Café com ADM
#

Manual de conduta nas mídias sociais: minha empresa pode ter um?

Esse artigo foi escrito com o objetivo de desmistificar a visão de alguns escritores, que destacam o fato de que somente grandes empresas possuem esse tipo de manual, assim deixo claro que é possível sim ser pequeno, utilizar o ambiente online e ter uma política para nortear seus colaboradores

Esse artigo foi escrito com o objetivo de desmistificar a visão de alguns escritores, que destacam o fato de que somente grandes empresas possuem esse tipo de manual, assim deixo claro que é possível sim ser pequeno, utilizar o ambiente online e ter uma política para nortear seus colaboradores.

A verdade é que esse documento independe do tamanho da organização, e seu real propósito é servir como guia para os colaboradores, que a partir das práticas destacadas ficarão cientes como se comportarem quando compartilharem, comentarem ou mencionarem a empresa da qual fazem parte.

Apesar de muitos ainda não conhecerem os manuais de conduta, e os que conhecem não dão o devido valor ao documento, é importante destacar a importância dessas diretrizes, que em suas entrelinhas expõe basicamente comportamentos e atitudes que as organizações esperam dos seus colaboradores, sejam eles contratados, prestadores de serviço, estagiários, entre outros stakeholders, no meio digital.

A pergunta que você deve estar se fazendo é: minha empresa pode ter um manual?

Sim, nada impede que sua empresa tenha diretrizes que auxiliem seus colaboradores a explorar de forma positiva as mídias sociais. É verdade que ainda existem muito poucas empresas que regulam formalmente o uso das redes e mídias sociais por parte de seus colaboradores e stakeholders.

Por conta disso, estão se tornando fatos rotineiros no mundo online, casos que acabam manchando negativamente as organizações. Muitos desses casos poderiam ser evitados se as organizações tivessem esse documento tão importante. Empresas como a Coca-Cola, IBM, EMBRAPA, são exemplos de grandes organizações que já utilizam essas diretrizes para orientar os colaboradores.

Das empresas citadas acima, gostaria de destacar a Embrapa, que desenvolveu um manual muito interessante, e contou com o Consultor Nino Carvalho, um dos meus professores no curso de MBA em Mídias Sociais – GEMS.

O manual de conduta em mídias sociais – Embrapa se inicia falando que a organização apoia o uso responsável de ferramentas de comunicação online, pois reconhece os potenciais benefícios nessas mídias. Ressalta que o manual é composto por orientações que os colaboradores da Embrapa devem seguir sempre que fizerem algo que contenha o nome da instituição nas mídias sociais.

Outro ponto importantíssimo são as dicas que a organização passa aos seus colaboradores chamados “os fora da rede” (pessoas que ainda não utilizam as redes sociais online), onde são expostos os benefícios de estar no ambiente online, e como esse tipo de comunicação está mudando o jeito das pessoas se relacionarem.

Para os “passageiros” (pessoas que utilizam esporadicamente as redes sociais online) e os “veteranos” (que utilizam rotineiramente as redes sociais online), a Embrapa deixa-os ciente que a informação mal colocada em redes sociais pode tomar dimensões catastróficas em pouco tempo. Dessa forma, é importante entender que as pessoas em geral tendem a não separar o lado profissional do lado pessoal, ou seja: se você é conhecido como empregado da Embrapa, seus conteúdos em mídias sociais são facilmente vinculados à imagem da organização.

Após expor a importância de estar nas mídias sociais, princípios de conduta, os perfis e canais de mídias sociais que a organização está inserida, expondo recomendações e empresas que utilizam diversas mídias sociais online, a organização destaca em um item as penalidades para o uso incorreto das mídias sociais por parte de seus colaboradores.

Esse item é muito importante e deve estar exposto em todas as organizações que estão no ambiente online, pois assim deixa os colaboradores e stakeholders cientes do que se pode fazer no que se refere a empresa no ambiente online e conscientes das consequências de seus atos. Assim, a Embrapa expõe o que não se pode fazer nas mídias sociais, e caso algum colaborador venha a infringir a política de conduta, esse poderá sofrer suspensão, e até demissão por justa causa, conforme normais internas e externas que estabelecem tais penalidades.

O manual funciona como um guia de como se comportar no ambiente online, uma vez que todos nós comentemos deslizes, pois utilizamos esse ambiente com frequência, entretanto documentos com esses dentro das organizações devem funcionar como diretrizes de comportamento, assim sabe-se o que pode-se ou não comentar, publicar e compartilhar nas mídias sociais. Acredito que todas as empresas devem construir um manual de conduta nas mídias sociais, assim estarão precavidas de situações embaraçosas, que podem acontecer em qualquer ambiente.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.