Evite os conflitos por questões operacionais

Os conflitos entre empresa e empregado são inevitáveis? Alguns sim, mas outros não com algumas mudanças operacionais

O trabalho de um departamento de Recursos Humanos quase sempre tem um caminho complexo, que exige extremo jogo de cintura e qualificação dos profissionais ali empregados. Conflitos entre empresa e empregados sempre existirão e é utópico crer que um cenário assim nunca ocorrerá em uma realidade corporativa. Cabe, portanto, ao departamento de pessoal evitar ao máximo a ocorrência desses conflitos e, quando ocorrerem, ter a qualidade e sensibilidade de trazer o melhor final possível para esse confronto.

Quanto aos conflitos entre empresas e empregados, divido-os a partir de duas causas: os conflitos por questões de gestão e os de questões operacionais. Os conflitos por questões de gestão podem ser entendidos como àqueles nos quais existe um desentendimento na visão de carreira do empregado. Por exemplo, um funcionário questionar sobre suas funções ainda serem muito subordinadas ou por não ter recebido um aumento salarial pode ser considerado um conflito por questões de gestão, pois confronta o entendimento gerencial da empresa. Esses conflitos são inevitáveis, visto que são condicionados à subjetividade de cada profissional e de cada empresa. Cada um pensa de uma forma e, querendo ou não, uma hora haverá conflitos entre ambos. Cabe aos Recursos Humanos conduzir da melhor maneira esse conflito, buscando o interesse de um sem ferir o do outro.

Já os conflitos por questões operacionais podem ser entendidos como sendo extremamente evitáveis e isso é de responsabilidade da gestão de pessoas da empresa. Esses conflitos são causados por falhas operacionais no departamento de pessoal que acaba ferindo ou desgastando a relação entre empresa e funcionário. Um desconto incorreto no salário, a falta de comunicação sobre determinada situação ou o cálculo inexato de horas extras de um profissional entram nessa classificação de conflitos por questões operacionais. Capacitar e atualizar constantemente o departamento de pessoal e trazer para a empresa ferramentas tecnológicas de gestão pessoal servem como alternativa para se evitar que tais falhas possam ocorrer.

Por se tratar de uma relação fundada nos interesses particulares, empresa e empregador dificilmente estarão sempre em harmonia. Porém, criar condições para que esta relação esteja pelo menos na maior parte do tempo de forma saudável e produtiva para ambos transforma o ambiente organizacional e, consequentemente, traz melhorias nos resultados da empresa e na carreira do funcionário.

Publicado originalmente no Medium

ExibirMinimizar
Digital