Café com ADM
#

Não seja um bicho isolado!

Você já parou para pensar que pode está se tornando uma verdadeira ilha profissional? Ou seja, um indivíduo isolado cercado de trabalho por todos os lados? Pense um pouco e veja se essa característica não corresponde exatamente à forma com que você encara o seu trabalho. O isolamento ocasionado pelo excesso de trabalho pode ser evitado, mas muitas vezes proporciona uma zona de conforto tão apreciada, que acaba sendo difícil de ser rompida. Isso impede que o profissional perceba a evolução do mercado, além de boas oportunidades de aprendizado e de relacionamentos. Existem profissionais que passam de 10 a 14 horas dentro do ambiente de trabalho, e nem sequer notam o mal que essa situação pode ocasionar tanto para a sua vida pessoal, como para a própria vida profissional. Pelo contrário, muitos deles acham que esticando o horário habitual se tornam mais produtivos e podem demonstrar mais eficiência. Tolo engano. O ambiente que este profissional cria para si, cheio de trabalho exaustivo, gera, paralelamente, um afastamento de atividades positivas, tais como cursos, leituras e até conversas e relacionamentos com outras áreas de conhecimento. Este profissional-fechado é reconhecido facilmente dentro de uma organização, já que em grande parte do dia está de mau humor, sempre rodeado de papéis, evita oportunidades de socialização dentro e fora do trabalho, e esquece de seus amigos e das possibilidades de networking (relacionamentos profissionais). As conseqüências de sua maneira de trabalhar podem ser logo sentidas. Se ele se desliga da empresa, logo é esquecido e sua recolocação no mercado de trabalho é tarefa árdua. Para tentar mudar essa situação, a pessoa que acredita estar encaixada nesta categoria de profissional ainda pode alterar seus posicionamentos. Dicas Inicie com a alteração de sua rotina diária. Primeiramente tente não esticar seu horário de trabalho, organize-se para concluir tudo no horário certo e caso isso não seja possível bruscamente, vá diminuindo meia hora por dia. Converse mais com seus amigos, seja por telefone, Internet ou pessoalmente. Participe de eventos de outras áreas que não seja a sua, isso lhe trará novas experiências e oportunidade de conhecer novas pessoas. Exercite a comunicação inicialmente nos locais onde se sentir mais confortável, depois encare mais desafios. Encontre as pessoas nas salas delas, não na sua. Quando você se desloca fisicamente, acaba forçando a sua mente a acompanhar esse deslocamento. Afinal, em seu percurso você pode conversar, cumprimentar ou apenas acenar para as pessoas por quais passa. Tal atitude, que parece um tanto quanto irrisória, pode ajudá-lo a iniciar ou nutrir seus relacionamentos e ainda faz com que sua presença seja notada dentro da empresa onde atua.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.