Café com ADM
#

Liderança: Felipão nos dá a dica!

Para quem está assistindo a Copa do Mundo, e não deixa de correlacionar Liderança com o evento máximo do futebol, podemos acompanhar um ótimo líder em ação, bem conhecido dos brasileiros: Luiz Felipe Scolari. Muitos dos líderes que conhecemos hoje em dia não tiram o máximo que podem de seus comandados, vendo-os geralmente subaproveitados. É o que acontece em diversas empresas em também diversos segmentos de mercado. No futebol, ocorre a mesma coisa. São onze titulares, que devem jogar com harmonia e alcançando seus objetivos traçados. Uma equipe comandada por um líder, enfim. É aí que o treinador brasileiro se destaca: mesmo ele não tendo ótimos jogadores à disposição, ele consegue tirar toda a energia de seus atletas para que sua equipe vença e vá passando por todos os obstáculos. Faz a equipe jogar com harmonia. E muitas das empresas têm seríssimos problemas de motivação para seus colaboradores, o que torna o trabalho algo desmotivador e cansativo. Sem horizonte, sem perspectivas promissoras. Sem uma causa a defender, afinal. O exemplo é novamente dado: mesmo sendo uma equipe sem tantos destaques, os participantes dessa equipe estão sempre motivados, visando cada vez mais longe, e com uma causa a defender: levar Portugal ao título da Copa do Mundo. Curiosamente, Scolari utiliza muitas vezes o livro "A Arte da Guerra" para que seus jogadores demostrem espírito de equipe, sem estrelismos e sem causas individuais. Mostra sempre a seus jogadores que é possível, por mais difícil que possa parecer. Talvez o principal problema das organizações seja o ambiente de trabalho: colaboradores reclamando constantemente de líderes, reclamando de outros colaboradores, reclamando do que fazem dentro da equipe, reclamando do porquê reclamarem tanto... verdadeiras estrelas, que se acham de outro mundo. Um líder deve saber escolher os membros a participar da equipe, para partir à montagem do time e traçar os horizontes. É o que Felipão faz, e muito bem: jogadores mais famosos estão misturados com jogadores de nível apenas regional em ótimo astral, todos conversam com todos, procuram sempre o melhor para a equipe alcançar o sucesso. E todos os colaboradores elogiam este líder. Ninguém contesta. Incrível. É um exemplo que deveria ser seguido por líderes de grandes empresas, pessoas que têm perfil de liderança, ou que tenham qualquer outra afinidade com liderança. Basta esperarmos os resultados da Copa do Mundo e ver se os objetivos do treinador brasileiro foram conquistados.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.