Insatisfação x eu preciso ficar!

Mas, e se virarmos essa mesa? O que podemos mudar são coisas relacionadas em nossa vida. Geralmente não pensamos totalmente a longo prazo e só vivemos o momento

Tenho me deparado com um crescente número de pessoas insatisfeitas em seus empregos. A maioria delas declara que não quer permanecer na empresa, pois não conseguem exergar para onde crescer, ou seja, estão estagnadas naquela profissão e não recebem desafios que as façam ter o brilho nos olhos.
Muitas vezes essa insatisfação vem de pessoas que trabalham em pequenas empresas, que possuem um ambiente agradável e um salário razoável em relação ao mercado. O resultado disso é a manutenção do funcionário na empresa, principalmente se for casado e/ou tiver filhos.
Aí pensamos: poxa, mas nesse mundo tão dinâmico ainda existem pessoas que preferem se sentir estáveis, ficar na mesma empresa por 6, 8, 10 anos? Pois é, e por incrível que pareça, existem! E de um modo mais generalizado, não pela própria vontade, mas pela pressão externa da família, da sociedade e das dívidas...

Numa época tão oscilante no setor político e econômico, percebemos que estamos ficando "mais pobres" porque nosso poder de compra diminuiu e as dívidas (juros) aumentaram.
Mas, e se virarmos essa mesa? Não digo pela economia que infelizmente indepente totalmente de nós. O que podemos mudar são coisas relacionadas em nossa vida. Geralmente não pensamos totalmente a longo prazo e só vivemos o momento. Não poupamos e ainda compramos coisas que talvez usaremos uma vez só para agradar ou aqueles presentinhos para fazer média com alguém.
Bom, não é fácil virar o jogo, contudo, é necessário.

Todos nós ouvimos a mesma a coisa todos os dias: é preciso economizar, mas e a prática? Que complicado!!
Dicas legais para seguir são:

faça um esforço, mesmo que devagar e comece a poupar as moedas, depois as notas;
diminua a frequência de jantares, lanches fora de casa e baladas;
fazer uma comida leve e almoçar no trabalho (você ainda fica mais saudável);
dividir carona com os amigos. Um revezamento entre carros diminui o fluxo e economiza;
faça seu próprio presente de natal (que tal cartões, cupcakes, um vídeo...);
Essas são dicas simples que ouvimos a todo instante, mas que não custa lembrar.
Mas onde quero chegar com tudo isso? Mostrar que sendo independente financeiramente, você se sentirá melhor e poderá escolher com tranquilidade se quer tirar "férias",fazer uma capacitação ou até mesmo empreender.
Pare um instante e pense: depois de se organizar, você realmente precisará ficar preso a algum lugar que não te faz bem?
Lembre-se que não somos árvores para criar raízes e que cada etapa da vida requer tempo para ser trabalhada.
ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento