Mova-se, você não é uma árvore!

Nesse artigo, de ordem motivacional, vamos mostrar e comentar sábias orientações de vida de Jim Rohn. Você lendo essa publicação conhecerá um pouco sobre esse grande homem!

Existem diversas formas de transmitir informações. Uma das primeiras, antes da invenção da escrita, com certeza foi contando histórias, mitos e lendas e dessa forma que cada tribo ia repassando a cultura ao longo dos anos para os mais jovens

Uso de parábola é uma das formas que observadas na Bíblia.

La Fontaine e suas fábulas foram e continuam transmitindo conceitos muito importantes de relacionamento e ele mostra no fim delas, o famoso Moral da História das suas fábulas, vividas pelos seus animais falantes

Pois é, as Fábulas de La Fontaine, sempre trazem no seu final, mesmo sendo animais, aves como personagens, uma lição de vida para nós seres humanos. Ela, trabalha determinados conceitos relacionando o Ser Humano.

Metáfora: Comunicação indireta que utiliza uma história ou uma figura de linguagem e implica uma comparação.

A PNL, a metáfora englobam parábolas, alegorias e similaridades.

Outra que acredito que leva a mensagem de forma bem impactante é tirar, fazer comparações da Natureza, especialmente considerando as características dos animais. Vamos comentar mais adiante, como Jim Rohn,

Como já comentamos, em outras mídias, e artigos, e mesmo em livro, nascemos resilientes como todas as pessoas, mas o tempo nos transforma física e mentalmente e passamos ser diferentes para melhor ou pior do que outras pessoas.

E quando se estuda o assunto observando o enfoque relacionado com a nossa profissão pode ser que existam pessoas se lamentando que nada dá certo pra elas.

Elas acabam acreditando que foi por sorte, por ter mais oportunidade e ser mais inteligente do que elas que outras pessoas alcançaram o sucesso.

Não lhes passam pela cabeça que tinham condições de ter os mesmos resultados e sucessos e que faltou foi saber como desenvolver a sua (desconhecida) resiliência.

Assim, a resiliência essa força interna que para determinada pessoa é a sua poção mágica que permite enfrentar situações adversas, força essa sempre crescendo, para outras pessoas essa força de também apesar de possuí-la se mantém estagnada, desde que nasceu.

Obviamente existem muitas razões para se tenham pessoas nessa situação de marasmo, e dentre elas, um que é muito importante é que elas não sabem que essa força interna veio dentro do seu pacote do DNA.

Não se pode melhorar, ampliar, desenvolver aquilo que desconhecemos possuir.

E quando falamos de estagnação, estarmos presos nas mesmas ideas, estarmos parados no tempo enquanto isso ficamos vendo muita gente crescendo. Seria interessante conhecer um dos pensamentos de Jim Rohm, sobre desenvolvimento pessoal:

Podemos traduzir de forma livre e lendo nas entrelinhas, assim, essa frase:

-Se você não gosta de onde está, mude essa situação; você não é uma árvore.

Jim Rohn quando afirma que se pessoa não está satisfeita onde está, não está satisfeita com a sua vida, com seus projetos, com os resultados dos seus esforços, que os seus sonhos não se realizam e estão mais para pesadelos, ele aconselha que se faça as mudanças necessárias, tome outra forma de sair desse marasmo, meter o pé na estrada e tomar outro caminho.

Ele complementa, que a pessoa pode chegar onde quiser, mudar o rumo da sua vida, e fazendo uma comparação com uma árvore ele diz; que não somos como uma árvore, que está presa onde nasceu e com muita certeza ali morrerá.

A árvore, realmente dada a sua imobilidade não verá outras plagas, não viverá outros sonhos e realizações.

Dará acolhida para certas aves migratórias que a visitarão em determinada estações do ano. Mas, a árvore mesmo, só conhecerá o lugar onde nasceu.

Já nós; não temos essa restrição física e, portanto, podemos acreditar que teremos chances de se aventurar pelo mundo, conhecer outras pessoas, ver coisas e criaturas exóticas, conhecer usos e costumes diferentes dos nossos, etc.

Não estamos enraizados no mesmo lugar onde nascemos; não somos uma árvore.

Somos livres para viver e fazer tantas mudanças de rumos quantas forem necessárias para atingir nossos objetivos que ao longo do tempo vão de desdobrando e vamos se ajustando porque as coisas mudam e precisamos aceitar e entender essa realidade, mas sempre mantendo o foco no que estamos buscando.

Essa é a beleza da vida. Nunca as coisas estão inteiramente finalizadas e os sucessos parciais têm a característica de nos motivarem seguirmos sempre em frente.

Para atingir nossos objetivos precisamos de muita vontade, persistência, sair da zona de conforto, ter uma forte motivação etc.

Mas se perder o foco, tudo se desmorona como um castelo de cartas. E retornar ao foco gasta-se tempo, energia e exige uma reorganização do processo, que pode acabar atrasando a nossa chegada ao "Pódio dos Campeões”

Mas mesmo sendo uma árvore e pequena, uma planta por menor que seja, como o Dente de Leão, presa ao chão, ajudada pelo vento consegue se movimentar através das suas sementes que germinando aqui e ali movimentando-se à sua maneira, passando para as próximas gerações o seu DNA.

Os mais acomodados, imediatamente acho que vão retrucar:

-Falar é fácil.

-O difícil é fazer as mudanças.

-Já tentei de algumas formas, mas não consegui.

-Como começar?

-O que devo mudar para melhora a minha vida?

E por aí vai.

Jim Rohn sendo um autor e palestrante sobre Motivação e sua Filosofia de Desenvolvimento Pessoal, questionava o fraco desenvolvimento de certas pessoas.

Para deixar mais claro sua posição, afirmava que toda forma de vida neste planeta se esforça em direção a seu potencial máximo ... exceto os seres humanos, (os altamente resilientes estão fora dessa lista, com certeza).

E dava interessantes exemplos comparativos do crescimento físico das árvores com o desenvolvimento mental das pessoas.

No seu raciocínio de especialista no desenvolvimento pessoal, dizia (tradução livre e ajustada na leitura das entrelinhas).

[1] “Uma árvore não cresce a metade do seu tamanho, para e pensa:

Será que vale a pena crescer o máximo possível? ”

Ela simplesmente vai crescer cada vez mais e pronto. Isso para faz parte da sua natureza.

[2] “Uma árvore irá enterrar suas raízes mais profundamente possível”

Pois ela espera por muitos vendáveis que ocorrerão ao longo da sua vida e ela deve estar preparada para enfrenta-los quando eles surgirem.

[3] “Ela vai absorver o máximo nutrição, crescer tão forte e tão alto quanto a Natureza permitir.

E quando estiver esse ponto máximo ela vai olhar pra baixo como se para nos lembrar o quanto cada um de nós poderíamos se tornar se usássemos todo o nosso o potencial.”

Enquanto o ser humano enfrenta as intempéries com a uso da tecnologia, a árvore enfrenta firme as estações do ano de forma natural sem aparato algum que não seja sua própria resiliência.

Pode até perder sua folha no inverno, mas mostrará todo sua força e beleza nas sequentes primaveras da vida.

E nós, estamos nos preparamos no presente para enfrentar as situações adversas que com certeza virão no futuro?

Procuramos usar cada tempinho disponível para ler algumas páginas de um livro?

Pelo menos uns 15 minutos por dia que no fim do mês soma 7h 30 min.

Se fizer isso na parte da manhã a fixação do conteúdo lido será maior.

Prestamos muita atenção quando alguém de autoridade sobre um assunto se propões a nos passar informações?

Ou ficamos “ofendidos” pelos ensinamentos por estarmos numa situação de sabermos menos?

Estamos sempre crescendo ou estamos se acomodando na nossa zona de conforto?

Estamos engessados na nossa busca de conhecimento da mesma forma que a árvore está fixa no seu lugar?

As respostas a essas perguntas podem nos levar a tomar decisões que mudarão o rumo da nossa vida.

Jin Rohn fez palestras por muitos anos e escreveu diversos livros:

No livro, The Art of Exceptional Living, Jim Rohn, desmistifica a ideia que para ter sucesso, precisamos fazer coisas extraordinárias. O que ele aconselha é que a gente pode simplesmente ir fazendo coisas simples, mas bem feitas e acredito que nossa resiliência nos ajuda muito nessa forma de pensar e agir.

E esse pensamento cheio de sabedoria é que dá nome ao livro: A Arte de Viver (de forma) Excepcional .

Alguns itens desse livro de Jim Rohn

* A filosofia de Desempenho e Produtividade

* Medir o sucesso em sua casa financeira

* Seis Passos para Liderando uma vida extraordinária, dezembro de 2009, Jim Rohn antes de falecer, influenciou mais de 5 milhões de pessoas em todos os cantos do mundo.

Tony Robbins tinha 19 anos quando conheceu Jim Rohn.

Ele afirmou que Jim Rohn teve um impacto positivo sobre sua vida em um momento em que ele estava formando as filosofias que o guiam até hoje.

Tony Robbins é escritor e palestrante motivacional estadunidense. Grande divulgador da PNL-Programação Neolinguística

Ele expõe como superar contratempos pessoais para começar a viver de acordo com as nossas próprias regras.

Conhecemos muito bem a frase; São as coisas simples que funcionam.

Agora, se você faz bem feito as coisas simples, com certeza vai chegar uma hora que pelos seus resultados positivos seu líder vai designa-lo a fazer algo mais complexo, você vai enfrentar uma situação mais difícil, adversa, mas somando sua tradição de fazer bem feito as coisas simples mais sua Resiliência, com certeza ajudará fazer coisas complexas bem-feitas.

Jim Rohn explica as razões porque certas pessoas conseguem sucesso na vida e outras não.

Para que o sucesso ocorra, ele cita as cinco componentes para chave do sucesso:

1-Filosofia. Como você pensa

2-Atitude. Como você sente

3-Atividade, ação. O que você faz

4- Resultado. Progresso obtido mas sempre avaliando, medindo para não perder o foco. Pois o que não se pode medir, não se pode administrar adequadamente.

5- Estilo de vida. O tipo de vida que se leva.

Comentamos algumas frases desse terceiro livro de Jim Rohn:

[1] “O sucesso é uma condição que deve ser atraída e não perseguida”.

Essa frase tem lógica, veja as borboletas. Se você gosta de borboletas, isso não significa que a melhor decisão é persegui-las. Não se deve e nem precisa perseguir as borboletas.

Se fizemos um belo jardim, bem florido as borboletas certamente serão atraídas e nos visitarão todos os dias mostrando toda a sua graça e beleza.

Assim, devemos criar nosso jardim para atrair o sucesso. Nome da flor mais bela e perfumada do nosso jardim: força para enfrentamento de situações adversas, estressantes, e muito otimismo no nosso sucesso e adubado com a nossa resiliência, assim iremos atrair o nosso merecido sucesso;

E, sem dúvida, enfrentar situações adversas, estressantes, procurando com todo empenho a solução de um problema, apoiada pela nossa resiliência, estaremos assim fazendo um belo jardim.

[2]"Para ter mais é preciso primeiro tornar-se mais"

O que é verdadeiro. Se queremos ganhar mais, subir na estrutura hierárquica da empresa, galgar postos cada vez mais proeminentes precisamos tornar-se mais batalhador, mais perseverantes, mais estudioso, mais organizados, tornar-se mais focados nos nossos objetivos.

[3] “É a nossa filosofia pessoal que estabelece a nossa atitude individual.”

Sem dúvida, nossa filosofia pessoal de conduta de vida, de trabalho, de honestidade, determina quem somos, o que é refletido na nossa atitude individual.

Nós somos resultados das nossas decisões e nossas decisões são baseadas na nossa filosofia pessoal.

[4] "Você pode ter mais do que você tem, porque você pode se tornar mais do que você é."

Se a gente não acreditasse nessa verdade, nada mais teria sentido na nossa vida.

Nunca podemos perder as esperanças por dias melhores e se estamos realmente empenhados num desafio dando o nosso de melhor.

O objetivo de Jim Rohn nesse livro é ajudar as pessoas descobrirem o potencial que ainda as mantém em estado latente, esperando para entrar em ação.

Podemos atém dizer que esse potencial se mistura muito com a nossa resiliência que temos mas precisamos exercita-los.

Esse livro é uma coleção de mais de 365 citações sobre 60 temas recolhidos a partir de diários pessoais, seminários, palestras e livros de Jim Rohn, dos seus 37 anos de experiência.

Exemplos de alguns tópicos: Sucesso, Riqueza, Liderança, Disciplina etc.

Jim Rohn apresenta uma frase que nos leva mudar certas posições que temos como verdadeiras;

Ele afirma:

“Você não tem que escolher entre riqueza e felicidade, elas brotam da mesma fonte”.

Mas como sabemos e Jim Rohn também sabia, existem muitas pessoas com muita riqueza e com pouca felicidade.

Talvez ele queira dizer que se é possível ser pobre e feliz pode-se também ser rico e feliz.

A PNL-Programação Neolinguística procura explicar que se pode ser rico e feliz e, também explica que o bloqueio que pode existir para chegar a essa condição.

Podemos ter escutado desde criança que dinheiro não cai do céu que ninguém, fica rico apenas trabalhando. A conclusão é quem está rico deve ter feito algo questionável.

Assim, mesmo pensando hoje que seria bom ter muito dinheiro, existe o tal bloqueio gravado na nossa cabeça que ser rico é pecado.

Buda disse:

“A lei da mente é implacável. O que você pensa, você cria; o que você sente, você atrai; o que você acredita, torna-se realidade”.

Podemos detalhar esses sábios ensinamentos de Buda, o Iluminado:

Assim se você por muito tempo pensou que é pecado ser rico, você criou uma verdade imutável na sua a cabeça e, consequentemente, e vai sempre vibrar nesse nível e ele passa a ser a sua realidade e o seu bloqueio que impede de ser rico e feliz.

Então, você de maneira consciente quer ser rico, mas o seu inconsciente, que é muito mais forte neste momento, ele não quiser, ele vence!

Frase resiliente de Stephen Hawking:

“Meu nome é Stephen Hawking – físico, cosmologista e muito de sonhador. Apesar de eu não poder me mover e usar o computador para falar, na minha mente eu sou livre. ”

Então para finalizar, podemos dizer:

Nossas ideias têm asas e quando nossas ideias voam, voamos juntos. Pense nisso!

ExibirMinimizar
aci baixe o app