Café com ADM
#

O administrador visionário

Fazia um sol radiante em Detroit, naquele domingo, 05 de agosto de 1876. Um menino de 12 anos visitava a cidade grande pela primeira vez acompanhado pelo seu pai. Entre tantas novidades, ele teve um encontro que marcou para sempre sua vida e a de toda a humanidade. Em meio aos cavalos e charretes nas ruas, que eram os principais meios de transporte da época, o menino começou a escutar um barulho diferente vindo em sua direção. O barulho foi crescendo, crescendo e subitamente estacionou em sua frente. Era uma locomotiva a vapor, o primeiro veículo sem tração animal que ele via, uma máquina gigantesca e maravilhosa, que o deixou espantado. Uma cena que este menino não se esqueceu durante toda a sua vida, porque olhando aquela máquina fascinante, ele por alguns minutos saiu do ar e viu as ruas povoadas com veículos com motores ao invés de cavalos e decidiu que seria a pessoa que construiria essa máquina para o homem. Eu fiquei tão impressionado com aquele monstro que a noite não conseguia dormir. Foi o encontro com essa locomotiva que me deu a visão do futuro dos transportes e desde o momento em que, aos meus doze anos vi aquela máquina, minha grande e constante ambição foi a de construir uma máquina para a estrada. (Henry Ford, My life and work 1926, p129). Mas como ele conseguiu ver esse cenário, se nem estradas existiam naquela época e todos os dias eram depositados nas ruas 2,5 toneladas de esterco e 230 mil litros de urina de cavalo? Pense nisto. Naquele dia tudo ficou claro e ele entendeu que só precisaria de tempo e trabalho para realizar sua visão. Dedicou-se avidamente ao estudo das máquinas, lia tudo a respeito do funcionamento de motores e começou montando e desmontando mecanismos de relógios, mas logo se apaixonou por máquinas maiores, principalmente motores. Do dia que avistou a locomotiva até a realização de seu sonho passaram-se 20 anos. Todo esse tempo ele trabalhou sem cessar para realizar o seu sonho. Seus amigos tentavam imaginar quando ele dormia, pois passava dias sem dormir trabalhando na garagem da fazenda montando e desmontando engenhocas. Mas no dia 4 de junho de 1896, nos primeiros raios de uma bela manhã, exatamente 20 anos depois do encontro com a locomotiva, Henry Ford após mais uma madrugada de muito trabalho, levantou a porta da garagem e chocou os vizinhos com a apresentação do seu primeiro quadriciclo motorizado. Todos ficaram boquiabertos ao ver o jovem Ford desfilando com seu invento. Todos queriam ver e tocar e muitos de tão impressionados diziam que era a besta fera por causa do barulho que fazia. Outros começaram a murmurar coisas e quando lhe disseram que aquilo não daria certo porque o combustível era escasso e não existiam estradas, Henry Ford disse: O carro Ford criará as estradas. E o resto da história todo mundo sabe. O automóvel mudou a humanidade e Henry Ford se tornou o homem mais rico do mundo. Isto é o poder do visionário, ver o que os outros não vêm e acreditar que é possível realizar seus mais loucos sonhos. Diógenes Cesanto
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.