Café com ADM
#

Mercado de trabalho e informática

Segundo a opinião de especialistas, um técnico de informática tem vaga praticamente garantida no mercado de trabalho. A área de Informática é uma das que tem apresentado maior crescimento atualmente no Brasil e está entre as mais promissoras para os próximos anos

O horizonte para esse profissional é muito amplo, pois as tecnologias ligadas à informática estão presentes em, praticamente, todos os setores da economia. Algumas empresas até brigam para conseguir contratar este profissional, se ele falar inglês, então essa chance multiplica.

No entanto, em toda carreira, as dúvidas, o medo e incerteza são questões constantes. Em relação a essa escolha não podia ser diferente, algumas pessoas tem uma vocação clara e fica fácil decidir, mas a maioria absoluta se sente perdida quando está prestes a escolher. E neste caso, o que pode ser feito?

Não há uma sinalização clara por parte das autoridades econômicas sobre o real interesse nessa ou naquela área como foco das suas atenções e o empenho na contratação de mão de obra por parte da iniciativa privada oscila na mesma proporção do vai e vem das cotações da Bolsa. Então, essas escolhas são feitas, na maioria das vezes, á mercê de uma avaliação subjetiva e quase sempre precária do próprio interessado, que ainda poderá mudar de opinião em função de diversos motivos.

Podemos resumir as políticas de emprego e renda desenvolvidas pelas autoridades econômicas a plataformas sustentadas da seguinte forma: a) incentivo ao associativismo e ao cooperativismo com foco no empreendedorismo e/ou no fortalecimento da economia solidária; b) na qualificação e requalificação profissional do trabalhador para ingressar no mercado de trabalho como empregado ou como gestor do seu próprio negócio; c) em linhas de créditos para financiamento dos empreendimentos e d) em outras parcerias.

Insuficientes e superficiais, estas medidas também não são implementadas devidamente a nível regional, o que acaba criando uma descontinuidade e ineficiências das medidas geralmente globais implementadas de maneira macro-econômica. Diante dessa realidade, que não anima ninguém, ocorre que, de um lado, o trabalhador tem deixado de buscar emprego por não ver sinalização clara de que há vagas disponíveis. De outro, o empregador se mostra inseguro com as incertezas da economia e não contrata – mas também não demite.

Cabe aos dirigentes e lideranças regionais a tarefa de atenuar os efeitos das inseguranças da economia externa. Caso não o façam, essas e outras variações se refletem significativamente no mercado de trabalho e esses danos são sentidos de imediato nas economias locais.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.