Ninguém pode feri-lo (a não ser que você permita)

Por que pequenas coisas podem estragar nosso dia?

Boa parte da nossa chateação pode ser evitada com apenas 2 ações: primeiro é estar em busca dos seus objetivos. Segundo é ter consciência de que você só será ferido se você der este poder a outra pessoa. Em termos práticos, se você está consciente do que está fazendo e se auto-valoriza, a chance de alguém feri-lo é quase nula.

Normalmente não são discussões homéricas que acabam com o nosso dia. Pode ser uma fechada no transito, um cliente irritado, um garçom atravessado ou um conjugue que acordou um pouco fora “da curva”. Perceba que são motivos que não duram mais que 5 minutos. Não é fácil evitar mas através do hábito e do foco, você poderá controlar uma boa parte destes acontecimentos.

Quando estamos focado em nossos objetivos, dificilmente uma questão externa consegue “invadir” os nossos pensamentos. E não importa se o seu objetivo é pequeno ou grande. O importante é estar em direção ao próximo passo. Se você está insatisfeito com o seu emprego, gere objetivos que faça você mudar de emprego como primeiro passo criar um currículo, segundo buscar ex-colegas para ver oportunidades e assim por diante. Se você está com algum problema pessoal, identifique o que é e busque ajuda profissional ou através de grupos de auto-ajuda. Enfim, você precisa estar direcionado para o seu próximo passo, principalmente no que está incomodando você.

Isto é algo trivial para que você não seja ferido por temas aleatórios e use como mantra quando algo de ruim acontecer ou está prestes a acontecer. Se temos expectativas e novos horizontes no que fazemos, criamos o hábito de pensar positivamente e ficamos menos vulnerável aos acontecimentos indesejados.

Lembro de uma conversa com um colega sobre o transito caótico de São Paulo. Tanto ele como eu, gastávamos diariamente 2 horas no trânsito. Ele ficava transtornado e eu nunca liguei. Discutindo sobre o porque, descobrimos que ele ficava focado no que acontecia no trânsito, enquanto eu pensava em como ia conduzir uma reunião, abordar um novo cliente, o que faltava para completar certos projetos em minha vida, etc. É uma questão de onde estamos colocando o nosso foco.

A segunda ação está relacionado ao segundo ponto que mencionei no primeiro parágrafo que você só será ferido se você der este poder a outra pessoa. Infelizmente existem pessoas mesquinhas, negativas, de má indole, espertas, egocentricas, etc. Não sei se as pessoas nascem desta forma ou se elas se tornaram assim por consequências da vida. O que posso afirmar é que não somos obrigados a tolerar certos comportamentos, independente da condição. Antigamente eu era mais compreensivo com as pessoas e acabava me ferindo. Hoje eu ajudo as pessoas que querem ser ajudadas, da qual não me causaram nenhum dano no passado.

Algumas vezes ferimos até as pessoas que amamos. E isto infelizmente acontece algumas vezes. Mas agir de forma premeditada e de má fé é um tiro único para mim. É uma condição que não tolero, independente de quem seja e do contexto. Posso ser repreendido pela minha família, inclusive até em momentos onde estou com a razão. Mas não permitirei que nenhum deles aja de má fé comigo. Como diz o ditado: “Todos os cogumelos são comestíveis. Alguns apenas uma vez só”.

O mesmo deve acontecer com pessoas passageiras. Se você criar o hábito de estar em busca do seu bem-estar através dos seus objetivos, pessoas passageiras (e muitas vezes sem grande importância para a sua vida) não conseguirão te ferir. Como eu disse, existem pessoas de todos os tipos. Se você quer ter sucesso e ser apaixonado pelo que faz, não poderá abrir espaço para pequenas coisas que minam o seu resultado.

Fonte Blog Paixão e Sucesso

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento