Não espere pelos outros, faça você mesmo!

Ao longo dos meus 47 anos de vida uma das coisas que mais me deixa intrigada é perceber como as pessoas tem cada vez mais o hábito de esperar pelos outros, pelo sistema, pelo governo, pelos políticos, pela família, enfim...

deixando as coisas, as suas tarefas, os seus sonhos, objetivos, metas sempre para depois.

É preciso entendermos que cada vez mais somos responsáveis pelo nosso destino, portanto sejamos responsáveis cada um pelo seu crescimento seja ele pessoal ou profissional, tenho conversado com algumas pessoas, inclusive alunos dos cursos em que ministro, sejam eles na graduação, profissionalizante ou até mesmo destes programas sociais como pro jovem e fico bastante triste ao ver como essas pessoas se contentam com tão pouco, totalmente acomodados, sei que nada deve ser fácil, sobretudo para pessoas que muitas vezes trabalham para conseguirem cursar uma faculdade por exemplo ou até mesmo aqueles jovens dos programas sociais.

Outro dia estava ministrando um curso profissionalizante e me deparei com uma aluna de 23 anos que estava inserida em um programa social na qual recebia uma bolsa de R$ 100,00 reais, conversando com a mesma questionei o que ela pensara em fazer após o término daquela bolsa e a mesma disse-me que no momento não queria pensar nisso até porque estava indignada porque acabara de descobrir que não poderia mais ser inserida em outro programa. Fiquei me perguntando o que esta jovem espera da vida? Porque não aproveitou esta bolsa de R$100,00 para investir em algo que pudesse trazer algum retorno seja financeiro ou acadêmico, e você deve estar se perguntando, como utilizar um valor tão pequeno para investir em uma universidade por exemplo? Pois bem, costumo dizer aos meus alunos de cursos profissionalizante que na minha humilde opinião por termos uma demanda muito grande de universidades particulares isso faz com que qualquer pessoa, independente de classe social conseguirá mesmo com um trabalho informal custear seus estudos, claro que quando estamos inseridos em um curso de nível superior, vários horizontes despontam para uma melhoria de vida pois passamos a conviver em um universo novo, diferente tanto de discentes quanto de docentes nos deparamos com um mundo novo, basta que queiramos ser sujeitos dessa mudança e não apenas expectadores. Sabemos que em nosso País há uma grande inversão de valores, mas como educadora preciso acreditar na mudança a partir do conhecimento, embora a nossa sociedade tente nos mostrar outra realidade, isso fruto de uma sociedade totalmente capitalista onde o TER tenta se sobrepor ao SER a todo custo.

E para quem achar que isso a que me refiro é algo utópico, posso garantir-lhe que tudo o que falo é algo que vivenciei na prática, ao longo da minha vida acadêmica, pois trabalhei também na informalidade muitas vezes para custear meus estudos.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento