Fim do horário de verão poderá trazer economia aos condomínios
Fim do horário de verão poderá trazer economia aos condomínios

Fim do horário de verão poderá trazer economia aos condomínios

Decreto assinado hoje poderá diminuir a necessidade de horas adicionais no uso das áreas comuns de lazer embora desagradando alguns, medida poderá diminuir o valor da taxa condominial

Decreto assinado nesta semana poderá diminuir a necessidade de horas adicionais no uso das áreas comuns de lazer embora desagradando alguns, medida poderá diminuir o valor da taxa condominial.

Por muitos anos foi assim, com a chegada do horário de verão, as áreas de lazer dos condomínios normalmente são utilizadas por mais tempo.

No caso das piscinas, esse custo adicional normalmente onera os condôminos, devido à necessidade de um guardião presente, sempre que ela estiver aberta, além da necessidade de aumento na manutenção de filtros e dos insumos.

Hoje, foi assinado o decreto que revoga o horário de verão. A assinatura ocorreu durante cerimônia no Palácio do Planalto.

Embora ainda sem estudos sobre o real impacto nas contas dos Condomínios, acredita-se que a medida reduzirá ao longo do tempo a taxa condominial.

Importante ressaltar que a maioria dos Condomínios já aprovou seus orçamentos para a próxima gestão, acreditando que somente os condomínios que recorrem a cotas extras no verão serão impactados este ano pela mudança.

Os demais condomínios que já incluem este aumento sazonal, em seus orçamentos somente conseguirão estimar esta economia no exercício de 2020.

Amado por uns e odiado por outros, o horário de verão é adotado no Brasil desde 1931, com o objetivo de proporcionar uma economia de energia para o País, com menor consumo no horário de pico (entre as 18h e 21h), pelo aproveitamento maior da luminosidade natural.

ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.