Novas oportunidades para pequenos e-commerces no Brasil

Discussão sobre como o e-commerce pode ser uma ferramenta importante para os PMEs, nos dias de hoje

A atratividade do comércio eletrônico para novos empreendedores é evidente. Afinal, este segmento amadureceu, e com 20 anos de existência no Brasil e crescimento constante, apresenta mesmo em tempos difíceis, como nos dias de hoje, invejável desempenho comparado a outros segmentos. Segundo a camara-e.net, o e-commerce deve crescer 15% de faturamento em 2015, o que fortalece a motivação de empreendedores pelos negócios online.

Embora os requisitos para sucesso de um comércio eletrônico não sejam triviais, temos hoje em dia mecanismos e conhecimentos que podem favorecer a evolução de novos empreendimentos de forma assertiva, tal qual não era possível há 5 anos, não tão distante assim dos tempos atuais.

Tomemos como exemplo um fator essencial para a venda online: a geração de tráfego para a loja. A dificuldade das lojas menores em se tornarem relevantes no interesse dos consumidores era um impedimento importante ao sucesso. Afinal, mesmo com o surgimento do Google, tornou-se cada vez mais difícil competir com grandes lojas na disputa pelas buscas mais convergentes. Hoje em dia, a transformação das mesmas grandes lojas em Market Places mudou a relação entre pequenos e grandes lojistas, talvez até invertendo parte de seus papéis.

O grande lojista que administra seu Market Place precisa dispor de mais ofertas para tornar-se relevante e ganhar atratividade junto aos consumidores. Este grande lojista precisa motivar outros lojistas (principalmente os pequenos e novos) a exibirem suas ofertas em seu Market Place. Deste modo, ganham os dois - pequenos e novos empreendedores têm condições de anunciar suas ofertas em grandes lojas online, atraindo consumidores, que talvez não poderiam conquistar de outra forma, e os grandes lojistas/Market Places conseguem expandir sua oferta para absorverem maior tráfego online.

Outras barreiras, até então insuperáveis para a grande maioria dos pequenos empreendimentos online, foram parcialmente contornadas com a ajuda de novos modelos e elos da cadeia de valor do comércio eletrônico: plataformas de fácil implementação; facilitadores de pagamento; solução de pagamento simplificadas e focadas ao longtail, como o Checkout Cielo, que além do processo de pagamento, possui sofisticadas funcionalidades como "a compra em 1 click" e plataforma de prevenção a fraudes.

Se não uma garantia de sucesso, esta robusta cadeia de valor para novos e pequenos empreendimentos online tornam o ambiente atual menos ameaçador e desconhecido. Talvez por isso, mesmo com a economia em condições não favoráveis, observamos o crescimento dos negócios no comércio eletrônico e, mais importante, uma clara tendência de desconcentração do mercado, diluindo parte do share entre pequenos e médios, até então dominado por poucos e grandes players.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento