O país possui hoje aproximadamente 12.000.000 de desempregados e se considerarmos aqueles que são únicos responsáveis pela manutenção das despesas familiares, estaremos falando de um numero absurdamente elevado que está vivendo um inferno astral sem precedentes e pior, sem um horizonte definido.

Infelizmente os que fazem parte desta triste estatística são tratados, neste momento, como meros números e não há nenhuma ação concreta para reversão deste caos social. Ouvimos diariamente denúncias de bilhões roubados que desapareceram nas nuvens. Ouvimos “estamos trabalhando para estabilizar a economia do país”, mas são ações com alvo no longo prazo e até lá, como ficarão as famílias que hoje sofrem sem ter um tostão furado no bolso?

Ao contrário de muitos, não entendo como correto manter um processo de caça às bruxas por ter convicção de que buscar culpados não é a solução do problema. O que o pais precisa é de trabalho, seriedade, ética e de um povo que não se acostume com a paisagem. Não é possível manter este cenário por muito mais tempo sob pena de um estrangulamento da sociedade ativa. Os números são claros e as ações precisam ser imediatas. Acreditar em salvadores e milagreiros é incorrer nos mesmos erros do passado. Aliás, sem nenhuma conotação política partidária, quais são os resultados de ações da chamada recuperação até agora? Quais são as ações já realizadas que efetivamente podem trazer alivio a estas pessoas que hoje sofrem sem ter a quem recorrer?

Este é um momento de ações, mas também de muita reflexão para todos nós. Para aqueles que infelizmente já fazem parte desta triste estatística vale uma reflexão sobre o futuro deixando para traz atos que impediram ou os impedem de ter um pouco de tranquilidade financeira, uma melhor qualificação, um pouco mais de dedicação, uma atitude mais positiva no ciclo de colegas de trabalho e até uma identificação de consumismo de supérfluos. Para os que estão em atividade, vale a reflexão de olhar para o lado e ao invés de se afastar, buscar meios para ajudar aqueles que neste momento necessitam de apoio, de ajuda, de uma palavra amiga e até de recursos para o sustento básico.

É fato que algumas empresas e pessoas se valem deste momento para explorar, deixar de pagar, demitir e encher a boca para dizer que não paga por causa da crise. Conheço empresas que sob este argumento estão expondo seus funcionários ao ridículo sem pagar o que lhes é devido deixando-os vulneráveis e sendo humilhados por credores. Parece absurdo, mas é verdade.

Mas, gostaria de deixar uma mensagem para você que está lendo este artigo, esteja empregado ou não. Levante a cabeça, olhe para frente, caminhe com passos firmes, acredite que tudo passa e tenha muita fé em Deus. É nesta hora que você vai conhecer os seus verdadeiros amigos e parceiros. É neste momento que a sua capacidade de resistência será testada e é agora a sua maior chance de mostrar o seu valor.

Esqueça o passado, viva o presente e o futuro acontecerá.