O menino que consertou o mundo

Ao lado da minha casa tem uma escolinha para criança e nas atividades extraclasse, realizada num grande quintal arborizado, com pássaros, brinquedos, patinhos andando solto, o mundinho delas gira diferente do meu mundão de adulto, onde a alegria que essas crianças vivem, parece não existir com tanta ênfase

Circula na internet, sem identificação de autor, uma história que mesmo reformulada, reescrita mantém o seu objetivo principal mantido; mostrar a perspicácia, perseverança e otimismo das crianças.

Ao lado da minha casa tem uma escolinha para criança e nas atividades extraclasse, realizada num grande quintal arborizado, com pássaros, brinquedos, patinhos andando solto, o mundinho delas gira diferente do meu mundão de adulto, onde a alegria que essas crianças vivem, parece não existir com tanta ênfase.

Dá vontade de perguntar; em que parte da nossa estrada da vida perdemos esse caminho de pureza, felicidade natural, amizade sem interesses escusos, vontade de viver intensamente cada minuto, não silenciosamente entre as paredes de uma sala de um escritório, mas sim sorrindo alto de forma contagiante?

Bem alguns até dizem que esse nosso mundo dos adultos, feito de máquinas, concreto, ruas asfaltadas onde até a água da chuva fica perdida não sabe para onde ir, isso significa progresso!

Deixando essas lamúrias de lado, vamos conhecer a história desse menino que consertou o mundo.

"Um determinado cientista vivia preocupado com os problemas do mundo, como quase todos nós, com a diferença que estava resolvido descobrir como fazer para minorá-los.

Passava dias em seu escritório em busca de respostas para suas dúvidas, pois desde o tempo do Filósofos Gregos que existe a preocupação de conseguir um mundo melhor e como se diz na história da Caixa de Pandora (na realidade era uma ânfora, espécie de jarro com 2 alças), ‘”A esperança é última que morre”

Certo dia, seu filho de sete anos invadiu seu santuário, resolvido como sempre a "ajudá-lo" a trabalhar.

O menino já entrou dizendo: Pai quer que eu arrume os livros da sua mesa? Que eu coloque eles na estante? Pai, que livrão bonito que você está lendo!

Posso dar uma olhadinha?

Vendo que seria impossível demovê-lo do escritório, o pai procurou algo que pudesse atrair sua atenção e, deparou-se com o mapa do mundo numa capa da revista.

Com o auxílio de uma tesoura, cortou em vários pedaços e, junto com um rolo de fita adesiva entregou ao filho: -Vou lhe dar o mundo para consertar. Veja se consegue. Faça tudo sozinho.

Pensou que, assim estava se livrando do garoto, pois ele não conhecia a geografia do planeta e nem sabia que era redondo, e certamente levaria dias para montar um quebra-cabeça. Uma hora depois, porém, ouviu a voz do filho:

-Pai, pai! É difícil consertar o mundo! O pai: Lógico filho, o papai está estudando há um tempão e mesmo com todos os cursos que fiz ainda não descobri como consertar o mundo!

Então filho falou, todo eufórico! É pai, mas eu sou esperto, muito inteligente! Lógico filho, retrucou o pai, você puxou o seu pai.

É pai mais sou mais esperto ainda! Sim filho, você também puxou o seu avô, homem de imensa inteligência!

Então o filho todo orgulhoso entregou a folha de papel com os pedacinhos colados.

Para a surpresa do pai o mapa estava completo! Todos os pedaços haviam sido colados nos devidos lugares. "Como seria possível? Como o menino havia sido capaz?", pensou.

-Você não sabia como era o mundo, como conseguiu meu filho?

-É Porque eu não sabia como era o mundo. Estava difícil consertar o mundo!

Mas quando você tirou a capa da revista para recortar, eu vi que do outro lado tinha um homem.

Quando você me deu o mundo para consertar, eu não conseguia, nem sabia por onde começar.

Foi aí que eu me lembrei do homem, virei os recortes e comecei a consertar o homem que eu sabia como era.

Quando consegui consertar o homem, virei à folha e descobri que havia consertado o mundo!"

NOSSA MAIOR BATALHA OCORREU ANTES DE NASCERMOS

Vamos sair da lenda e entrar na realidade de muita gente.

A pessoa reclama que as coisas na sua vida não estão dando certo; problema no emprego, na vida familiar, amorosa etc.

Então se sente um derrotado. Mas, espera aí meu Amigo!

Você é um vencedor, campeão da maratona mais importante da sua vida; você foi o primeiro a chegar, antes dos seus concorrentes, os milhões de espermatozoides que lhe seguiam e tentavam vencer essa mesma corrida. Você, no caso, homem, foi o único espermatozoide que virou gente entre milhões de competidores!

No caso das mulheres, não é muito diferente.

Uma jovem tem um estoque de cerca de 500 mil óvulos. E, durante os 30 e 40 anos seguintes, uma média de 500 óvulos serão selecionados naturalmente para serem ovulados.

Então você, minha Amiga, concorreu inicialmente com 500 mil, depois ficou concorrendo com 500 e virou uma mulher! Quem em sã consciência disputaria uma vaga contra 500 pessoas durante uns 30 a 40 anos?

Agora você é gente, tem a vida pela frente. Bem, fazendo correlação com a história acima, os seus pais lhes deram um trabalho para realizar; montar o mapa rasgado o tal quebra-cabeça.

Você vai ter a vida toda para montá-lo! Mas não leve tanto tempo assim! É difícil entender o mundo? Sim, mas com estudo, perseverança vamos aos poucos descobrindo os seus segredos.

Assim, você vai vivendo e ligando uma ação na outra, montando o mapa da sua vida.

Na montagem do seu mundo você não vai usar fita autocolante e nem ficar dependendo de sorte. Vai sim, utilizar trabalho, muito trabalho, dedicação, suor, tempo, etc.

E, às vezes quando põe a cabeça no travesseiro, fecha os olhos, vê mentalmente o mapa da sua vida, faltando vários pedaços, várias partes isoladas sem muito sentido de ali estar.

Você pensa, para que serviu aquilo que fiz, não está ligando com nada com nada.

Foi esforço em vão, perda de tempo?

Sabe o que é, você está tentando consertar o mundo e não entendeu, como o garoto que logo percebeu que consertando o homem (que é você), ajuda consertar o mundo!

Para acertar o mapa da sua vida, você tem que consertar homem, e esse homem é você.

A SABEDORIA DOS FILÓSOFOS

Conserte-se e você terá o mapa da vida mais claro para orientar a sua jornada.

Agora, convenhamos, mapa sem bussola também não funciona. A bússola é tudo aquilo que você vem pondo na sua cabeça.

Assim, o problema nos leva a famosa frase de Sêneca, filósofo grego; “Não há bons ventos para quem não sabe para onde vai”.

De forma semelhante Lewis Carroll, escreveu no seu livro “Alice no País das Maravilhas”, onde Alice pergunta: Podes dizer-me, por favor, que caminho devo seguir para sair daqui?

Isso depende muito de para onde queres ir - respondeu o gato.

Preocupa-me pouco aonde ir - disse Alice.

Nesse caso, pouco importa o caminho que sigas - replicou o gato.

Ou seja, é fundamental saber o se quer saber, qual informação a ser buscada qual peça do mapa encaixa em qual lugar. O garoto não conhecia o mundo mas conhecia a homem. Você conhece o mundo, mas não conhece o Homem que é você mesmo.

O que o executivo acha que precisa; que tipo de deficiência acredita ter e que precisa ser sanada e por aí vai, sem entrar no mérito de quando, como, onde etc.

Agora meus amigos, sem organização, método, planejamento só mesmo ocorrendo um milagre para as coisas darem certo e conseguir montar o seu Mapa.

A PNL -PROGRAMAÇAO NEUROLINGUÍSTICA

Enfocado pelo lado da PNl temos o princípio básico: “o Mapa não é o Território” (Alfred Korzybski, 1879-1950). O Mapa poder-se-ia dizer tudo que vivemos a aprendemos até agora e Território seria a realidade atual estamos enfrentando, que pode não “bater” com o mapa

A afirmação de que o mapa não é o território foi publicada em Science and Sanity, em 1933, por Alfred Korzybski, segundo ele o mundo que nós vivemos através dos sentidos (visão, audição, tato, olfato e paladar) é o território. E dessa vivência, desse mundo externo, criamos dentro do nosso cérebro o nosso mapa interno, que obviamente é uma pálida representação, pois a nunca é uma réplica exata. Ou seja, meu mapa pode não bater com o território.

Eis um exemplo que mostra bem isso. No Território de um cachorro ele consegue identificar muitos cheiros e a sua potência para isso é simplesmente, quarenta vezes superior à nossa. Assim se temos um olfato insignificante em relação ao cachorro, como disse, o nosso mapa interno, é obviamente é uma pálida representação do mundo externo que é mais complexo. O cardápio é mapa e o prato é território

E dessa vivência, desse mundo externo, criamos dentro do nosso cérebro o nosso mapa interno, que obviamente é uma pálida representação, pois a nunca é uma réplica exata. Ou seja, meu mapa pode não bater com o território.

Eis um exemplo que mostra bem isso. No Território de um cachorro ele consegue identificar muitos cheiros e a sua potência para isso é simplesmente, quarenta vezes superior à nossa.

Assim se temos um olfato insignificante em relação ao cachorro, como disse, o nosso mapa interno, é obviamente é uma pálida representação do mundo externo que é mais complexo. O cardápio é mapa e o prato é território

Pode-se dizer que o território é realidade que vivemos através dos sentidos e o mapa são os valores, crenças que damos, temos a respeito de toda essa realidade. Seria desnecessário dizer que o mapa de uma pessoa é diferente de outra pessoa, pois as pessoas vêm a mesma coisa de forma diferentes o mesmo acontecendo com a realidade sentida.

Nós poderíamos pegar um copo (Mapa) com suco de laranja, levar próximo ao nosso nariz aspirar e dizer:

-Só sinto apenas cheiro de suco da laranja (Território)!

Um cachorro de pudesse falar, fazendo a mesma coisa diria sinto o cheiro (Território):

-Do suco

-Da casca da laranja

-Do copo plástico

-Das mãos de quem espremeu a laranja

-Do ambiente em que estou

-Do meu amigo gatinho que está na sala

-Do meu dono

-Do bolo que o vizinho esta cozinhando no seu forno -etc. etc. etc

Outro exemplo: Seria como a história dos seis cegos que fosse pedido a cada um deles, apalpando um elefante (Mapa) o que eles achariam, sentiriam (Território) o que era.

Respostas:

Território Mapa

Lança Marfim,

Leque Orelha,

Árvore Pernas,

Corda Rabo,

Parede Corpo;

Cobra Tromba

Então vem as perguntas:

1 - Como é que está a sua bússola?

2 - Como que está montagem do seu mapa?

3- O vento para tocar o seu barco está na direção certa ou você ainda está sem fita-autocolante, as peças do mapa ainda por se ajuntar, a bússola apontando para não sei com um vento está mais para tempestade.

Mas possa lhe afirmar que quem venceu a corrida mais importante para a vida é capaz de vencer outra que seria um simples passeio por um parque num dia de primavera. Só depende de você; conserte o homem e você consertará o mundo (inclusive o seu).

Veja, pergunto que seria do espermatozoide sem um óvulo para fertilizar?

Como se vê mesmo chegando em primeiro lugar nunca se vence sozinho, antes de nascer, nascendo e vivendo

LIBERTE A CRIANÇA QUE VIVE DENTRO DE VOCÊ

Para esse tema, Aldous Huxley, tem a seguinte frase:

"O segredo da genialidade é conservar o espírito de criança até à velhice. O que significa nunca perder o entusiasmo".

Fazia parte da família Aldous Huxley uma vasta elite intelectual.

O seu avô era Thomas Henry Huxley, sendo que ele desenvolveu o conceito de agnóstico que ele criou para descrever a si próprio como um homem que não acreditava em Deus, mas não descartava sua existência.

Era um grande biólogo defensor da teoria evolucionista de Charles Darwin

Temos uma frase interessante do cantor, Tupac Shakur, que numa votação da Revista Rolling Stone 2005, ficou em sexto lugar um dos 100 imortais artistas de todos os tempos por trás de nomes como Elvis Presley e John Lennon. Sua frase: "Até mesmo o gênio faz perguntas".

Podemos então entender que parece que os gênios mantiveram a criança que existe dentro de cada um de nós.

Como as crianças vivem em um mundo mágico e são muito curiosas, elas estão sempre fazendo perguntas viajando livres como pensamento sem freios.

Quanto a nós, na medida em que vamos crescendo, nós vamos sendo expulsos desse mundo mágico e começamos a ficar adultos:

1) Nós escutamos o dobro (nós temos 2 orelhas)

2) Nós falamos a metade (nós temos uma boca)

3) Nós deixamos de fazer perguntas (que achamos que só tolos fazem isso).

A criatividade parece ser mais forte no nosso tempo de criança.

As crianças estão livres de preconceitos e tem a capacidade de "criar" livremente histórias, personagens, imaginar viver num mundo mágico. E como seres humanos, somos criaturas emocionais e as históricas desencadeiam nossas emoções.

Marianne Williamson, líder espiritual e escritora estadunidense: "As crianças são alegres, felizes, sempre sorrindo porque na sua cabeça não existe um arquivo chamado "Coisas que podem dar erradas"

O MUNDO MÁGICO DAS CRIANÇAS

Essa criança criativa ela ainda existe dentro de nós e a nossa resiliência tem a capacidade de acorda-la. Liberte a sua criança! Vamos fazer perguntas! Vamos montar o nosso Mapa para podermos transitar no território da vida! – excerto from meu novo livro Resiliência -- Palestrante

ExibirMinimizar
Digital