldades, principalmente porque estavam tentando resolver as coisas sozinhas, de forma individual.

Foi aí que numa tarde de inverno rigoroso, em junho de 1992, convoquei uma reunião no salão da Igreja da comunidade e apresentei uma proposta, para constituirmos uma associação, para que tivéssemos maior poder de barganha, mais força; para vendermos os produtos agropecuários, e também junto aos órgãos governamentais. A ideia foi bem recebida e assim constituímos oficialmente a Associação Comunitária Rural Santa Catarina, sendo que, além de ser Sócio Fundador, fui eleito o primeiro Presidente da Associação. Essa associação é atuante até hoje, já passados 23 anos e já trouxe inúmeros benefícios para a comunidade local, como um poço artesiano, água encanada, máquinas, balanças e outros bens de uso coletivo, que atendem toda a comunidade.

Após a constituição da Associação na minha comunidade, começamos a trocar ideias com outras associações do município, no sentido de constituirmos uma Cooperativa de Crédito, tendo em vista as enormes dificuldades das pessoas em ter acesso ao crédito e também as altas taxas de juros das instituições financeiras tradicionais.

Realizamos diversas rodadas de reuniões em todas as comunidades do município, para divulgar as ideias cooperativistas e conquistar o apoio da população. Já de início, conseguimos uma lista de assinaturas com a adesão de mais de 500 pessoas, que já foi o suficiente para darmos inicio ao processo de constituição da Cooperativa de Crédito.

Assim, em 07/12/1994, realizamos a Assembleia Geral de Constituição (Fundação), onde além de ser Sócio Fundador, também fui eleito, aos 23 anos de idade, como o primeiro Presidente da Cooperativa de Crédito Rural de São José do Cerrito – Credicarú (Hoje, Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados). A abertura de portas da Cooperativa, para atendimento ao público, foi realizada em 16/08/1995.

Iniciamos com 23 sócios fundadores, com poucos recursos financeiros, numa região na época com estradas precárias, sem asfalto, agricultura familiar descapitalizada, uma série de safras agrícolas frustradas, a economia local praticamente quebrada, e ainda com o impacto do fechamento de uma agência do Banco do Brasil na cidade. Esse desafio demandou, não só de minha parte, mas também dos outros 22 Sócios Fundadores, muitos sacrifícios (financeiros, pessoais, familiares, etc.) e por isso considero importante que seja registrado, pois é uma história que envolve pessoas simples, sem muitos recursos, mas que realmente acreditaram e praticaram a Cooperação. Foi justamente em um momento de crise, de enormes dificuldades, que as pessoas enxergaram no Cooperativismo, uma solução, para promover o seu desenvolvimento econômico e social, para superar as adversidades, que não eram poucas.

Esses produtores rurais persistiram, acreditaram em algo que parecia impossível, acreditaram na força da Cooperação e provaram que quando as pessoas se unem tornam-se mais fortes, pois não tínhamos muitos recursos financeiros, dinheiro; mas tínhamos o principal, A FORÇA DA UNIÃO E DA COOPERAÇÃO! Hoje colhemos os resultados, como a inclusão financeira e a geração de oportunidades de desenvolvimento econômico e social para milhares de pessoas da Região Serrana de Santa Catarina. (Mais de 16 mil associados e unidades em vários municípios da Região).

Agradecimento especial à Administração atual da Cooperativa e seus colaboradores, bem como à Sicoob Central SC (COCECRER SC, na época da constituição) pelo suporte e cooperação desde os primeiros passos da Cooperativa. A Cooperação transformou um sonho em realidade: ter uma Instituição Financeira Cooperativa, que promove o desenvolvimento econômico e social de forma sustentável, das comunidades onde está inserida.

Após a constituição da primeira Associação e da primeira Cooperativa de Crédito, trabalhei também na constituição e estruturação de outras Cooperativas de Crédito Singulares em Santa Catarina, nas funções de Gerente Geral, Contador e Consultor. Possuo experiência também como Inspetor em Cooperativa Central de Crédito.

Hoje realizo Palestras, Aulas, Cursos e Treinamentos, presenciais e via Web, na área de Gestão de Cooperativas, além de produzir artigos, textos e material didático sobre o assunto, para diversas Universidades, Sites e empresas de Consultoria.

GRATIDÃO às pessoas que acreditaram e que continuam acreditando na Cooperação, no Cooperativismo, e que tornam possível esse grande MILAGRE DA COOPERAÇÃO!

Saudações Cooperativistas!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento