Indicadores de Desempenho: um passo para uma Gestão Estratégica de Recursos Humanos

Um modelo de gestão de recursos humanos eficiente, que esteja alinhado às estratégias da empresa, se tornou o objetivo de muitas organizações atualmente. Os indicadores de desempenho aparecem, neste cenário, como uma ferramenta importante para medir e esboçar os resultados alcançados.

Contudo, um dos maiores desafios para as empresas têm sido as escolhas e o uso correto destes indicadores. Isso ocorre devido à necessidade de se obter informações de fontes confiáveis, já que seus resultados são utilizados como base nas decisões gerenciais.

Instrumento importante para a gestão das organizações, os indicadores fornecem informações sobre seu desempenho e facilitam a identificação de possíveis lacunas. Através deles é possível acompanhar a evolução organizacional ao longo do tempo, bem como obter informações de eficiência e eficácia dos processos.

Um dos principais objetivos dos indicadores é conhecer a realidade da empresa, definir metas futuras e medir o alcance dos resultados. Esta ferramenta é considerada um passo para uma cultura na qual o planejamento seja orientado por métricas.

Porém um bom sistema de indicadores para monitoramento e avaliação de resultados deve obedecer a algumas regras: Ter coerência com a visão da organização; apresentar indicadores bem definidos, precisos e representativos; Estar orientado para o aprendizado; prever e especificar os meios de verificação que serão utilizados; ser simples, capaz de ser compreendido por todos; ser viável do ponto de vista operacional e financeiro; fornecer informações relevantes; aproveitar as fontes confiáveis de informação existentes, poupando recursos, tempo e energia do projeto.

Por apresentarem resultados por dados numéricos, os indicadores não mostram, de forma exata, onde estão os pontos críticos, um diagnóstico deve ser feito pela área após essa medição. No setor de Recursos Humanos essa ferramenta é uma realidade, atualmente.

Durante anos o RH foi visto como um setor burocrático, que gerenciava folhas de pagamento, admissão, rescisão, férias, entre outros. Com as mudanças nas organizações, o setor passou a ter destaque e importância dentro dos processos e, hoje, já é possível encontrar empresas nas quais ele tem papel significativo no planejamento estratégico, que é o chamado RH estratégico.

Em grande parte, este avanço foi possibilitado pela utilização dos indicadores de desempenho dentro da área, por possibilitar mensurar de forma quantitativa resultados das ferramentas de Gestão de Pessoas, como recrutamento e seleção, treinamento, cargos e salários, dentre outros tantos. A partir destes resultados, a maioria das empresas consegue avaliar de que forma o RH contribui para a excelência da organização.

Dentre os indicadores de Recursos Humanos utilizados pelas organizações, os mais comuns são:

- Turnover: Utilizado para calcular o nível de substituição de uma empresa, ou rotatividade, o turnover é considerado um dos mais importantes índices de desempenho. Suas causas são diversas como: insatisfação, falhas de recrutamento e seleção, política interna, remuneração inadequada e aquecimento da economia. Seu calculo é simples: No de Demissões + No de Admissões / 2 / No de Funcionários ativos.

- Absenteísmo: Este indicador caracteriza-se por medir as horas de trabalho que são desperdiçadas, seja por saídas, faltas ou atrasos, justificados ou não. Um dos maiores motivos para o aumento deste índice é a desmotivação do colaborador, além disso, devemos levar em consideração a insatisfação com o salário e a falta de reconhecimento pelo bom desempenho. Seu cálculo é: Total de Horas Perdidas / Total de Horas Trabalhadas x 100.

- Horas Extras: Outro indicador importante são as horas extras efetuadas dentro do mês. Uma saída encontrada por muitas empresas nas quais as horas extras possuem grande impacto sobre a folha de pagamento tem sido o banco de horas, onde algumas horas excedentes são convertidas em folga e não pagas em folhas de pagamento. O calculo é Nº Horas Extras Realizadas / Total de Horas Trabalhadas *100.

- Gastos com Treinamento: Uma das grandes demandas das empresas são os gastos com treinamento. Sejam internos ou externos estes são importantes indicadores a serem considerados em caso de empresas que disponibilizam verbas significativas as eles. O cálculo é: Valor Mensal Gasto cm Treinamento/ Nº de Funcionários.

Outros indicadores importantes são: Clima Organizacional, Gastos com Folha de Pagamento, Tempo Médio de Admissão, Headcount, entre outros.

Porém não adianta somente apresentar os indicadores. Como dito anteriormente, eles apenas são medições de resultados, e referência para um diagnóstico mais preciso das possíveis causas das lacunas existentes. Vale rever processos a fim de identificar os pontos de melhoria, buscando soluções eficientes, melhorando a performance do setor e, consequentemente, da organização perante ao mercado.

Criar um sistema métrico dentro do setor de RH, baseando em indicadores próprios, é um avanço, permite uma melhor visualização dos resultados das práticas e a montagem de um plano que objetiva aproveitar seus talentos com foco na estratégia empresarial. Tal ação permite que o setor tenha seu real valor e alcance um alto nível de importância na gestão estratégica da organização.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento