Liderança é um contrato

Os riscos da liderança sempre foram altos, mas estão ficando cada vez maiores. De acordo com estudos apresentados no World Economic Forum Annual Meeting de 2017, líderes continuam enfrentando mudanças disruptivas e precisam estar preparados. Atualmente, os executivos devem elaborar a estratégia, impulsionar a inovação e desenvolver talentos para o futuro, ou seja, precisam trabalhar duro para aumentar a confiança dos colaboradores e stakeholders. Contudo, essas ações só serão bem sucedidas se o líder realmente se comprometer com suas responsabilidades. A afirmação é de Fabricia Faé, consultora responsável pela área de Desenvolvimento de Talentos da Lee Hecht Harrison Norte/Nordeste.

De acordo com a especialista, o primeiro passo para se tornar um líder legítimo é o executivo, seja ele iniciante ou sênior, compreender plenamente o seu papel dentro da empresa. “É preciso também praticar as quatro cláusulas do contrato de liderança: a liderança é uma decisão – Tome essa decisão; a liderança é uma obrigação – Cumpra a sua obrigação; a liderança dá muito trabalho – Seja forte; a liderança é uma comunidade – Conecte-se”, explica Fabricia.

Segundo ela, é preciso também que os gestores entendam que a liderança é uma questão de decisão e que esta resulta em responsabilidades. “Ao decidir ser líder, você deve ser o melhor que poder ser e mais um pouco. Não se trata apenas de uma promoção ou recompensa por um bom trabalho”, alerta a consultora, acrescentando que, infelizmente, ainda há profissionais que comentem um dos maiores erros da carreira: achar que a liderança é apenas delegar tarefas e dar ordens. “Nada disso! É preciso trabalhar duro e inovar”, completa.

Fabricia lembra que a instabilidade econômica atual, na qual as empresas muitas vezes se vêem obrigadas a tomar medidas polêmicas, como a demissão de funcionários, é um exemplo no qual o líder deve se fazer presente, pois se tratam de decisões difíceis, quando o líder deve equilibrar as iniciativas necessárias para a sobrevivência da organização. “Isso engloba a forma como os colaboradores são tratados, tanto aqueles que vão sair quanto os que ficarão. O desafio é motivá-los e criar um senso de otimismo”, diz a consultora, lembrando que aqueles que conseguirem engajar os talentos e implantar uma cultura de liderança terá uma vantagem competitiva em relação à concorrência.

Para a consultora, enganam-se aqueles que pensam que o trabalho para por aí. “Liderar é uma atividade altamente transformadora e contínua. Logo, é preciso que o profissional assuma a posição de comando para ganhar, diariamente, a confiança e o respeito dos seus pares e colaboradores”, alerta Fabricia, ressaltando que, por outro lado, as empresas também devem cumprir sua parte, desenvolvendo uma cultura de liderança, na qual cultive gestores dos mais variados níveis dentro de uma ideia bem definida do que a organização necessita. “E ao cultivar profissionais com esse perfil, a empresa será capaz de construir uma rede forte de líderes alinhados com sua estratégia e que a comunicam para os colaboradores de forma eficiente e clara”, conclui Fabricia.

Liderança se aprende

Com o objetivo de trazer a reflexão e apresentar ferramentas práticas de uma liderança efetiva e que alavanquem o comprometimento dos gestores nas organizações, a LHH traz para Recife o primeiro curso The Leadership Contract: as cláusulas essenciais para ser um líder de sucesso, baseado no livro de mesmo nome de autoria de Vince Molinaro - diretor global de soluções de liderança da LHH.

O programa ajudará o profissional a entender o contexto no qual lidera e a refletir o seu papel como líder. Além disso, explorará as formas de ser um líder mais deliberado e significativo e ajudará na conexão com colegas de trabalho para que seja possível desenvolver uma forte comunidade de líderes dentro da organização. “Serão abordadas também as quatro cláusulas do contrato de liderança e, ao final do curso, os participantes desenvolverão um plano de ação pessoal para colocarem em prática suas habilidades como líderes responsáveis”, diz Fabricia.

Na ocasião, o participante participará de uma sessão prática, na qual poderá trocar com os demais colegas visões e experiências sobre o que é liderança, as obrigações que a mesma acarreta e o que mais os motiva. O curso será realizado no dia 07 de novembro, no AMCHAM Business Center. As inscrições estão abertas e os interessados podem se inscrever e obter mais informações pelo e-mail contato.recife@lhh.com.

ExibirMinimizar
Digital