Gestão da emoção: descomplicando a vida!

A maneira como gerimos nossas emoções está intimamente ligada ao nosso sucesso

Muito se fala no que tange na gestão da emoção, hoje é até uma modinha a tal da inteligência emocional, mas vamos ao que interessa, como está a sua?

Anda muito ansioso, irritado, cansado? Sabe que isso pode ser uma resposta automática do seu corpo ao estresse do dia-a-dia, cada dia mais nos deixamos levar pelo estresse de coisas corriqueiras, contas a pagar, o alarde da crise econômica, a violência da cidade, e lá se vai para o beleléu nossa paz. Mas como você reage a esses estímulos externos? Já se colocou na berlinda e se perguntou qual é a sua postura diante dos acontecimentos? Não estou falando aqui de otimismo/ pessimismo, estou falando de proteção emocional. Você absorve esses estímulos e fica tentando prever o futuro e sofre horrores por antecipação? Me responde com sinceridade, qual lucro está tendo pensando assim?

Se não gerenciarmos os estímulos externos que recebemos a todos os instantes, aprisionamos nosso EU, sabotamos a nossa capacidade de raciocínio, seguimos o fluxo para a beira do colapso. O que tem feito com o foco na solução? Somos exímios sofredores, adoramos dar força aos problemas e mergulharmos de cabeça no oceano do vitimismo, somos vítimas natas de um filme onde o universo sabota nossos planos. Certo? Depende do ponto de vista, se você gosta de viver na conformidade, seguir a manada e ser visto como o azarão, está no caminho certinho. Mas, se você quer ser o grande vencedor, a figura muda de contexto. Caro amigo, tá na hora de instalar o antivírus dos estímulos nocivos ao seu crescimento, fortalecer a blindagem psíquica e tomar as rédeas do Eu e partir para a ação, sair do papel de coadjuvante, conhecer nossos pontos fortes e fortalece-los ainda mais, conhecermos nossos pontos fracos e... Assumí-los, esse é o primeiro ato da mudança comportamental, descomplicar a vida, gente é mais fácil do que parece, o ato de tornar consciente nossas falhas tem um poder incrível, é a cereja do bolo do auto desenvolvimento, é o interruptor da alta performance, é a quebra das correntes que te impedem de seguir em frente. O que te impede de ter a vida dos sonhos? Tenho uma péssima notícia para te dar, não existem receitas prontas. Mas a mais incrível das coisas é saber que todas as respostas estão em nosso íntimo, a espera do nosso questionamento interior, temos o poder do universo dentro de nós e o usamos pouco. Conhecemos nosso vizinho como a palma da mão, mas o que sabemos sobre nós mesmos, beiramos um abismo de incertezas sobre nós, gritamos pela liberdade e somos aprisionados por nossos medos, e o pior, muitos deles são fantasiados por nós mesmos, gastamos parte de nossas vidas pensando no que poderia dar errado e desperdiçamos todo esse tempo nos lamuriando ao invés de estarmos criando nossa vida dos sonhos. Do que você tem medo? Quem você seria se não tivesse medo?

Hoje estudos no campo da neurociência nos mostram que nossas ações são de 5 a 15% conscientes, as demais decisões são tomadas por impulso de ação e reação, de forma inconsciente. Ainda agimos na condição do bateu x levou, e geralmente perdemos um mundo de oportunidades em função de nossas ações inconscientes, perdemos momentos incríveis ao lado de pessoas queridas por orgulho, apontamos mais o erro do próximo do que elogiando seus acertos, e esquecemos nossas imperfeições. Julgamos nossa conduta como única, criamos modelos mentais estáticos e metódicos, onde quando algo foge do nosso controle, nos tornamos radicais, e nesse processo nos tornamos nossos algozes, não exercitamos a resiliência, perdemos a capacidade de nos perdoar e perdoar o próximo, nos fechamos no nosso mundo impenetrável. Quais ganhos você tem sendo assim? Como anda sua capacidade de perdoar? Como andam suas relações sociais? Como você é visto? Se questionar é libertador.

Na era da informação rápida, acompanhamos os acontecimentos no mundo simultaneamente, porém há um imenso hiato, onde pouco nos conhecemos, pouco nos questionamos, pouco sabemos o que se passa em nossa cabeça, pouco refletimos sobre nossos sentimentos, sobre nossas dores, sobre nossas alegrias. Na mesma proporção que compramos objetos descartáveis, lidamos com nossas emoções, com nossos relacionamentos de maneira descartável. Quanto vc tem se dedicado a sua introspecção? Como está sua relação com seus pais, esposa(o), filhos?

Aproveite o momento para pensar num mundo de possibilidades, dê vazão a sua criatividade, dê vazão aos sentimentos, tenha metas claras, se planeje, diga “xô” para a procrastinação. Se foi ofendido? Não revide, seja inteligente emocionalmente pra saber quem você realmente é, tire um tempo para os amigos, se dedique mais a família, renuncie a necessidade de ser perfeito, não espere que os outros sejam perfeitos, ria das suas falhas, e lembre-se: você é humano!

Uma excelente semana!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento