Qual a importância do departamento de vendas?

Você já viu ou ouviu algum estudante de administração, publicidade, engenharia ou áreas afins dizer “eu quero ser vendedor”? É raro presenciar um cena dessas.

Por muito tempo a área de vendas foi considerada o parente pobre dentre os departamentos de uma organização, mas, devo lhe informar que essa realidade mudou. Hoje grandes corporações estão buscando diretores de vendas e até mesmo CEO’s oriundos dessa área. Outro dia mesmo li na HSM que a área de vendas está se tornando o impulsor da estratégia corporativa e que outras funções, como por exemplo, o financeiro, tornaram-se commodities.

Hoje quando se fala de vendas, é preciso lembrar que dentro do processo de compra, é nela que acontece a “hora da verdade”, onde o cliente terá uma experiência mais real e próxima com sua marca e os seus representantes, ou seja, os vendedores. A compra, portanto, deixa de ser apenas um processo de troca e se torna uma oportunidade de encantamento e fortalecimento da marca. Segundo Maris Harada, Diretora Comercial da Agência Cadaris, no mundo há grande demanda de altos executivos de vendas. Ela se tornou uma profissão muito bem remunerada. E as vendas business-to-business transformaram-se finalmente em algo tão profissional quanto respeitável.

É PRECISO FAZERMOS DUAS REFLEXÕES SINE QUA NON:

A primeira, é que o vendedor é um representante legitimo da sua marca, portanto, um ponto de contato, comunicação e fortalecimento dela. É na hora da venda que o cliente criará vínculos com sua marca e decidirá permanecer fiel ou não. A porta de entrada de receita de qualquer organização é área de vendas. É hora de investir mais em seleção, capacitação, motivação e desenvolvimento da sua equipe.

A segunda reflexão é que nossas escolas superiores estão ficando para trás, pois estão formando um grande número de estrategistas em marketing e finanças, e pouquíssimos profissionais com qualificação e visão em vendas.

Minha dica final aqui é: as empresas mais inteligentes focarão fortemente nesta área como um grande canal de comunicação, criação de experiência e fortalecimento da marca. Pense nisso e sucesso!

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    Fernando Coelho

    Fernando Coelho

    Mestre em Ciências da Educação, Administração e Organização Escolar com Pesquisa em Tecnologias da Informação e Comunicação pela Universidade Católica Portuguesa, Pós-graduado em Gestão e Docência do Ensino Superior pela Faculdade Laboro. MBA em Marketing certificado pela Universidade Estácio de Sá – RJ (2014). Especialista em Administração Estratégica certificado pela Universidade Estácio de Sá – RJ (2012). Graduação em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda pela Faculdade São Luís - MA (2010). Formação Complementar e Didática Universitária e Coaching e Marketing pela Faculdade Laboro – MA. Experiências em comunicação e marketing de varejo com ênfase em planejamento de comunicação, mídia, marketing, pesquisa de marketing e comunicação institucional, já tendo atuado nos departamentos de marketing do Armazém Paraíba, Seminário Circuito de Criação Publicitária do Maranhão, Coordenou o Departamento de Comunicação e Marketing e o Programa Pulsar da Concessionária Cauê Veículos (Chevrolet), Coordenou o Departamento de Marketing do Grupo Saga em São Luís (Fiat e Renault). Na área de docência passou pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, Instituto Maranhense de Educação e Cultural e Universidade CEUMA. Atualmente integra a equipe coorporativa da Equatorial Energia atuando nas Gerências de Comunicação e Marketing da CEMAR – Companhia Energética do Maranhão e CELPA - Centrais Elétricas do Pará. É também Membro do Portal Administrador, Consultor Independente em Marketing e Treinamentos Organizacionais na área de atendimento e marketing, Professor de Graduação e Pós-graduação da Faculdade Estácio São Luís e Coordenador da Pós-graduação em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais.
    café com admMinimizar