NATUREZA E ESCOPO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

COMENTÁRIO A decisão estratégica é uma maneira de redistribuir os recursos empresariais que seguem de decisões, sejam estas de longo ou de curto prazo. Essas decisões ainda podem distinguissem do nível tático ou operacional envolvendo a participação de escalões superiores da empresa. Essas decisões sempre existiram antes mesmo antes de se criar uma termologia para designar as suas práticas. Cada vez mais o executivos procuram ter soluções mais rápidas pressionados por duas razões: a sua permanência nos cargos e a exigência de dividendos maiores para os acionistas. As razões levadas para uma empresa investir em planejamento estratégico são simples: devido ao seu crescimento trazendo consigo um maior grau de complexidade e os riscos inerentes de se perder o seu espírito Empreendedor que pode levar uma instituição a maus momentos. Infelizmente nós vivemos em um país onde são constantes os riscos de crises muitas vezes abruptas e inesperadas. Não é à toa que tivemos uma série de planos econômicos visando a solução dessas crises vividas nos últimos 20 anos. Mas com essas crises empresas não se saíram muito bem e outras sim, pois estas souberam prever o futuro melhor que as outras. No Brasil sempre foi muito difícil se fazer Planejamento Estratégico, pois vivíamos com taxas altíssimas de inflação e com condições no cenário econômico mundial totalmente instáveis, por isso os economistas tinham que se transformarem em verdadeiras cartomantes para se fazer análises econômicas. As premissas básicas para se fazer um Planejamento Estratégico é traçar as duas condições básicas de existência da empresa, ou seja a sua MISSÃO E VISÃO, essas mostram o que a empresa é realmente, onde ela quer chegar e o que será preciso fazer para se alcançar os objetivos. Trata-se de uma noção dos destinos da empresa. A diferença entre Planejamento Estratégico e Gerenciamento é muito simples, o primeiro leva em consideração e para alocação dos recursos disponíveis na empresa para o seu melhor desempenho, o outro tem o planejamento estratégico como instrumento de um sistema de controle das informações, orçamento, estrutura organizacional que podem esses ser integrados. O planejamento Estratégico foi dividido em quatro fases por três executivos americanos onde eles mostram a seqüência normalmente percorrida pelas empresas até atingirem a sua etapa final. A FASE 1 é o Planejamento Financeiro Básico onde terá o controle das operações com o orçamento anual tendo ainda um enfoque funcional, ou seja, atingir as metas do orçamento. A FASE 2 é o Planejamento Baseado em Previsões e Projeções, onde se planeja crescer com maior eficiência analisando o ambiente com projeções plurianuais que alocam recursos e estatísticas, sem dúvida prevendo o futuro. A FASE 3 é o Planejamento Orientado para o Ambiente Externo com respostas mais eficazes dos desafios enfrentados no mercado e dos seus concorrentes, analisando profundamente ainda a situação perfeita da concorrência e as alternativas de estratégias alocando os recursos com dinâmica, isso tudo com um pensamento totalmente estratégico. A última FASE que será a 4 é a do Gerenciamento Estratégico, onde são combinadas as reservas que criaram as vantagens competitivas, vendo as expectativas da empresa e o clima criado servindo de estímulo ao sistema, melhor dizendo a criação do futuro. As UENs são os negócios relacionados entre si formando assim uma espécie de um todo, onde será capaz de ter um controle efetivo das etapas de toda a operação.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.