NAVEGANDO PELA VIDA

Confesso que o mar sempre exerceu um grande fascínio sobre mim... A sua dimensão além do horizonte, sua força e movimento, a grande biodiversidade marinha ; um mundo ainda pouco explorado e misterioso... A vida também é um oceano, com seus mistérios e sua imensidão de atitudes e comportamentos e nós somos navios tentando encontrar o rumo do porto seguro. Você já fez um cruzeiro marítimo em um daqueles luxuosos transatlânticos? Então vamos embarcar nessa aventura! O Navio Life of Sea está soltando as espias do cais rumo ao alto mar e nós vamos conhecer um pouco das atividades de bordo. A proa aerodinâmica do nosso navio vai furando as ondas em alto mar e os marinheiros de primeira viagem vão tentando localizar o seu novo centro de gravidade!! O jogo do navio em harmonia com as ondas do mar quebram o paradigma da estabilidade e a gente tenta se equilibrar e se aprumar dentro dessa nova realidade. Na vida também é assim, precisamos quebrar os paradigmas e encontrar novos rumos e novas formas de navegar em busca de nossas realizações. Dentro do navio encontramos dois tipos de pessoas: tripulantes e passageiros. Os Passageiros Os passageiros de um cruzeiro marítimo só têm um pensamento: satisfazer as suas necessidades de diversão e lazer. Compreensivelmente, não estão preocupados com o rumo do navio, com o estado do mar, com a pressão nas turbinas ou com qualquer outra atividade inerente ao controle do navio. Em um transatlântico, ser passageiro significa a recompensa pelo esforço e dedicação ao longo dos anos. Mas no navio que percorre o oceano da vida a coisa é um pouco diferente. Nesse navio você está em busca de um sonho, de um destino. Os passageiros da vida são aqueles que ficam esperando as coisas acontecerem, reclamam de tudo e de todos e não fazem nada para mudar o que está errado. Quando chegam no porto errado colocam a culpa no destino e não se dão conta de que o rumo estava errado há muito tempo e só eles não sabiam. Os Tripulantes Os tripulantes de um navio podem ser divididos basicamente em duas categorias, conforme as suas atribuições: área de serviços e área de navegação. Serviços Os tripulantes da área de serviços cuidam do conforto e orientação dos passageiros e garantem as condições de integridade do navio. São solícitos e rápidos no atendimento e estão sempre preocupados, em primeiro lugar, em atender as necessidades de passageiros e demais tripulantes. Têm alguma noção da navegação, mas não tomam parte na condução do navio. Os tripulantes da área de serviços do navio que corta as ondas da vida se comportam de modo semelhante! Estão muito preocupados com seus semelhantes e esquecem de conduzir o rumo de suas vidas. Procuram ajudar e orientar parentes e amigos, mas não tomam as iniciativas necessárias para levar o seu navio rumo ao porto. Sabem que possuem condições para influir no rumo dos acontecimentos, mas por receio, se deixam levar pelas correntes da vida. Navegação Os tripulantes da área de navegação são os responsáveis diretos pela condução do navio. Estão sempre atentos ao rumo, às necessidades de mudança de velocidade, à chegada de tempestades e a todos os demais fatores que possam afetar a condução e a segurança da embarcação rumo ao seu porto seguro. Além dessa atribuição, procuram sempre que possível orientar e auxiliar os passageiros e demais tripulantes. No navio que singra pelo oceano da vida é muito fácil distinguir os tripulantes que conduzem o rumo do seu destino em busca dos seus sonhos. Sabem direcionar e conduzir o navio para o porto de destino programado, se desviando das tempestades e tomando as precauções necessárias quando tiver que enfrentar as tormentas. São aquelas pessoas que, efetivamente, conduzem suas vidas e realizam as mudanças necessárias sempre que algo esteja impedindo a realização de seus desejos. Procuram dar o exemplo, são pessoas alegres e criativas, não reclamam da vida, transformam as adversidades em oportunidades e desafios. São líderes por opção e estão sempre orientando e auxiliando parentes e amigos. Como anda o seu navio? E você... Como está navegando pela vida? Você é passageiro ou tripulante do seu navio? Você conduz ou deixa ser conduzido pela vida? Todos nós somos em um determinado momento da vida passageiros e tripulantes! Temos que saber o momento para relaxar e curtir a viagem e o momento em que é necessário planejar o nosso rumo e, com firmeza e segurança, conduzir a embarcação enfrentando os desafios do oceano. Não faça como a música do famoso Zeca Pagodinho... Deixa a vida me levar, vida leva eu... Tome logo o rumo de sua vida! Não deixe as correntes do oceano te levar para um destino não programado. Faça o seu destino e conduza o seu navio com firmeza, competência e determinação rumo ao porto seguro. Não fique olhando a vida passar, ficando ao sabor das ondas. Solte as amarras do medo , segure firme o timão do seu navio, trace seu rumo (objetivos) e navegue na direção do sucesso! Boa viagem!
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.