Modelos mentais e emocionais – PNL educativa

O dia das crianças pode ser uma ótima data para os pais ficarem mais conectados aos seus filhos, sei que existe um paradigma para alguns pais e filhos, que esse dia pressupõe presentes e talvez minha reflexão seja sobre o estar presente mais do que “dar” presentes!

Vivemos um momento, que as crianças contam com agendas super cansativa - cansariam incluvise, muitos adultos - e muitas vezes percebo que essa agenda está mais a serviço do “ego” dos pais do que em atender a formação de um adulto com inteireza e com valores.

Muitas vezes o anseio dos pais é que no meio de todas as atividades os filhos percebam os valores que eles querem transmitir, enquanto os pais... Estão ocupados com seus celulares e conectados com tantos compromissos ou demandas que quando estão presentes se revelam cheios de culpa. Cobram os filhos com medo de falharem em algum aspecto importante e deixam de dar a atenção adequada para uma, como diária minha avó “prosa boa com o filho”, que educaria mais do que várias cobranças insistentes que vejo e ouço os pais praticarem.

Bom talvez eu afirme para você que embora também seja mãe de um homem hoje, sei que inexistem receitas prontas, digo que meu sonho quando eu tiver 75 anos quero ter uma escola de pais, talvez até lá tenho mais certezas ou quem sabe mais desprendimento delas!

Porém possa afirmar que o cérebro e seus padrões mentais e emocionais fruto do meu estudo diário e trabalho, tem formas de ser mais produtivo para que novos adultos transitem pela vida com confiança, segurança, honestidade e certeza que podem sim serem felizes com suas escolhas.

A criança hoje está desprovida de escolhas, quando falo isso para uma mãe ou um pai eles me olham com espanto, porém existe uma série de atividades ou ações que os pais fazem porque acreditam ser ideal sem muitas vezes olharem para a singularidade do seu filho.

A educação promissora ou presente promissor, para o dia das crianças, poderia ser olhada com singularidade, sem trazer a bagagem de como você era... Alias isso é um desrespeito com o ser que você tem em casa, tenha ele 2 ou 12 anos ele é único!

Mesmo que tenha o olhar que lembra a mãe, o sorriso que lembre o pai, tio, avó , avô ou quem quer que seja, ele é um ser único e como tal merece o respeito.

Para isso é importante fazer conexão com seu filho, eu sei que nem sempre é simples, ele pode já ter sido influenciado pela era da conectividade e ficar horas nos games, celulares e afins. Agora, eu garanto que uma boa conversa de pai e mãe, com amor e respeito é muito mais atraente.

Um conversa com respeito é diferente de contar histórias para dar uma lição de moral, ou cobrar ou citar algo para punir uma atitude pouco adequada.

Com crianças a verdade liberta e aproxima, lembre-se que uma criança é muito sensível - por uma razão muito simples também -, ele está desprovido de filtros e seu cérebro capta as sutilezas com espontaneidade.

Sempre recorro as crianças quando estou num ambiente em que posso aprender mais, eles são espontâneos e dizem o que percebem e habitualmente é a verdade da situação e do ambiente.

Então no dia das crianças muito respeito e muita verdade, para educar com amor.

O amor é um dos sentimentos que mais estimula a evolução, pois solicita a compreensão sem julgar, o respeito sem concordar, a entrega simplesmente por amar e quando temos um filho podemos aprender essa experiência.

Coloco aqui que podemos, pois nem sempre os pais estão dispostos a essa experiência e a essa entrega sem querer mudar o outro.

O nosso papel como pais é de amparar para que uma criança desenvolva seus talentos, sua segurança, sua transparência, sua felicidade, autorespeito e autoamor como ser humano.

Definir o que ele irá fazer da sua vida é um ato de desamor, portanto nada educativo.

Para educar com amor e verdade, é importante tornar a educação mais simples e autêntica, ser mais pai e mãe e menos cobrador de tarefas e condutas. É importante estar presente de corpo e alma e ter um modelo mental e emocional que valorize o seu filho, mesmo ele sendo completamente diferente de você!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento