Me formei e não consigo arrumar emprego

Todos nós somos criados dentro de um mundo imaginário de recompensas, onde aquele que se esforça para estudar terá, depois de seus esforços acadêmicos, um bom emprego, ganhando muito e com pouco serviço. Porém, as coisas não funcionam assim

Se você já terminou a faculdade/universidade e agora está procurando um emprego, com certeza, neste momento você se encontra em um desespero total por não encontrar lugares que te recebam, ou, até conseguiu encontrar, porém, ganhando igual um escravo, ou com alguma outra característica desfavorável a suas expectativas.
Quando estudamos, acabamos investindo muito mais do que dinheiro, investimos também tempo de vida e expectativas, e esses investimentos fazem com que criemos um padrão de aceitação de novas oportunidades. Traduzindo ao bom português: Queremos algo bom, melhor do que aqueles que não possuem estudo.
Começamos então a entregar currículos em cada empresa atraente, e depois de certo tempo, o filtro das seleções diminui tanto que entregamos até na padaria da esquina ou na lanchonete que procura garçons como diaristas. A partir de agora, dependendo da situação, o importante é o dinheiro, é preciso comer e viver e a sua faculdade não virou de nada.

O mais interessante é participar de entrevistas de emprego e o empregador questionar a nossa experiência na função, e como ficamos muito tempo nos dedicando aos estudos, nós não teremos e, por este motivo, a vaga será direcionada a outro candidato. O que mais nos deixa indignados é que o selecionado não possui o ensino médio completo, porém, muitos anos de experiência.
E então nos perguntamos:

“se o importante é sempre a experiência, porque então nos forçam tanto a estudar?”

Esta questão é muito difícil de ser respondida. Uma ideologia talvez, ou uma vontade de valorizar o profissional como em outros países... Não sabemos...
“Mas então, o que eu vou fazer?”
Infelizmente nos resta aceitar a começar de baixo, onde por certo ponto é bom, pois como iremos saber administrar algo grande se não soubemos fazer as coisas pequenas?
Nosso estudo coloca em nossa cabeça sentimentos de maioridade e é esse sentimento que nos derruba em qualquer carreira.
No meu caso, como contador, não consegui colocação profissional assim que me formei, tive que começar como auxiliar de escritório ganhando um salário mínimo, depois passando para auxiliar administrativo, auxiliar de contabilidade e agora supervisor administrativo.
Veja que ainda não sou contador registrado, mas faço o serviço disponível para a função justamente para conseguir a tão importante “experiência”.
Portanto, quando você terminar a faculdade e não conseguir arrumar um emprego que você imagina estar a sua altura, não desespere, rebaixe os seus padrões e invista em uma carreira dentro do seu ramo de atividade. Começando como auxiliar e passando pelos setores que forem aparecendo.
E também não tenha medo de mudar de emprego, se na empresa X você é contratado para ser auxiliar de escritório, e na empresa Y você é contratado para ser auxiliar administrativo, ganhando a mesma coisa, vá para a empresa Y, pois a única coisa que importa é a experiência.
ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento