O início da revolução industrial e o reflexo na disputa de Carnegie e Rockfeller

O inicio da revolução industrial trouxe enormes mudanças na época de seu acontecimento e que perduram ate hoje, o êxodo rural ocasionou a expansão das cidades devido ao maior contingente da população agora presente nessas, além da presença das indústrias e novos modelos de trabalho assim como novas classes emergentes que se iniciavam na sociedade britânica da época.

Podemos citar como no filme “Tempos Modernos” do ator Charles Chaplin, a nova vida em Londres com o inicio da revolução industrial, onde observamos a criação de novas classes sociais, como o proletariado e o surgimento de pequenos empresários (donos de lojas, restaurantes...) que como propriamente dito, surgiram para atender a nova demanda e publico que começava a se formar devido à presença de fabricas cada vez maiores e mais constantes nas cidades, ocasionando a expansão das mesmas.

O surgimento das indústrias trouxe novos métodos de trabalho e produção, aonde na visão dos grandes donos o que importava era somente o lucro e o aumento da produção, sem levar em conta o bem estar dos seus trabalhadores. Os ideais de produção das fabricas eram baseados na teoria de Taylor, onde cada trabalhador possuía uma única função de produção, sendo este tido como uma “extensão da maquina” a qual era responsável pelo serviço, onde na visão do dono se cada trabalhador executasse durante todo expediente uma única função, o mesmo conseguiria aumentar a produção a grandes níveis já que estava apto a realizar única tarefa tornando a comumente para o serviço.

Como citado anteriormente o objetivo dos donos era apenas o lucro, sem levar em conta a qualidade de vida dos funcionários, isso começo a acarretar um grande problema, já que assim começaram a surgir às greves e sindicatos lutando em pró do trabalhador para melhores condições, os resultados disso foram trabalhadores sendo demitidos e ate mesmo fabricas fechando em alguns casos.

O resultado desta batalha entre dono e operário pode ser visto no inicio do século XX, onde vemos na figura de dois grandes homens a distinção de métodos e resultados em prol de um único objetivo: ser o homem mais rico dos Estados Unidos.

Devido a erros cometidos no passado o qual se sentiu responsável pelo ocorrido (tragédia de Jonhstown), Carnegie decidiu usar de sua fortuna para a reconstrução da cidade, assim como construção de bens públicos no país e como grande empresário do aço, a realização de ferrovias, onde pela primeira vez na historia os Estados Unidos eram conectados de Leste a Oeste por meio destas.

Por outro lado, outro homem também surgia no cenário Americano, Rockfeller diferentemente de Carnegie, possui seu império baseado no petróleo onde ergueu o maior império deste na época com a empresa “Standard Oil”, além de também possuir o monopólio sobre o produto em praticamente todo os Estados Unidos, devido a força de sua companhia.

Vendo Rockfeller em vantagem pelo poderio americano, Carnegie adquiriu o complexo industrial de Homestead para turbinar sua produção e superar Rockfeller, porem ai começa a diferença principal entre os dois homens, Carnegie concluiu que somente teria lucro em Homestead diminuindo os salários e aumentando a carga horaria, porem como este usava a mascara de bom moço para o país devido à culpa que carregava por um passado recente, o mesmo não podia assumir tal ato para aumentar a produção, assim convocou seu amigo Frick, um homem que não se importava com o pensamento dos outros para dirigir Homestead.

Com Frick no comando os baixos salários e aumento da carga horaria imperavam em Homestead, ao ponto que os trabalhadores anunciaram greve e formaram barricadas em frente à indústria para impossibilitar novas contratações, o resultado disso foi uma contraofensiva de Frick que contratou mercenários para acabar com a greve. O episodio que ficou conhecido como banho de sangue de Homestead, onde houve a morte de trabalhadores, repercutiu no mundo inteiro tornando rendendo a Frick o titulo de homem mais odiado da América, ao mesmo tempo em que Carnegie via Rockfeller caminhar a passos largos no comando de seu império sem necessidade de mudanças abruptas para impactar em seus trabalhadores.

Hoje em dia vimos algo similar à disputa de Carnegie e Rockfeller, seja no comercio ou na indústria, exemplos não faltam, resta saber ate que ponto as grandes marcas são capazes de ir para superar os concorrentes. Assim vimos que disputas num passado não muito longínquo ainda imperam e comandam o mercado atual. Para nós resta apenas esperar e torcer para que as disputas sejam sadias sem que influenciem na condição física e psicológica de seus trabalhadores.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento