Housepreneurs, o Big Brother dos empreendedores

O Housepreneurs reúne sob o mesmo teto empreendedores e investidores para que eles possam viver e trabalhar juntos no desenvolvimento dos negócios

Quem já teve uma ideia na cabeça ou um projeto na mão sabe o quanto empreender é trabalhoso e como contar com assessoria de experts pode facilitar muitos processos nesta longa jornada. Parece que estamos falando de uma simples mentoria, mas a proposta do Housepreneurs vai muito além de alguns conselhos. Idealizado pelo empresário espanhol Carlos de Ory, o projeto reúne sob o mesmo teto, empreendedores e investidores para que eles possam viver e trabalhar juntos, e assim poder dedicar todo o tempo necessário para o desenvolvimento dos negócios incubados na casa. O objetivo é ter foco total no empreendimento. E não é assim que a gente fica quando está lançando algo?

Na primeira edição do Housepreneurs, que aconteceu em Berlim (cidade base do projeto), foram mais de 750 inscritos e apenas 10 selecionados. Além de dividir o espaço de trabalho e moradia, eles mergulharam em uma experiência enriquecedora de compartilhar ideias, experiência, conhecimento, além de participar ativamente na criação de novos projetos. Entre as startups escolhidas aparecem propostas tão diversas quanto um guia de bares e baladas (Guia de Discotecas), uma comunidade fitness para compartilhar informação e ferramentas para melhorar a qualidade de vida (Full Musculo) e um videoblog para reunir conhecimentos e costumes de pessoas da terceira idade que vivem em zonas rurais (Mi Superabuelo).

Durante a semana, os empreendedores trabalham em seus negócios e participam de oficinas, palestras, eventos e mentorias com a equipe da casa. No final de semana, é o momento de recarregar energias e descontrair, afinal, neste ambiente acredita-se que é mais fácil criar sinergia de trabalho em uma ocasião informal. No dia da cerveja, celebrado todas as sextas, os habitantes da casa compartilham a bebida que é preferência nacional com empresários e empreendedores – tarefa tão importante quanto as atividades práticas diárias. Tentador, não?

Não é sempre que se tem a oportunidade de morar com investidores, que podem dar o empurrão financeiro que falta para fazer uma startup acontecer. O projeto já teve versões em Miami e Bali e recebe inscrições para as próximas edições em Nova York e Berlim.

* artigo publicado originalmente em interualla.co

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento