O grande desafio que nunca contaram a você sobre empreender socialmente

Há um desafio que deve ser superado para se tornar empreendedor social. Balancear polaridades! Quer entender mais? Leia o breve artigo que escrevi

Aos poucos os brasileiros estão sendo contagiados por esse vírus do bem, chamado empreendedorismo social, e levando em consideração a possibilidade de empreender socialmente, ao invés de empreender ou simplesmente buscar um emprego. Como disse Vitor Hugo: “Não há nada mais poderoso que uma ideia cuja hora chegou."

Dentro desse movimento de motivação, deve existir de forma paralela um esforço na orientação das pessoas que pretendem se envolver ou já estão envolvidas com negócios sociais. Não é simplesmente “chegar e abrir”. Há a prévia necessidade de desenvolver muitas competências.

Um dos principais desafios que ninguém nunca contou a você sobre empreender socialmente, lembrada muito bem por Carl Frankel e Allen Bromberger, é o equilíbrio de polaridades.

Como assim? O Empreendedor Social - ou candidato a – deve saber balancear polaridades em sua rotina, usando aquela adequada a cada situação que se apresenta.

As oito principais polaridades a serem equilibradas são:

1. Humildade e orgulho: Ao mesmo tempo em que você deve ter humildade para estar sempre aprendendo e buscando aprendizado, você precisa ter autoconfiança nos conhecimentos que já têm. O autoconhecimento é uma arma para equilibrar tais polaridades.

2. Coração e cabeça: Empreendedores sociais são pessoas com grande coração e é essa paixão que os faz prosseguir apesar das adversidades e obstáculos. Entretanto a razão e o senso de estratégia devem ser tão importantes quanto o coração. Há momentos na gestão de um negócio social em que a emoção mais atrapalha do que ajuda e outros em que o inverso ocorre.

3. Perfeccionismo e flexibilidade: Em alguns momentos do processo será necessário que você seja perfeccionista ao extremo; em outros a perfeição será sua inimiga e o momento lhe exigirá mais flexibilidade. Transitar entre os dois lados será crucial.

4. Otimismo e pessimismo: Você deve ser a primeira pessoa a acreditar em seu negócio social e precisa manter o otimismo de que ele será bem-sucedido, todavia essa fé não pode cegá-lo. É fundamental que se analise com antecedência as possibilidades de fracasso e de erro para que você possa atuar corretamente caso alguma delas se concretize. O otimismo jamais pode desconectá-lo da realidade. Como diria o criador da CNN, Ted Turner: “Deseje o melhor e prepare-se para o pior”.

5. Estar por dentro do que ocorre com o negócio social e ser intrometido demais: Se o seu negócio social já estiver em funcionamento, você provavelmente terá colaboradores. Ao mesmo tempo em que se faz necessário saber tudo aquilo que está ocorrendo na rotina de trabalho, você não pode ser intrometido demais e praticar o micro gerenciamento. Saber delegar é uma das artes do gerenciamento e ter bons colaboradores também.

6. Ser visionário e viver o presente: Ao tempo em que se faz necessário projetar o futuro e pensar nas tendências, mudanças e possíveis inovações, você precisa acompanhar a dinâmica presente do negócio. Balancear futuro, presente e passado é vital ao empreendedor social.

7. Autenticidade e diplomacia: Pessoas que costumo chamar de “exceções da linha de produção cultural” são aquelas que mudam o mundo, portanto “ser você mesmo” é uma virtude. Porém você não pode deixar de compreender que vive em uma sociedade e que os outros também têm o direito de “serem eles próprios”. Portanto a diplomacia faz-se primordial no decorrer dos processos sociais.

8. Visão e implementação: Por fim, algo que sempre costumo levantar em minhas aulas é a diferença que existe entre o mundo das ideias e o mundo concreto. Ter grandes sonhos e grandes ideias é comum aos empreendedores sociais. O grande desafio na verdade é torná-los concretos e superar todas as dificuldades necessárias para implementá-los. Porque ideias que não são concretizadas, não passam de boas ideias.

Pronto para lidar com essas contradições? Então você já está no caminho para se tornar um empreendedor social.

Sucesso!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento