Jogo dos Sete erros: Os sete pecados do colaborador

Veja quais os piores perfis que um colaborador pode ter.

A nossa empresa está de olho na gente. Ela nos vigia a todo o momento e tira suas conclusões baseadas nos nossos atos. Todos nós temos que concordar que há momentos em que estamos bem e há momentos que estamos mal, mas temos que concordar mais ainda que a organização em que trabalhamos vê muito mais nossos erros do que aquilo que fizemos corretamente.
Em partes esta afirmação é correta, mas a empresa não é assim tão cruel quanto nós pensamos.Temos que lembrar que "a empresa" é representada por pessoas, os nossos chefes, superiores, patrões, gerentes - como você quiser chamar – são pessoas também, e o mais interessante: também erram!Pensando nisso, descrevo abaixo sete dos erros que nós precisamos evitar de qualquer maneira, pois são eles que as empresas mais enxergam:

1-Ser Reativo: Lembra da Proatividade? Ser reativo é o oposto de ser proativo, exemplo: Na escola você teve (ou tem) um método de avaliação em que faz duas provas e precisa alcançar uma média, agora pense quantas vezes você estudou bastante para a primeira prova? Você já teve que ralar e dormir em cima dos livros para conseguir fechar a nota na segunda prova? Pois é, se você estudou e foi bem na primeira você foi proativo, mas se precisou correr atrás de se dar bem na segunda, você foi Reativo. Na empresa também, ser reativo é um sinal de retrabalho e retrabalho é um pecado gravíssimo dentro da empresa, é algo que não deve existir.

2-Não ser ético: Antes de falar sobre isso vamos recorrer ao dicionário Aurélio – Ética: "s.f. Ciência da moral: a ética de Spinoza." e Moral: "adj. De acordo com os bons costumes. / Que é próprio para favorecer os bons costumes. / Relativo ao espírito; intelectual (por oposição ao físico, ao material). / &151; S.m. Estado de espírito, disposição de ânimo. / &151; S.f. A parte da filosofia que trata dos costumes, deveres e modo de proceder dos homens nas relações com seus semelhantes; ética. / Corpo de preceitos e regras para dirigir as ações do homem, segundo a justiça e a eqüidade natural. / As leis da honestidade e do pudor; moralidade." Você já teve vontade de não assumir erros, ou pior, de passar os erros ao colega de trabalho? Você já foi negligente ao saber que devia ter feito algo, mas não fez? Você já deixou de lado uma tarefa que era importante? Pois é, há milhares de exemplos ligados à falta de ética, isso cabe a você próprio entender quais os bons costumes que devem ser aplicados na empresa, seja ético, jogue limpo com todos.

3-Resistir às mudanças: As organizações de hoje em dia estão a todo o momento trabalhando para inovar e se adequar ao mundo moderno e globalizado. Logo, as empresas são compostas por pessoas, e se as pessoas resistem a essas mudanças, a empresa não consegue mudar e progredir. Não seja engessado e chato, saiba mudar, tenha flexibilidade! Se você achar que a mudança será um erro, marque uma reunião com seu chefe e explique os motivos.

4-Ser desinteressado: Não tem nada mais desagradável do que trabalhar ao lado de uma pessoa que está desinteressada, ter que olhar para cara de insatisfação do companheiro de trabalho o dia todo e não poder fazer nada. Agora imagine: se pro colaborador já é chato ficar com alguém desinteressado, imagine como pensa a organização. Mostre interesse, aprenda tudo o que puder aprender e corra atrás de informações e conhecimentos sempre, afinal como você já deve ter escutado por aí: a única coisa que não tiram da gente é o poder intelectual.

5-Não ter Foco: Se você não tem foco, não tem pra onde ir e fica perdido no ambiente e no tempo. A organização onde você trabalha quer ter lucros e crescer, ela é como o organismo humano, tudo tem que funcionar bem, e se há alguém fora de foco, ela conseqüentemente não conseguirá alcançar seus objetivos.

6-Se tornar Acomodado: Imagine agora que você é dono de uma empresa (se ainda não for); Agora imagine um de seus colaboradores fazendo o serviço com moléstia, com desinteresse e sem foco, é ruim não é? Ter um colaborador como um custo e não como um investimento. Agora imagine você, este mesmo colaborador parado o dia todo, fazendo o que ele tem vontade na hora em que tem vontade, e o pior, ganhando o seu dinheiro. É ruim não é? Pois é, não seja acomodado, participe!

7-Ser o Sabe Tudo: Chegamos enfim num pecado que eu considero como o pior. Tem aquele indivíduo que trabalha na empresa que não tira férias, que centraliza tudo nele, que sabe tudo da empresa, que não divide conhecimento e que não trabalha em prol de nada nem de ninguém, o famoso "sabe tudo", uma pessoa assim, costuma cometer todos os erros acima citados, do 1 ao 6. É reativo, pois acumula tudo pra si e comete erros e faz retrabalho, não é ético, pois não pensa em ninguém além de si mesmo, não muda nunca, pois de acordo com ele todas as mudanças são erradas mas ele não sabe explicar o motivo, não se interessa por nada pois já se diz saber de tudo, não tem foco em nada, pois por achar que sabe de tudo não sabe por onde começar e é acomodado, pois já fez tudo o que podia pela empresa segundo seus próprios conceitos.

Portanto, cometer o sétimo pecado aqui descrito é ser um composto dos outros seis pecados anteriores. Geralmente são pessoas que estão nas organizações desde o começo delas e um pouco mais velhas do que 30 anos, mas isso não significa que todos são assim, já vi sabe tudo de 22 anos recém graduado, sabe tudo que entrou na empresa há poucas semanas, enfim, existem diversos tipos de sabe tudo, mas não deveria existir nenhum. Não se transforme em um!

ExibirMinimizar
aci baixe o app