Internet , (In)felicidade, e depressão: Cuidado com o mundo "MATRIX" do Facebook!

O mundo virtual ficou indescritivelmente infinito em suas possibilidades a partir da massificação da facilidade do acesso a WEB , com isso a instantaneidade de penetração da informação e abrangência de conteúdo, abrem-se possibilidades para mudar o mundo, para melhor ou para pior

Popularização da Informação - Rapidez e volume - Estamos preparados?

O advento da banda larga , a popularização do computador e o acesso aos smartphones cada vez mais poderosos trouxeram qualidade, rapidez e aumento de consumo de informação e comunicação do ser humano no mundo através da WEB , mas infelizmente engendrando também outros problemas que deveriam ser mais discutidos na sociedade, especialmente a brasileira.

Em segundos pela internet ficamos sabendo que um avião caiu do outro lado do mundo , acessamos uma receita de pudim , um site "reverberador" de ódio terrorista , curtimos as gracinhas de um pet , de uma criança, um video curioso ou engraçado , obtemos a receita de confecção de uma bomba caseira, ou nos precavemos e uma catástrofe qualquer da natureza , em tempo real . Em síntese, para o bem ou para o mal é a mais contemporãnea , popular e democrática mídia.

A Internet evoluiu e ficou onipresente da vida moderna, mesmo num pais como o Brasil , com um indice IDH que deixa a desejar, cheio de diferenças socio economicas, de poder aquisitivo e das disparidades diversas dos "vários" brasis" que compôem nossa nação , começamos a testemunhar em todas as classes o aumento de uma série de transtornos mentais distintos ligados diretamente ao uso da tecnologia digital (*Somos um dos paises do mundo com maior numero de celulares por habitante)

Esse novo meio de comunicação também vai aos poucos levando as pessoas e você à beira da insanidade. Junto do consumo infinito de informação temos a cultura do nonsense e da futilidade

Todos plugados e insanos!

Parece que o participar do meio social virtual ficou mais importante que a propria vida real. . Likes , likes likes . é tudo o que importa (!?)

A partir de um celular você fotografa a natureza divina e a maravilha da vida nas cores de uma flor , ou vivencia um crime de estupro, mas "precisa" instantaneamente postar para o mundo o seu " curtir" . É essa a insanidade e a aflição da nova era da banda larga móvel.

Será que não tem espaço no nosso cérebro para armazenar as coisas mais importantes da vida? Para que mesmo temos de jogar tudo na nuvem?

Tem gente guardando registro do sexo com a esposa ou a privacidade de usar um vaso sanitário na rede ( *Ah se fosse a época de Andy Warhol, ele que falava de 15 minutos de fama, nem imaginaria hoje as pessoas parecem buscar isso todo 24 horas..)

Na familia e nos relacionamentos tudo também mudou - enquanto antigamente voce dava um castigo para seu filho impedindo-o de ir para para rua, atualmente isso fica totalmente em segundo plano frente a uma ameaça de " tomar o celular" o computador ou impedir o acesso a internet e as redes sociais.

O que é bom o ruim e o anormal nos novos hábitos?

Não dá para dizer que tudo são novas patologias ou que são meramente sinal dos novos tempos. É Dificil estimar- e rotular é simplismo ( as vezes uma coisa boa surge de uma ruim, sabe-se lá - como o teflon que revolucionou o mundo e fazia parte da bomba atômica que matou muita gente..)

É importante dizer que o ser humano vai precisar parar para alguma reflexão sobre isso. E preciso ficar atento a essas Novas " desordens" nas atitudes cotidianas .

Tem coisas que a gente nem percebe mais como anormal - funcionários de empresas que produzem menos ou negligenciam funções por ficarem plugados em interesses pessoais durante o trabalho ; pessoas no transito arriscando a propria vida e de outrem falando ou digitando em seus smartphones dentro do carro , e nas nossas casas adolescentes que não largam eletronicos por nada, e substituem o prazer do convivio humano por um conjunto de software e hardware qualquer.)

Eletrônicos e o caos no seu "universo" psicológico!.

Você já ouviu falar de "Transtorno de Dependência da Internet"?. Essa é uma reconhecida patologia - uma vontade constante e não saudável de acessar à Internet. Esse Transtorno - ou Uso Problemático da Internet- é o uso excessivo e irracional da Internet que interfere na vida cotidiana - no ser , agir e reagir das pessoas frente ao mundo real que as cerca.

Especialistas no estudo da dependência da Internet, praticamente consideram isso um "TOC"- eles que tratam de inúmeras formas de dependência à rede, como o vício de jogos online e jogos de azar, e vício em cibersexo apontam co-relações entre formas de vício de Internet e perfis psicologicos de "baixa autoestima, baixa autossuficiência e habilidades ruins".

Citam os médicos que quando você é dependente de algo, seu cérebro basicamente está informando que precisa de certas substâncias neurotransmissoras, particularmente a dopamina e a serotonina, para se sentir bem",

O cérebro aprende rapidamente que certas atividades vão liberar essas substâncias químicas. Se você é um viciado em jogos de azar, tal atividade é o jogo. Se você é um viciado em jogos online, então a atividade é jogar vídeogames. E a necessidade de receber os neurotransmissores exige que você faça repetidamente a atividade para se sentir bem.

O efeito Google - Estamos mais burros? Preguiçosos? Viramos aberrações?

Há muita coisa a ser estudada na nossa geração " digital" frente a tais problemas, é importante ter conhecimento, autocritica e orientação para evitar ou coibir excessos para se viver bem nessa nova era que consome a "inteligência potencial", na medida que o fácil acesso a tudo, não mais exige muito esforço mental" como antigamente. - é esse o despertar do efeito " google".

"The Google Effect" (ou efeito Google) no meio acadêmico foi caracterizado por pesquisas que mostraram que o acesso ilimitado à informação faz com que as pessoas passem a reter menos informações. Nosso cérebro humano diminuiu sua retenção de dados porque ele "passou a saber" que as mais respostas estão fáceis de acesso e ao alcance de alguns cliques.

Ohhh que freak! (?)Será que as próximas gerações vão ter 6 dedos para digitar melhor?

Pela Internet, um indivíduo pode facilmente acessar quase toda a informação que a civilização armazenou ao longo de toda sua história - e isso, organicamente vem alterando forma como nosso cérebro funciona. ( ah se Darwin soubesse...)

Esse Efeito Google não é necessariamente ruim, mas sim um marco de nossa capacidade de adaptação humana e poderia ser visto como o marco de uma mudança social, uma evolução que apontaria para o nascimento de uma população mais "esperta e mais informada" - sob outra ótica.

Obviamente, esse conceito agrega aspectos negativos em certas situações. Por exemplo, um jovem adolescente não memorizar a matéria das provas porque ele sabe que a informação estará no Google quando ele precisar.

Estamos ficando burros? Preguiçosos ?

Poderiamos somente dizer que estamos ficando apenas um pouco preguiçosos. Em algum lugar do nosso cérebro está o pensamento "eu não preciso memorizar isso porque posso achar no Google mais tarde".

Novos disturbios surgiram ou pioraram - por conta dessas novas "prioridades" no cérebro das pessoas e com o do uso quase compulsivo de redes sociais e da Internet a partir de dispositivos digitais móveis , como a chamada "Depressão de Facebook".

Facebook - o mundo fake dos likes e o status quo da depressão!

Ninguém posta algo auto-depreciativo no facebook- a tendencia é sempre postar apenas notícias boas ou editadas sobre eles mesmos na rede social: férias, promoções, fotos de festas, etc.

Parece que não podemos mais sermos somente "pessoas" , mas sim "usuários" logados em qualquer coisa , com isso passando a ter uma depressão causada por necessidade de exposição e interações nas midias sociais -ou a falta disso. Selfies, selfies , Selfies ( * ah se Narciso usasse a web..)

Os seres humanos , assim como os papagaios são essencialmente gregários - vivem em grupos -assim a midia social ajuda um bocado unir as "tribos" ou " espécies". Dito isso , imagina-se que o aumento da comunicação nas mídias sociais facilitada pelos meios eletronicos traz então mais felicidade a vida e nos torna mais contentes. ( OI ?como assim ?)

A depressão do facebook é um exemplo patologico catalogado , e é algo muito comum de se ver e sentir na postura das pessoas "plugadonas".

Estudos cientificos que demonstram que o grau de depressão entre jovens corresponde diretamente ao montante de tempo que eles gastam no Facebook. Diga-se de passagem, nem tudo nas Redes Sociais e na virtualização dos relacionamentos humanos é a perspectiva do caos .

Sobre esse universo do mundo FAKEBOOK, em outras pesquisas sobre o estado emocional dos usuários do Facebook identificou-se que mesmo havendo realmente uma relação entre o uso dessa rede e problemas emocionais como depressão, as pessoas que possuem um grande número de amigos na rede social mostraram ter menor incidência de tensão emocional.

Vivendo Nossa " MATRIX" deprimente!

Como no filme Matrix , é como se para sermos completos, parte de nós devesse operar no mundo real e outra parte no mundo virtual.

Assim de forma correlata a história protagonizada por Keanu Reaves , parece que no nosso mundo real, as coisas acontecem afetadas com base nas configurações e acontecimentos da outra parte -a virtual, o dos bites e bytes - onde podemos parecer o que não podemos ser.

As agruras da vida são editaveis no mundo virtual - então é fácil cair na falsa crença de que todos estão vivendo vidas muito mais felizes e bem-sucedidas que você (quando isso pode não ser o caso).

O sentir-se melhor passa a depender de mostrar ao mundo que se está bem- realizado, bem sucedido , feliz - ou qualquer que seja a situação de chamar a atenção e causar inveja. Diante daquela esperada viagem de férias, angustiamo-nos numa coisa chamada " nomophobia". As paisagens não serão somente registradas para visualização futuras nas fotos - tudo "precisa" ser registrado para os amigos , em tempo real- tem de estar na rede- isso gera a sensação de status - e a falta disso- agonia!

Tranquilos pelo uso dessa pequena caixa em nosso bolso? Nomofóbico!!!

A privação de conectividade gera uma horrível sensação de estar "desligado do "mundo"- é aquele momento de agonia que toma conta de você quando acaba a bateria do seu celular e não há tomada elétrica disponível - e gera a ansiedade -citada como "nomophobia".

O termo é uma abreviatura de "no-mobile phobia" (medo de ficar sem telefone móvel)e refere a sensação de ansiedade, nervosismo que surge de forma involuntária por não se ter acesso a um dispositivo móvel.

O universo é feito de contrariedades e forças que se opõem- e muitas vezes o segredo da tranquilidade é o equilibrio - a " felicidade" pode estar na "dose" , no uso da mídia social virtual combinada o com outras formas de vier a vida real do mundo de verdade - além de outras formas de comunicação, como falar ao telefone , curtir pessoalmente os amigos e viver efetivamente a vida.

DIGA NÃO AO FAKE E SIM A FELICIDADE!

A felicidade não está só na publicidade da rede , do viver virtual, do postar neurótico, do auto afirmar-se, do " causar" ,do suscitar inveja ou afirmar status.

A vida editada é falsa, irreal . Não precisamos ficar expostos ao Fake , ou viver em função do virtual - propagar uma visão de seu eu ideal - mas sim viver de verdade e buscar algo mais efetivo que a aparência ou aceitação

Se postar te deixa feliz-, tudo bem , mas vamos dosar e relegar a segundo plano os " likes" frios de botões virtuais e da exposição de uma vida que nem sempre é a nossa.. Somos de carne e osso; " a imagem e semelhança do nosso criador" , sangramos , choramos erramos e nem somos todos bonitos, saudáveis e aceitos pela sociedade. A vida é assim.

Vamos usar os cinco sentidos e a inteligência para tudo do mundo, e do relacionamento humano que se encontra do lado de fora dos gadgets eletronicos - o mundo real!

A Felicidade real está no "curtir" dos bons momentos da vida de forma intimista, busque-a no simples : - sentir o brilho do sol , a sombra de uma árvore; o cheiro de uma flor , uma gargalhada de um amigo, o acalento de um abraço e o prazer de um beijo - um céu deslumbrante e tudo o mais , sem necessidade de registrar , nem postar - só viver! curtir um dia de cada vez! na vida de verdade!

Citei aqui o mundo de "Matrix", e embora tenha assistido a todos os filmes , jamais me aventurei a entender tudo da trama - assim , analogamente , não dá pra entender muito sobre o ser humano e suas motivações - mas ressalte-se aqui uma única certeza :--não acredite em tudo o que seus amigos postam no Facebook e nem oriente as expectativas de seu ser e bem estar tendo como referencia apenas qualquer coisa da WEB e seja feliz!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento