O balanced scorecard na administração pública

RESUMO

Nos dias atuais, há muitos estudos sobre desempenho organizacional, principalmente, relacionados ao setor privado. Nas últimas décadas, no entanto, o setor público também vem sendo pressionado para melhorar seu desempenho e demonstrar maior transparência e avaliação de resultados. Neste contexto, algumas instituições públicas têm buscado práticas gerenciais do setor privado, entre elas o modelo do Balanced Scorecard (BSC). Entretanto, a literatura sobre o setor público é relativamente escassa, especialmente no contexto brasileiro. Neste sentido, o objetivo deste artigo é subsidiar as organizações do Setor Público com informações sobre o processo de formulação e implementação da estratégia, utilizando o modelo do BSC. No trabalho, são analisados os objetivos estratégicos e os indicadores sugeridos, avaliando de forma mais detalhada a seguinte perspectiva do mapa estratégico: "aprendizado e crescimento". Os resultados da análise indicaram diferenças em relação à aplicação tradicional do BSC no setor privado, além de dificuldades de desenvolvimento dos servidores, de desdobramento das estratégias e da medição dos indicadores sugeridos.

Palavras-chave: Balanced Scorecard (BSC); Indicadores de Desempenho; Setor Público.

ABSTRACT

Nowadays, there are many studies on organizational performance, mainly related to the private sector. In recent decades, however, the public sector is also being pressed to improve their performance and demonstrate greater transparency and evaluation of results. In this context, some public institutions have sought private sector management practices, including the model of the Balanced Scorecard (BSC). However, the literature on the public sector is relatively scarce, especially in the Brazilian context. In this sense, the purpose of this paper is to support organizations in the public sector with information about the process of formulating and implementing the strategy, using the model of the BSC. At work, we analyze the strategic objectives and indicators suggested, evaluating in more detail the following perspective of the strategic map "learning and growth." The test results indicated differences from the traditional application of the BSC in the private sector, and development difficulties of servers, deployment strategies and the measurement of the indicators suggested.

Keywords: Balanced Scorecard (BSC); performance measures; public sector.

1 INTRODUÇÃO

Ao longo dos últimos anos, o setor público deparou-se com a necessidade de avaliar seus resultados, melhorar seu desempenho e demonstrar maior transparência, o que resultou na busca de melhorias em sua forma de operar. Várias estratégias de mudança têm sido adotadas, por diferentes instituições publicas, geralmente utilizando praticas gerenciais do setor privado. Sendo assim, e reconhecida a importância da interligação entre as iniciativas de mudança e de aperfeiçoamento com as prioridades estratégicas, derivadas dos interesses dos stakeholders de uma organização, visto que, em organizações do setor publico, há necessidade de conciliar os interesses de múltiplos stakeholders, tais como: governo, funcionários e cidadãos. Neste sentido, a adoção da metodologia do BSC e a utilização de mapas estratégicos mostram-se bastante vantajosas, uma vez que estas técnicas garantem a explicitação da estratégia de governo, bem como o foco do uso dos recursos disponíveis (Kaplan e Norton, 2004).

Deve-se notar, no entanto, que existem várias características específicas do setor público que exercem influência sobre programas de melhoria ou qualquer programa de mudança, tais como a existência de hierarquias rígidas, a cultura própria do setor, mudanças periódicas de direção política, entre outras. Estas características evidenciam a necessidade de se adotar programas de mudança específicos para o setor público, em vez de simplesmente serem aplicados modelos desenvolvidos para o setor privado (Gulledge e Sommer, 2002). Apesar de que a metodologia do BSC já venha sendo aplicada com êxito em muitas organizações da iniciativa privada, são poucos os trabalhos que descrevem sua utilização no setor público, principalmente brasileiro.

2 O DESEMPENHO NAS ORGANIZAÇÕES DA ADMINSTRAÇÃO PÚBLICA

Desde as últimas décadas do século XX, a partir de organizações como a indústria do século XX e décadas recentes, assim como organizações do setor público, estão passando por processos de mudança significativos. Mudanças significativas onde as comunidades organizadas, grupos de interesse e cidadãos têm um papel cada vez mais ativo em suas demandas sobre o Estado e responsabilidade pelo seu desempenho e realizações.

Atualmente, a realização da missão dessas entidades está ligada à capacidade da organização para alavancar as capacidades de seus ativos intangíveis, de seu povo, seu conhecimentos através de sua vocação para o serviço público, com eficiência e eficácia.

Para abordar esses fatos, as organizações governamentais começaram a tomar medidas para reforçar a intervenção pública e a medição de sua gestão. O aspecto financeiro ou a execução do orçamento era no passado considerado mais importante, talvez fosse considerado o único a avaliar as realizações de uma instituição. Porém, hoje, é considerado insuficiente diante das novas realidades. Os parâmetros financeiros, como foram gerenciados, são um reflexo das estratégias do passado e gerenciado, e não necessariamente representam os recursos, processos e serviços que geram valor para o cidadão, como resultado das estratégias de hoje. As medidas financeiras motivam o comportamento motivam comportamento de curto prazo em detrimento das perspectivas de longo prazo.

A evolução do desempenho da gestão pública está no centro das preocupações dos tomadores de decisão das instituições governamentais, a todos os níveis da gestão nacional, regional e local. A necessidade de otimizar os níveis de eficiência e eficácia na utilização dos recursos, e construir e fortalecer os mecanismos de transparência e accountability dos cidadãos e dos interesses da ação pública, são os fundamentos básicos que levam os governos a enfatizar o desenvolvimento de sistemas de medição e indicadores de desempenho nas instituições públicas. Uma das metodologias utilizadas para fazer isso é o chamado Balanced Scorecard (BSC).

Embora o Balanced Scorecard foi originalmente projetado para uso em relação às organizações do setor privado (com fins lucrativos), a sua aplicação pelo setor instituições do setor público tem mostrado um potencial muito maior. Para fazer

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    Uzias Junior

    Uzias Junior

    Especialista em Execução e Financiamento de Programas e Projetos Educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

    café com admMinimizar