Café com ADM
#

Nada do que foi será

Nada do que foi será igual ao que a gente viu a um segundo, tudo muda, tudo sempre passará... Esse trecho da música de Lulu Santos reflete bem a idéia de que a única certeza que temos dentro das organizações é que tudo vai mudar... O que deu certo ontem, poderá não dar certo hoje e, muito menos, amanhã. Daí a importância Da mudança dentro das empresas. O que seria do mundo sem as mudanças? A mudança é extremamente necessária para a evolução humana. Não poderia ser diferente dentro das organizações. Com certeza você já deve ter ouvido jargões como: Em time que está ganhando não se mexe; Há, eu sempre fiz assim; Não vou trocar o certo pelo duvidoso; entre outras pérolas que são pronunciadas diariamente dentro das empresas, introduzindo uma cultura medíocre e impedindo o desenvolvimento organizacional. Carlos A. Parreira, técnico da seleção brasileira de futebol, em recente duelo com a seleção uruguaia pelas eliminatórias para a copa de 2006, experimentou a amarga sensação de fracassar por conta de não ter tido a coragem de mudar. Terminou o primeiro tempo ganhando por 2 a 0 com a seleção brasileira jogando perfeitamente bem, um cenário perfeito para uma grande goleada, uma festa em cima dos hermanos uruguaios. Não fosse a ousadia e a coragem do técnico uruguaio que mudou toda estratégia e conseguiu uma virada para cima da nossa seleção, que não teve a mesma iniciativa de mudar, afinal, em time que está ganhando não se mexe, não é? Não fosse o fenômeno, ao marcar e empatar no final, perderíamos o primeiro jogo em eliminatórios dentro de casa. Este fato acima, foi só um exemplo, uma pequena reflexão sobre o tema mudança dentro de nossas organizações. Não estou querendo e nem dizendo que, com isso, devemos mudar tudo indiscriminadamente dentro de nossas empresas. A mudança tem que ocorrer estrategicamente e pautada em análises ambientais. Para Chiavenato, o processo de mudança começa com o aparecimento de forças que vêm de fora ou de algumas partes da organização. Elas podem ser provenientes do ambiente externo e interno. No externo são: novas tecnologias, mudança em valores da sociedade ou alterações nos cenários econômico, político, legal e social. As forças externas criam a necessidade de mudança organizacional interna, através de estratégias bem planejadas, propiciando um mínimo prejuízo no equilíbrio estrutural e comportamental da organização. Já as forças provenientes do ambiente interno, nascem da tensão organizacional, ou seja, tensão nas atividades, interações, sentimentos ou resultados de desempenho no trabalho, essas forças aparecem quando o equilíbrio já está perturbado dentro de uma ou mais partes da empresa e criam uma necessidade de mudança estrutural e comportamental. As Mudanças podem ocorrer na Estrutura Organizacional (reestruturação da organização e do modelo de trabalho); Mudanças na Tecnologia (novos equipamentos, novos processos e fluxos de trabalho); Mudanças nos Produtos/Serviços (novos produtos e serviços, redefinição do fluxo de trabalho e novos clientes) e Mudança na Cultura Organizacional, sem dúvida a mais difícil e demorada, que envolve mudanças de atitudes, comportamentos, mentalidades, expectativas, habilidades e resultados. Para começar uma mudança, primeiro se faz necessária uma análise das forças ambientais (externas e Internas), essa etapa é de extrema importância, pois, é através dela que identificam-se as necessidades de mudança, analisando-se os problemas encontrados. Depois, é diagnosticado o estilo ou o tipo de mudança de acordo com o cenário observado. Por último, a implementação da mudança, utilizando-se de ferramentas táticas e estratégicas para romper a resistência à mudança e o profissional de Recursos Humanos tem um papel fundamental neste trabalho, cabe principalmente a ele, gerir esse fluxo da mudança. Lembre-se sempre: todo problema, gera uma solução, toda solução vem acompanhada de mudanças e toda mudança é um problema, que gera uma solução, que gera mudanças que... Esse é o maravilhoso ciclo da mudança, que, quando bem administrado, gera o Desenvolvimento Organizacional.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.