Café com ADM
#

MULHERES INTEIRAS...

Para ser inteira não é preciso ser perfeita. Desmistificar estas palavras tornou-se um desafio para muitas mulheres. Ser inteira tornou-se algo, sobre o que, eu realmente quis entender e pesquisar, pois diante de tantas conquistas realizadas pelas mulheres, ano pós ano, percebe-se que essas mesmas guerreiras, sentem-se sozinhas, vazias e inexplicavelmente insatisfeitas. A procura de seus pares e lugares, criaram um estereótipo, o qual não podem bancar a vida toda, pois, ser vivo nenhum o poderia, pelo menos, não na velocidade que estas esguias lutadoras propõem. É preciso abrir mão de algumas coisas para ser inteira e viver de forma inteira, e essa é a parte mais difícil: do que abrir mão? Ou pelo menos saber, quando abrir mão e trazer pra si, num outro tempo. Parece difícil ver com o olhar simples, algo que nos é passado de geração em geração como intangível. Tantas cobranças vêm sendo feitas para este sexo frágil-forte, desde que resolveram lutar pelos seus sonhos. Pena que na tentativa de acertar, tantos frutos de atos exagerados geraram mais erros ainda, porém ainda sim, caminhamos e conquistamos espaços de glória. As mulheres crescem e avançam em suas vidas, em suas famílias, em seus negócios, porém muitas se vêm tristes e insatisfeitas no amor, será que se confundiram um pouco no percurso? Talvez. Outras conseguem ser mães e esposas exemplares, porém anulam-se profissionalmente com o passar do tempo. Como ser filha, esposa, mãe, amante, executiva, empreendedora, amiga, política, profissional e ainda uma linda mulher? De formas esculturais, pele de seda e de um humor infalível, doce, sábio e estável. Perfeita! O pior é que nós mulheres, talvez nem todas, mas a grande maioria que escreve a história permitiram ser postas neste ringue, e querem ganhar essa luta, sabendo que lhes custarão suas vidas, mas não desistem de serem perfeitas, e não entendem que deveriam apenas ser inteiras. Inteiras quando mulheres, inteiras quando esposas, inteiras quando mães, e assim por diante, pois ao tentarem ser tudo, terminam sendo quase nada, infelizes em meio a deprimente situação de uma missão não cumprida. Num lugar bem distante de nossa realidade deve estar a mulher perfeita, mas a inteira, eis que há aqui bem perto, possivelmente bem próxima de nós. Qualquer mulher que seja capaz de sentir-se livre para fazer suas escolhas. Sim, porque se escolhemos, podemos ser melhores e sendo melhores podemos ser mais mulheres. A inteireza ronda nossos sonhos, nossos andares, nossas saudades, nossas dores, elogios e verdades. A inteireza existe para mulheres que correm, que sabem chorar, que sabem parar, voltar e contar suas lindas, e tristes histórias, com a doçura única de quem é capaz de pegar uma história e fazê-la bela em todas as suas mais suntuosas formas, com os mais requintados gestos e também as mais simples maneiras. Protagonistas e não vítimas, feras domadas pelo destino, que se cumpre sem pedir licença pra entrar em nossas vidas plenas e cheias de amores. Sim, por que a mulher inteira ama, e ama muito, e intensamente sabe amar e viver seu amor, a mulher inteira sabe contar, mesmo em silêncio seu delírio e sua dor. A mulher inteira experimenta sorrir, quando todos choram, experimenta chorar, quando há silêncio, experimenta falar, quando muitos calam, experimenta partir, quando muitos ficam. A mulher inteira é inteira muitas vezes sem saber, pobre coitada, não se permite, acha que não é para ela, demora a descobrir. Tantas então que não sabem sequer que é possível sim, mas há seu preço para seu valor. Nosso querer tem preço, mas se estivermos dispostas a lutar pelos nossos quereres então teremos porque morrer e pelo que morrer, deixando um broto de nós para crescer. Feche os olhos e permita que uma linda nuvem ronde suas idéias e escreva sobre seus lábios, aquilo que queres falar, porém talvez não possa ser fiel quando disser o que realmente sente, pois, às vezes ser inteira é ser segredo, é ser parceira de um mistério, viva-o, sem medo. Posso ainda abrir meus olhos e te escrever do que sinto, das mais variadas formas que devo estar. Cuidar de ser inteira, corpo, mente e alma respirando harmoniosamente feliz. Para nós mulheres as coisas são mais difíceis, complicamos ainda um pouco e o que é que virá? A vida parece uma caçada, nos sentimos matando um leão por dia, pisando num telhado de vidro, pegando o leão pela unha sem poder fazer barulho. Ufa! Ah, se fizermos barulho, nos arrancam as palavras, a língua, a voz, nosso tudo se vai. Nos façamos melhores, pelo menos tentemos a cada instante sempre, e é aí nestes pensamentos perdidos e fortes que nos encontraremos pelos nossos mundos. Mundos de mulheres que se encontram e que se completam na simbiose da vida, junto aos seus homens. E a vocês homens: doces e amargos, homens que nos rodeiam. Sejam singelos, sejam atentos, parceiros, sejam para nós luzeiros que nos orientam para este desabrochar de sonhos em vida. Venham, cantem para nós, nos mandem flores, saibam nos amar, nos amem muito, nos amem por toda, nos permitam, nos acompanhem, melhor será para vocês. Talvez não entendam o que queiramos dizer, mas o mais importante é querer entender. Um dia surgirá do mais íntimo de seu ser a resposta, não completa, mas para ti servirá de toda inteira, serás para ti verdade e aí então terás crescido sem perceber, serás o mais belo dos homens e também o mais feliz. Sim por que existe um tipo de felicidade maior para cada pessoa e a sua será especial, terá seu endereço e baterá em sua porta e sua vida se abrirá. Neste dia terás em ti e em teus olhos um brilho especial, as pessoas te olharão diferente, mas não te falarão, bastará o olhar. O importante é saber, que estas coisas todas podem acontecer várias vezes na vida da gente, em muitos momentos, todos os dias e sempre. Dando-nos um gosto de todo único. E nós mulheres: sejamos livres e nos tornaremos também inteiras, por que a prisão é fúnebre, adoece, flagela a alma. Mesmo em nossos pensamentos, sejamos livres e façamos todos em nossa volta, livres. A liberdade está, às vezes, na forma diferente de ser e ver as coisas. ROBERTA GALVANI DE CARVALHO Administradora, Colunista: www.administradores.com.br/home/galvani, Professora Universitária e Consultora em Logística Humana e Organizacional para empresas, setor público, profissionais autônomos e Consultoria Doméstica galvanicarvalho@globo.com
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.