Café com ADM
#

Nossos ídolos (e problemas) ainda são os mesmos

Uma viagem de táxi de 15mins e uma reflexão de gerações

2h35, madrugada de sábado para domingo. Voltando de uma festa junina na casa de uma amiga (não precisa voltar, você leu bem, uma festa junina em pleno Maio), dividi o táxi com um casal de amigos. No rápido caminho que compartilhamos, falamos sobre estudos e carreira, o "fazer das tripas, coração" nosso de cada dia. Deixados em casa, segui meu caminho.

Toda vez que tomo um táxi faço questão de falar, melhor falando, escutar o taxista. É sempre uma lição de vida... dessa vez não seria diferente e até marcante.

Se você me lê aqui, tem o mínimo de cuidado com a qualidade da edução que teve, pensa em sua carreira e tudo mais. Algumas vezes vivemos tão ilhados em um mundo cercado de informações e oportunidades, que deixamos de olhar para o lado e não percebemos o outro.

Uma rápida "googleada" ainda podemos ver os vales criados entre aqueles que tem acesso à educação de qualidade e aqueles que não. Seria muito fácil chegar aqui e apontar meia dúzia de feridas na nossa base educacional, nas nossas universidades públicas, professores subutilizados etc. Mas tentarei-me focar na esperança, na crença da melhora.

Por mais que seja a "passos de formiga e sem vontade", nossa educação básica tem melhorado de qualidade, mas nada que possamos nos orgulhar, longe disso!

Creio que deva estar se indagando: "que lhufas eu, administrador, tenho a ver com a educação nacional?"

Bom, enquanto cidadão somos todos um pouco responsáveis pela nossa educação. Enquanto administradores podemos observar com mais cautela e atenção com que instituições estamos trabalhando e, claro, olhar um pouco para nosso próprio umbigo.

O que posso fazer para ajudar?

Veja se sua companhia tem algum projeto de apoio à educação ou se dá suporte à alguma que o faça. Se não, tente procurar alguma cadastrada e indique à alta gestão, além de ajudar ao próximo, pode-se abater dos impostos cobrados.

Tente fazer parceria com instituições que prezem pelo social. Hoje em dia esse assunto tem ficado muito em voga, aproveite. Parece que cuidar do próximo virou moda. (Algo que, sinceramente, nunca deveria sair de moda)

Projetos como "Biblioteca sobre rodas", onde viaja-se o Brasil levando livros, imaginação e cultura às crianças, são exemplos a serem seguidos e admirados.

Mas, atenção, não é só a educação básica que precisa de atenção. Nossas universidades públicas tem ficado em um estado de abandono enorme. Professores e salas mal administrados por uma coordenação fraca, salas caindo aos pedaços etc são um dos clássicos exemplos que podemos ver por aí. Talvez se mudássemos nossa mentalidade e copiássemos uma coisa boa "Made in USA" dessa vez: os ex-alunos deixam uma parte de sua herança para investimento nas pesquisas universitárias.

Não creio que só mais dinheiro seja a solução dos nossos problemas. A relação aluno x faculdade também deve ser melhorada e aumentada. Quanto mais tempo temos dentro da faculdade, mais cedo queremos terminar com tudo, certo? Isso que deve ser mudado. Lá é onde mudamos, onde conhecemo-nos verdadeiramente.

Talvez a solução da nossa educação seja um pouco da falta de amor dada à ela.

E aqui aproveito para confirmar a promessa que fiz ao taxista e que espero que quem esteja me lendo, o faça também:

" -E você continue nos estudos, viu? Isso que dá futuro!

- Pode deixar, com certeza."

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.