Irara

Pões nas águas o vigamento da tua morada, tomas as nuvens por teu carro e voas nas asas do vento. (Salmo 104:3) A Irara possui orelhas parecidas com as dos homens. Habitante das Américas, elege entre tocas abandonadas e o oco das árvores, sua residência. Excetuando-se o intervalo que faz, durante a parte mais quente do dia, a Irara movimenta-se o restante do tempo, com surpreendente rapidez, mesmo à noite. Um forte cheiro, marca os lugares por onde passa. Embora aprecie frutos e mel, tem predileção por mamíferos de pequeno porte. Tinha uma reunião marcada em uma importante empresa americana. A pessoa estava concluindo uma palestra. Por esse motivo, fiquei aguardando certo tempo na recepção, antes de ser convidado a entrar em sua sala. Enquanto isso, uma jovem passara com uma pressa enorme, carregando sob o braço um gabinete de computador. Cumprimentou a recepcionista, informando para onde ia, frisando que voltaria rápido, caso alguém a procurasse. Lia o “portfolio” da empresa, quando a moça da torre do micro, estava voltando, na velocidade do trem bala, trazendo em suas mãos algumas ferramentas para conserto de hardware. Antes que voltasse à leitura, a mesma pessoa, com o rosto suado, retornava portando teclado e “mouse”. Dessa feita, ultrapassando a rapidez do trem magnético. De novo, a recepcionista, ouviu uma quantidade ainda maior de justificativas, referentes ao setor onde a garota estaria indo. --Landim! Esse é o homem! – Disse Renate, diretora administrativa. Perdoe-me tê-lo feito esperar. É que eu estava fazendo uma exposição sobre a Irara e surgiram perguntas além do previsto. --Sério? – indaguei. Sei que viemos tratar de outro assunto, mas posso multá-la pelo atraso, pedindo que fale também para mim da sua apresentação? -- Gil, diante de tamanha gentileza, já até, me recompus do trabalho do “road-show”. Você sabe que eu sou formada em Administração. Acabei de concluir um mestrado em “RH” e minha tese foi sobre a Irara. -- Renate dá licença? -- Entre. – Era Clever, analista de sistemas. Estava trazendo um manual do Word. Depois de forçar para ser apresentada a mim, simulando muita urgência em atender outros usuários, manifestou escusas, não tardando em retirar-se. -- Desculpe a interrupção – disse Renate. Essa menina só entra em minha sala quando tem alguém e aparenta ter mais afazeres do que o pessoal da Bolsa de Valores, quando o pregão está em alta. -- Vamos continuar? Pesquisando sobre este animal, descobri ter ele três coisas parecidas com o homem: Movimento - Uma Irara, jamais consegue ficar parada. É completamente elétrica. Moradia - Vive em locais deixados por outros; Orelhas - Fisicamente o aspecto se assemelha ao do homem. -- Landim, pega seu chá, enquanto eu continuo, ta? -- Uma ocasião, eu trabalhava em uma empresa de comunicação, quando havia sido contratado um Gerente Administrativo, o Bill Smart. Sua gestão premiou-nos com o seguinte legado: Irrompeu na troca dos móveis entre as salas do terceiro andar; Remanejou setores para outros pavimentos; Alterou o horário de funcionamento da empresa; Re-inventariou o acervo; Acelerou a caminhada interdepartamental, passando a visitar todas as salas. Se você analisar, todas as atitudes tomadas pelo Bill, envolviam movimento físico, não gerando resultado algum para a firma. Seu comportamento estava mais para a Irara. E é exatamente assim que os empregados estão se comportando, dificultando a avaliação da chefia. A moradia está implícita, no fato de este tipo de profissional, ocupar o cargo de outro que teria muito mais competência. As orelhas, abrem-se para que seus ouvidos escutem o que dizem os ouros funcionários, tirando proveito da situação, percebe? O novo diretor foi empossado, solicitando todas as plantas do prédio, determinando que tudo voltasse ao local de origem. Alegou ser impossível conhecer a empresa, sem uma devida organização. O gerente administrativo foi substituído por outro, mais voltado para faturamento, finanças e RH. Agora com o Circuito Fechado de Televisão – CFTV, está ficando mais fácil, identificar esse tipo de problema. O principal objetivo da palestra, é esclarecer as pessoas a respeito de como estamos monitorando o trabalho, evitando o “work simulator” e mesmo, alguma injustiça em relação à pessoa que esteja sendo avaliada. Fica menos difícil promover alguém, ou mesmo se prescindir de quem não esteja querendo colaborar. -- Gil, essa reunião foi marcada, para acertar sua palestra no próximo mês. Você confirma? Qual será o título? -- Confirmo. Se você estiver de acordo, Renate, escolhi “Incitatus”. -- É demais. Parece até que combinamos, pois pelo que eu lhe conheço, sua exposição completa coisas não ditas em meu trabalho? Acertei? -- O difícil, é você errar, Re. -- Re. Clever, a moça do computador, estava nesta palestra? -- Gil, porque será que você surpreende sempre? – O cargo da Clever, é coordenar o desenvolvimento de sistemas para a empresa. Ela tem dois programadores e um estagiário para ajudá-la. O conserto de todos os equipamentos, é feito por uma empresa de fora, que faz a manutenção e nos presta suporte. Ela foi avisada da Palestra e o setor que estava tão urgentemente tentando atender, é o arquivo morto. -- Re. Perdoe-me outra pergunta? – Clever, deve ser o sobre-nome da analista de sistemas. Como é seu pré-nome? -- Gil, senta! – o comportamento da nossa amiga, como você pode ver é idêntico ao daquele bichinho, objeto da minha tese. Eu não posso despedi-la sem que efetivamente tenha uma oportunidade de se reciclar, considerando que foi registrada com o nome de Irara.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.