Mudar para viver ou vice-versa

Somos seres destinados ao progresso constante! Trazemos a característica de buscar sempre direcionamentos a serem mudados. Conforme a individualidade de cada um, estes caminharão mais celeremente, aqueles estarão em compasso de espera e outros nem sequer têm noção do que está acontecendo, o que é lamentável. Não há como ficar inerte à mudança, mais cedo ou mais tarde todos deverão se adaptar ou estacionar, assumindo as duras conseqüências do não mudar.

“Nada existe em caráter permanente, a não ser a mudança”, Heráclito, 500 a.C.

Não paira no ar nenhuma dúvida: estamos todos atravessando um tempo de muitas mudanças.

Mudar já sabemos: é alterar, deslocar, mover. Estes conceitos já estão incorporados em nossas vidas. Mas o que temos que saber na realidade dos tempos atuais, é que a mudança nunca foi tão acelerada como agora. Vivemos em um momento no qual somos pessoas do “século passado”, soa estranho, mas é a realidade. Nunca se viu tamanhas transformações pelo mundo afora.

Se focarmos a mudança como algo isolado, veremos que ela é o elemento mais importante do gerenciamento de sucesso. Para que a empresa possa ter competitividade em mercados cada vez mais agressivos, precisa estar aberta ao novo.

Mas, mudar para que? Será que vale a pena?

Há um ditado popular que diz: “quando tudo mais dá errado, chame o mestre”.

Hoje, com a velocidade supersônica, ou melhor, intergaláctica da mudança, nem sempre teremos tempo para chamar e muito menos esperar o mestre.

Logo, temos que buscar alternativas e nos qualificar para sermos o próprio mestre de nós mesmos. Este posicionamento refletirá de forma automática na empresa.

Somos seres destinados ao progresso constante! Trazemos a característica de buscar sempre direcionamentos a serem mudados. Conforme a individualidade de cada um, estes caminharão mais celeremente, aqueles estarão em compasso de espera e outros nem sequer têm noção do que está acontecendo, o que é lamentável. Não há como ficar inerte à mudança, mais cedo ou mais tarde todos deverão se adaptar ou estacionar, assumindo as duras conseqüências do não mudar.

Como empreendedores temos que compreender e trabalhar decididamente pelo gerenciamento das mudanças.

Assim agindo, estaremos aflorando habilidades de destaque na administração moderna. Se não nos adaptarmos ao presente em constante mudança não teremos o essencial para garantir o sucesso no futuro, a partir do que fazemos do melhor momento de nossas vidas: o agora.

Mas, por que tanta resistência à mudança?

É sabido que a mudança afeta consideravelmente vários aspectos da vida, não há como não ver o fato, a realidade está a nossa frente. O que fazer então?

Sugiro que se aborde a mudança com espírito aberto e muita, mas muita vontade mesmo de aprender. O sucesso empresarial do passado era garantia de sucesso, mas hoje os tempos são outros: o aprendizado contínuo é o caminho para a sobrevivência futura, tanto de nossa carreira profissional como da empresa. Então, sejamos receptivos às novidades, encarando-as de frente com determinação e otimismo.

Você já se pegou resistindo a mudar? Se sua resposta foi afirmativa, cuidado descubra o real motivo. Não deixe o tempo passar, ele é muito precioso para que não o aproveitemos.

Como seres humanos, somos levados a conviver com as mudanças durante toda a vida: passamos por transformações que vão da infância à adolescência, da fase adulta ao envelhecer com dignidade. Como empreendedores, atuando nas empresas, também evoluímos, com grandes mudanças em vários níveis.

Se desejares obter maior satisfação pessoal e empresarial, que tal aprimorar sua capacidade de mudar?

Pense nisso, avalie, aja e mudarás!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento