O Brasil e a falta de um herói de verdade

Em meio a uma crise que não é apenas financeira, o Brasil precisa de um herói. Um herói capaz de unir o povo brasileiro, em um único sentimento; O orgulho em ser brasileiro. Em meio á um país dividido em dois "Quem votou na Dilma e quem votou no Aécio" o Professor Gilberto Chierice, pode ser o nosso herói nacional?

Em 23 de outubro de 1906, Santos Dumont alçava voo com o seu 14 Bis. A partir de então, entrava para a história da humanidade como um dos maiores inventores, com uma invenção de grande relevância que mudou o mundo. Santos Dumont abriu mão da patente e disponibilizou o projeto para que outros pudessem aprimorar.
Um século se passou e hoje o Brasil vive uma crise existencial profunda. A falta de um herói de verdade. E com razão, em meio a tantos escândalos de corrupção, tantos macunaima´s, podemos ter perdido uma essência fundamental; Acreditarmos nos brasileiros ou quem sabe, até no Brasil.
O rompimento da barragem em Mariana- MG, de nada adiantou para unir o Brasil em um único sentimento, o orgulho de ser brasileiro. Os atentados terroristas em Paris, que vitimou mais de 120 pessoas, nos deixou mais franceses que brasileiros. O mesmo Estado Islâmico matou mais de 140 acadêmicos em uma universidade no Quênia e a um mês atrás, durante uma passeata pela Paz na Turquia, matou mais de 100 pessoas e nenhuma comoção foi percebida.

Mas vamos voltar a nossa crise existencial. Um assunto ganhou os jornais, os tribunais e até o congresso nacional. Um professor de química da USP de São Carlos, descobriu o que provavelmente pode ser a cura do câncer. A adaptação de uma substância conhecida como fosfoetanolamina sintética, demonstrou eficácia em muitos pacientes. O que começou com dezenas, transformou-se em centenas e hoje milhares de pessoas afirmam ser essa a cura do câncer. Mas protocolos científicos demandam tempo, tal tempo que quem encontra-se em estágio terminal, não tem para esperar.
Associações médicas no entanto, não aprovam a descoberta, forçando de certa maneira o cumprimento dos protocolos. Um grande debate ascendeu diante o assunto. De um lado os pacientes que fizeram uso e comprovam a eficácia da substância. Do outro lado entidades de classe que exigem os burocráticos cumprimentos de protocolos.

Em meio a tudo isso, esta o professor aposentado Gilberto Chierice (72). O mesmo ficou por 9 meses, dia e noite estudando e aprimorando a substância. A ideia da pesquisa, surgiu quando o mesmo duvidou o que diz a literatura médica, que afirma que tal substância causa e oriunda o câncer. O mesmo foi o primeiro a ser curado pela tal.

Talvez não seria o professor Gilberto Chierice um herói nacional? da mesma maneira que Alexander Fleming, autor da descoberta da penicilina é para a Escócia ou Felix Hoffmann que aprimorou a descoberta do ácido salicílico, ao qual chamamos Aspirina, é para a Alemanha. Uma descoberta que promete salvar milhões de vidas e mudar para sempre a história da humanidade.
Talvez não seja ele o nosso herói nacional. No Brasil da crise existencial, para ser um herói é preciso marcar alguns gols na copa do mundo ou emplacar uma música nas paradas de sucesso. Ou quem sabe, conseguir dar umas porradas em alguém no UFC.
No Brasil da crise existencial, um simples professor do interior, autor de uma descoberta excepcional e brilhante. Tem a sua pesquisa posta em cheque e todo o seu trabalho burocratizado. Eu sei, descobrir "A cura do câncer" é uma palavra muito forte e mexe com uma indústria multibilionária.
Após muitos debates o ministério da saúde criou um grupo de trabalho para apoiar o estudo da fosfoetanolamina sintética com recursos na ordem de R$ 10 milhões. Carlos Gil um dos pesquisadores designado pelo ministério da saúde para coordenar a equipe, antes mesmo dos testes já aparenta não acreditar na possibilidade de ser essa a cura do câncer e afirma que não teria coragem de gastar R$ 100 mil com a pesquisa, muito menos R$ 10 milhões.
No Brasil da crise existencial, pode surgir a maior descoberta do milênio, quem sabe assim, poderemos dizer com orgulho que o Professor Gilberto Chierice é o nosso herói nacional.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento